8 Erros a evitar ao lavar a louça

Lavar a louça parece tão simples mas, na verdade, cometemos erros diariamente que estão a prejudicar a loiça e que podem sair caro. 

8 Erros a evitar ao lavar a louça
Dicas simples para poupar a louça.

Lavar a louça é uma ação que está tão entranhada no dia a dia e é tão desvalorizada, que não damos conta ou consideramos pequenos erros que cometemos. Mas depois, a máquina de lavar louça avaria e não percebemos a razão, são as facas que deixam de cortar, as caixas de plástico danificadas ou os copos que ficam riscados. Feitas as contas, acaba por ter mais despesa do que a que esperaria, apenas porque não cumpriu alguns cuidados.
 

8 Coisas a não fazer ao lavar a louça

 

1. Pré-lavagem 

Um engenheiro especialista em máquinas de lavar louça explicou, ao “The New York Times”, que a maioria dos detergentes são desenvolvidos para procurar vestígios de comida. Ora, se as enzimas presentes no detergente não encontram sujidade, elas vão atacar a louça e acabam por estragar pratos e copos de forma permanente.

Não é nada boa ideia colocar, na máquina de lavar louça, uma travessa com restos de comida incrustados, que precisa de uma pré-lavagem à mão, no entanto, na maioria das vezes, basta e é recomendado limpar os vestígios de comida com um guardanapo ou uma escova. 

 

2. O lado errado do esfregão

Os seus copos, plásticos e peças delicadas estão riscados? Pois bem, usar a parte mais abrasiva do esfregão nestas loiças não é boa ideia. Acabam por ficar riscados, feios e, pior, nessas pequenas fissuras vão alojar-se muitos fungos e bactérias nada desejáveis. O ideal será usar esfregão anti riscos.

 

3. Não cuidar as facas

Sempre que coloca uma faca ou um descascador na máquina de lavar louça ou é muito agressivo na sua lavagem à mão, está a danificar o fio e a reduzir significativamente o seu tempo de vida. Prolongue a duração das facas - as boas não são nada baratas! - lavando-as à mão, sem usar um esfregão abrasivo.

 

4. Sobrecarregar a máquina

Todos sabemos que esta não é uma boa prática mas… quem nunca sobrecarregou a máquina de lavar louça que atire a primeira pedra! Quer maximizar a máquina, diminuir o número de louça para lavar a mão, porém, quando termina o programa, a loiça está cheia de restos de comida e sujidade, verdade? Não faça isto porque perde tempo, gasta mais água, prejudica o funcionamento da máquina e vai acabar por entupir hélices e filtros.

 

5. Não lavar a máquina

Como assim, lavar a máquina? Pois. É fundamental que, no mínimo, uma vez por mês lave a máquina da louça, fazendo uma lavagem sem louça e com um detergente específico. Além disto, uma vez por semana, deve lavar o filtro, verificar as hélices e limpar a porta e as borrachas. Se não o faz, não se admire se a máquina avariar.

 

6. Não trocar de esponja

Confesse: a esponja que tem na banca da cozinha é já um autêntico trapo, certo? A de arame está cheia de vestígios de comida e a esponja verde há muito perdeu a cor e larga pequenos pedaços a cada uso? Pense na quantidade de bactérias que vivem nas esponjas. Já pensou? Agora substitua-a por uma nova regularmente.

 

7. Lavar a louça com água fria

A louça precisa de água muito quente para se livrar das bactérias, da gordura, dos restos de comida e ficar bem lavada. Se tem uma máquina de lavar louça, use-a, caso contrário, não lave a loiça com água fria, até porque, é mais difícil de remover a sujidade e a gordura.

 

8. Lavar pela ordem errada

Primeiro, deve livrar-se dos maiores vestígios com a ajuda de uma escova ou guardanapo (nunca com os talheres!). Depois, se lava a louça à mão, comece primeiro por lavar as louças mais delicadas ou mais limpas, como caixas de plástico, os copos, depois os talheres, as assadeiras ou os tachos. Se, por exemplo, lavar os copos no final, depois de já ter esfregado tachos e panelas, é natural que parte da gordura e vestígios de comida transfiram para os copos.


Veja também: