AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Entrevista na função pública: tudo o que deve fazer

Saiba como preparar uma entrevista na função pública e algumas dicas para ter sucesso.

Entrevista na função pública: tudo o que deve fazer
Se chegou até aqui, está no bom caminho.

Os concursos para a função pública têm muito que se lhe diga, mas o objetivo é apenas um: chegar ao final e ser selecionado. No entanto, antes de ser selecionado terá que passar por vários métodos de seleção obrigatórios. A prova de conhecimentos é o primeiro, mas depois seguem-se as avaliações psicológica e curricular, uma entrevista de avaliação de competências e por fim a entrevista profissional de seleção. É aqui que qualquer candidato quer chegar. E se chegou até aqui, parabéns, está claramente no bom caminho. Agora já só precisa de se destacar. Para que isso aconteça, vamos dizer-me como se preparar para a tão esperada entrevista na função pública
 
Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação mais relevante.

O que é?

Uma entrevista na função pública é uma entrevista de emprego normal e, como tal, requer uma boa preparação prévia. O que difere neste caso é o que precede a entrevista (ou seja, todas as fases de seleção anteriores) e o facto de se dividir em duas entrevistas distintas: a entrevista de avaliação de competências e a entrevista profissional de seleção.
 
Mas vamos por partes. Segundo os parâmetros dos procedimentos de seleção e recrutamento da função pública, a primeira entrevista a ter lugar é a entrevista de avaliação de competências, onde se pretendem reunir um conjunto de “informações sobre comportamentos profissionais diretamente relacionados com as competências essenciais para o exercício da função”, como pode ler-se na página Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas (INA). Esta entrevista avalia a experiência, as qualificações profissionais e as motivações de cada candidato, “através de descrições comportamentais ocorridas em situações reais e vivenciadas pelo candidato”.
 
Se aprovado nesta fase o candidato passa à fase seguinte, a dita entrevista profissional de seleção tem como objetivo “avaliar, de forma objetiva e sistemática, a experiência profissional e aspetos comportamentais evidenciados durante a interação estabelecida entre o entrevistador e o entrevistado”, como se lê na página sobre os métodos de recrutamento e seleção da INA. Aqui, entre os principais pontos de análise, destacam-se a capacidade de comunicação e relacionamento interpessoal dos candidatos, bem como as experiências profissionais prévias relevantes para o recrutamento (e a posição a preencher) ou ainda as mais-valias do candidato.
 
A entrevista profissional de seleção é realizada pelos elementos do júri (devidamente identificados aquando da publicação do procedimento concursal) ou “dois técnicos devidamente credenciados”. Em cada entrevista é preenchida uma Ficha Individual, onde constam os tópicos abordados, a classificação atribuída em cada um deles, bem como o resultado final do candidato avaliado.
 

Como se preparar

Como referimos antes, uma entrevista na função pública tem exatamente os mesmos objetivos de uma entrevista de emprego em qualquer empresa. Sabendo isso, já sabe qual o "trabalho de casa" a fazer, agora só precisa de acrescentar alguns cuidados adicionais.
 
O primeiro (e mais importante) passa por estar ciente das diferenças entre cada uma das entrevistas acima descritas. Conhecendo as características de cada entrevista só tem que ajustar a sua preparação. Mas aqui ficam algumas dicas. 
 

1. Estude a instituição

Regra número um de qualquer entrevista: para saber quais as mais-valias que pode dar à instituição há que conhecer a instituição, por isso, comece a reunir as informações sobre a instituição no momento em que seja selecionado para o primeiro método de seleção. Assim, quando (e se) chegar à entrevista estará pronto para adequar as suas respostas.
 

2. Estude a posição

Nunca deve ir para uma entrevista de emprego sem estar ciente das especificações da posição. Informe-se sobre as possíveis funções que venha a desempenhar ou (até) sobre os departamentos ou unidades com os quais vai trabalhar.
 

3. Destaque as informações mais relevantes para a posição a que se candidata

Lembre-se que nestas entrevistas será avaliado a adequação do seu perfil para uma determinada função. Portanto, tendo em conta as especificações da posição realce as suas competências e experiência profissional que possam ter impacto no seu desempenho, caso seja selecionado.
 

É apenas uma (ou duas) entrevista(s)!

Tal como em qualquer outra entrevista, se quer ser o candidato selecionado tem que se destacar dos restantes candidatos, se estiver bem preparado, certamente vai ajudar. Como vê, não se pode dizer que exista uma fórmula mágica para brilhar nas entrevistas na função pública. No final do dia é apenas mais uma (ou duas) entrevista(s).
 
Veja também: