AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Entrevista Comportamental: o que é e como preparar

Saiba tudo o que precisa para ser bem-sucedido numa entrevista comportamental. O que é, como preparar e algumas dicas.

Entrevista Comportamental: o que é e como preparar
Dicas para o sucesso.

O que é isso da entrevista comportamental?
 
É algo que pode encontrar já na sua próxima entrevista de emprego. Apesar de ser uma introdução relativamente recente a entrevista comportamental já conquistou muitos recrutadores. E se não está familiarizado com esta modalidade, aqui ficam algumas dicas para saber o que pode encontrar e como estar preparado e, facilmente, conquistar os seus recrutadores.
 

A grande questão: O que é?

Recentemente falamos aqui dos alguns tipos de entrevista que pode enfrentar durante a sua procura de emprego e – claro – a entrevista comportamental foi um dos “temas de conversa”.
 
A entrevista comportamental consiste num método de seleção que foca os comportamentos de um candidato em ambiente laboral e baseia-se no princípio de que comportamentos passados permitem prever performances futuras em situações semelhantes.
 
A sua introdução remonta à década de 70 (por psicólogos industriais) e surgiu da necessidade de melhorar os métodos de seleção. Este é um tipo de entrevista que se tem vindo a tornar bastante popular entre os recrutadores, já que permite analisar as capacidades dos candidatos em termos de comunicação, liderança ou relacionamento interpessoal por exemplo.
 

Entrevista tradicional VS entrevista comportamental: as diferenças?

Passar por uma entrevista comportamental pode ser uma experiência desafiante para muitos, mas em boa verdade, a grande parte dos candidatos passa pela experiência sem mesmo se aperceber. Sim, por norma os recrutadores acabam por incluir a entrevista comportamental na entrevista mais tradicional.
 
Mas é fácil perceber quando entra na entrevista comportamental. Se numa entrevista tradicional vai ter que responder a perguntas como “fale-nos sobre si” ou “quais são os seus defeitos e qualidades”, numa entrevista comportamental o que acontece é que o recrutador define as competências necessárias e vai colocar perguntas que lhe vão permitir depreender se tem ou não essas aptidões. No entanto, em vez de perguntar como se poderia comportar ou que tipo de atitude adotaria, vai perguntar diretamente como se comportou em situações passadas. Ou seja, vai querer saber como lidou com uma situação e não como o faria numa situação hipotética ou futura.
 
No fundo é esta a grande diferença da entrevista comportamental – em comparação à entrevista dita tradicional. É que requer respostas onde os candidatos revelam episódios das suas experiências profissionais anteriores e falam das ações que desenvolveram. O objetivo é apenas um: perceber se os candidatos têm as competências e qualidades que se procuram tendo em conta a posição a ocupar.
 
Portanto, não se surpreenda se durante a entrevista a perguntas chegarem sob a forma de solicitações em que o recrutador pede que descreva a forma como lidou com uma situação passada. Frases como: “Fale-nos de uma situação em que…” ou “dê-nos um exemplo de…” são muito frequentes numa entrevista comportamental.
 

Como preparar?

A preparação para este tipo de entrevista é igual à preparação para outro tipo de entrevista. Até porque não sabe qual a modalidade de entrevista que vai enfrentar. Ainda assim, o melhor é preparar-se para qualquer eventualidade.
 
O melhor é preparar as respostas para uma entrevista tradicional e acrescente alguns “bónus”. Comece por repassar o seu Curriculum Vitae (CV) e as experiências passadas e pense nas situações que enfrentou ou projetos que desenvolveu que possam ter importância para a vaga a que agora se está a candidatar. Feito isso, prepare algumas “histórias” sobre a forma como lidou com sucesso com situações específicas ou como resolveu determinados problemas. Assim, vai estar preparado para dar uma resposta com impacto e sentido caso entre numa entrevista comportamental.
 
FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.
E, claro, reveja o anúncio de emprego e identifique as competências e qualidades mencionadas, desta forma vai perceber que tipo de atributos procura o recrutador (tanto a nível técnico, como relacional, por exemplo).
 

Dicas úteis

É importante que perceba que o seu recrutador tem objetivos muito claros neste tipo de entrevista e, como tal, tentar fugir à pergunta não é boa opção. Se lhe colocarem uma questão sobre uma determinada situação responda e seja específico. Fale com detalhe (pelo menos algum) das medidas que tomou, da sua linha de raciocínio para tomar as decisões que tomou e dos resultados obtidos. E mesmo que a situação em causa não tenha sido a melhor, não deixe que isso o impeça de ressalvar os seus esforços e o impacto positivo das suas ações.
 
Para que as suas respostas sejam as melhores, preste (muita) atenção às questões que lhe são dirigidas. Só assim vai ser capaz de encontrar na sua memória o melhor exemplo para apresentar aos seus recrutadores e construir uma resposta que vá ao encontro das expetativas.
 
Por fim, para construir as suas respostas use a técnica STAR, aconselhada – pelos especialistas – para este tipo de entrevista. Ou seja, construa uma resposta que inclua:
  • a Situação 
  • a Tarefa desempenhada 
  • a Ação desenvolvida 
  • e os Resultados obtidos 
Vai ver que assim, não tem como não impressionar. 
 

Um comportamento perfeito

Estar familiarizado com as especificidades da entrevista comportamental é meio caminho andado para ser bem-sucedido. Se a isso juntar uma boa preparação antes da entrevista vai assegurar-se que não é apanhado desprevenido e que tem exatamente aquilo que os recrutadores procuram.
 
Veja também: