Os 10 erros de decoração da casa mais comuns

Os erros na decoração da casa podem sempre ser corrigidos mas se não os fizer, tanto melhor para a sua carteira. Conheça os 10 piores erros de decoração.

Os 10 erros de decoração da casa mais comuns
Inspire-se em revistas de decoração antes de começar!

erros de decoração da casa que parece que passam de geração em geração, numa espécie de tradição familiar cravada na pele. São os quartos a abarrotar de móveis, os fios elétricos por todo o lado, as cortinas às canas, tapetes e mais tapetes por todo o lado e uma preocupante escolha de tintas, entre muitos outros. 

Nem todos nascemos com gosto ou talento para a arquitetura de interiores mas é para isso mesmo que as revistas e páginas de decoração existem. Antes de começar a decorar a sua casa, procure inspiração nas publicações da área, tire bem as medidas a tudo e só depois é deve partir para as compras. Lembre-se: não é uma corrida! Confira os 10 piores erros e as nossas sugestões para fazer melhor.

 

10 Erros de decoração da casa que têm que acabar

 

1. Móveis enormes e em excesso

As divisões das casas portuguesas não costumam ser muito grandes, apesar disto, é frequente encontrar casas com divisões cheias de móveis enormes. Se a sala tem 9 m2, não pode colocar um sofá com chaise longue para seis pessoas, ainda uma mesa de centro, um aparador e um móvel de TV! Prefira móveis com dupla função, mais pequenos e tenha apenas o essencial - pe, se o quarto é estreito, precisa mesmo das mesinhas de cabeceira?

 

2. Quadros no teto

Outra tendência portuguesa é a de colocar os quadros praticamente colados ao teto. Além de ficar muito estranho e descentrado no espaço, qual é a ideia de estar a olhar para cima? Não se percebe. Os quadros devem ser colocados ao nível dos olhos, centrados à largura do espaço e, se for caso disso, alinhados à altura dos vãos das janelas ou portas ao redor. 

 

3. Hall de entrada confuso

Confuso, desarrumado e sombrio. O hall de entrada é a primeira impressão que as pessoas vão ter e já sabe que não há uma segunda oportunidade para isso. Um hall cheio de tralha, como correspondência, sapatos amontoados, muitos objetos e bagunça em geral não é convidativo. Tenha uma pequena prateleira, um candeeiro e uma moldura, talvez um cadeira ou poltrona se tiver espaço e mantenha-o sempre arrumado.

 

4. Excesso de tapetes

É verdade que os tapetes dão conforto térmico e melhoram a acústica de um espaço mas vá com calma, não precisa de colocar tapetes e passadeiras a cobrir cada metro quadrado do chão de casa! Até porque é uma trabalheira para aspirar e lavar! E atenção ao tamanho, deve servir apenas para delimitar e definir as áreas.

 

5. O sofá branco

O sofá branco, o tapete branco e o edredão branco são dos erros de decoração da casa mais comuns que rapidamente dão sinal da asneira. Uma semana depois da compra, já se arrependeu porque está quase encardido, verdade? Com ou sem filhos, isto só fica bem nas revistas de decoração, na vida real nunca funciona.

 

6. Móveis desconfortáveis

Quem nunca comprou um sofá ou uma cadeira só porque eram lindos demais na revista ou na montra da loja, que atire a primeira pedra! A dica é nunca mas nunca comprar nada sem experimentar, tampouco tentar convencer-se que “não, são confortáveis, basta uma almofada e fica logo melhor”… não fica!

 

7. A loucura da cor

Ok, nós percebemos que não queira uma casa caiada de branco, qual hospício, mas não vá com muita sede ao balde de tinta! Cores muito fortes como laranja, amarelo, vermelho, azul e por aí fora  podem ser o verdadeiro pesadelo na hora de pintar e, dependendo, da iluminação e da textura do espaço, pode ficar com um efeito muito diferente do esperado.

 

8. Tudo igual

Correr as divisões da casa com móveis iguais é um grave erro na decoração da casa e uma das coisas mais aborrecidas de que há memória! Defina um estilo, seja clássico, contemporâneo, romântico, étnico, rústico ou outro mas salpique-o com apontamentos diferentes, seguindo a máxima do mix and match (ou seja, misturar a combinar, numa espécie de tradução literal).

 

9. A lei das tendências

Não é que não possa seguir as tendências, pode e deve, mas não vai agora investir uma quantidade insana de dinheiro num sofá tendência, num candeeiro de autor ou num tapete com um padrão 2015 para daqui a seis meses tudo isso estar ultrapassado e os seus gostos acompanharem a mudança. As tendências são para ser usados em pequenos apontamentos que, de preferência, não pesem na carteira.

 

10. Faça você mesmo

Se não tem um pequeno artesão a viver dentro de si, não faça você mesmo! Bem sabemos que essa ideia, no Pinterest, era mesma espetacular, e fácil e ficou linda demais por poucos tostões mas, aqui entre nós, aquilo são pessoas com ADN alienígena, o comum dos mortais, aquele que não tem habilidade para os trabalhos manuais, não se deve meter nestas coisas. A não ser, claro, que tenha um pai, um tio ou um cunhado que cumpra exemplarmente os seus desejos.


Veja também: