AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Ergonomia no trabalho - o que significa?

Sabe o que é a ergonomia aplicada ao local de trabalho? Damos-lhe algumas pistas!

Ergonomia no trabalho - o que significa?
Cuide da sua saúde!

A ergonomia aplicada ao local de trabalho é a disciplina que se dedica ao estudo das doenças que decorrem da interação prolongada das pessoas com o seu contexto profissional e os seus constrangimentos físicos. O seu fim último é evitar o aparecimento de doenças ocupacionais.


Ergonomia no trabalho – cuide da sua saúde!



Conceito de ergonomia

Ergonomia é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema e também é a profissão que aplica teoria, princípios, dados e métodos a fim de otimizar o bem-estar humano e o desempenho profissional. Os ergonomistas contribuem para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas, assim como com as necessidades das organizações.



Bases científicas da ergonomia

A ergonomia vai buscar os seus conhecimentos a diversas disciplinas e áreas científicas, destacando-se, a título de exemplo, a antropometria, a biomecânica, a engenharia, a fisiologia e a psicologia.



Diferentes tipos de ergonomia

São três as áreas de atuação dos ergonomistas:
  1. Ergonomia Física: estuda as respostas do corpo humano às cargas físicas e psicológicas do trabalho, focando-se no arranjo físico de postos de trabalho, análise de exigências profissionais e fatores como a repetição, a vibração, a força e a postura estática, todas relacionadas com lesões musculares e dos ossos.
  2. Ergonomia Cognitiva: também conhecida engenharia psicológica, refere-se aos processos mentais, como a percepção, a atenção, a cognição, o controle motor e a memória, e qual o seu impacto nas relações interpessoais e os outros elementos da organização. São analisadas muitas vezes a carga mental de trabalho, a necessidade de vigilância e de tomada de decisão, a probabilidade e o impacto do erro humano e a interação humano-computador.
  3. Ergonomia Organizacional: relaciona-se com a otimização dos sistemas de trabalho do ponto de vista técnico e procedimental, incluindo a estrutura organizacional, as políticas organizacionais e a otimização de processos de trabalho. É a ergonomia organizacional que define as consequências e vantagens do trabalho em turnos, da programação de trabalho, que avalia a satisfação no trabalho e aplica teorias motivacionais, instaura processos de supervisão, de trabalho em equipe, de trabalho à distância e zela pela ética no local de trabalho.



Objetivos da ergonomia no local de trabalho

Essencialmente, os ergonomistas procuram que as organizações sejam eficazes, eficientes e que o trabalho conduza à satisfação de todos os envolvidos.

Em suma, a ergonomia propõe-se estabelecer uma relação de simbiose perfeita entre as condições de trabalho e o desempenho humano, com consequências positivas sobre a produtividade individual e coletiva e sobre a felicidade e qualidade de vida no local de trabalho.

Veja também: