Publicidade:

7 erros de higiene que comete diariamente

Descubra os erros de higiene que comete no dia-a-dia. A higiene associada à roupa, à limpeza da casa e até aos objetos em que toca vai ser analisada à lupa.

7 erros de higiene que comete diariamente
Os germes e as bactérias estão mesmo por toda a parte

Se toma banho todos os dias, lava os dentes e as mãos com frequência, limpa a casa e lava a roupa parece estar a fazer tudo bem, certo? Má notícia: está errado. A verdade é que pode estar a cometer determinados erros de higiene todos os dias, sem sequer se aperceber disso.

A higiene associada à roupa, à limpeza da casa e até mesmo aos objetos em que mais toca vai ser analisada à lupa. Curiosamente, nem sempre de poucos cuidados se faz a má higiene. Lavagem e limpeza em excesso também podem ser nocivas.

Nada tema. Apesar de fazerem parte da sua rotina diária, ainda vai a tempo de alterar ou substituir estas práticas. Tome nota dos 7 erros mais comuns que deve evitar.

Erros de higiene: os 7 mais comuns


Se é verdade que muitas bactérias não são nocivas para a saúde humana, também é um facto que é necessário que nos protejamos de outras tantas. De facto, muitos destes microorganismos são até necessários ao bem-estar do nosso organismo.

O problema é que, por ignorância, todos os dias cometemos vários erros de higiene sem nos apercebermos. Por isso mesmo, e para evitar problemas mais graves, o melhor mesmo é ficar a conhecer os erros de higiene mais comuns para garantir que preserva ao máximo a sua saúde da forma mais acertada.

Não lavar roupa nova

erros de higiene

É um cenário comum: comprou uma camisola nova e quer usá-la o quanto antes. Mas para isso acontecer não pode perder tempo a lavá-la e a esperar que seque, não é? Este é um dos erros de higiene mais comuns.

Apesar de a roupa ser nova, deve lembrar-se de que antes de ir parar ao seu armário pode ter sido vestida por dezenas de pessoas na loja. Pode também ter passado por um número incalculável de mãos desde a sua confeção até que a desdobrou em casa. As fibras da roupa podem albergar diversos germes e fungos, pelo que deve sempre lavar as peças antes de as usar pela primeira vez.

Não substituir a esponja do banho

A casa de banho já é, por si só, um espaço muito propício ao desenvolvimento de fungos, bolores e bactérias devido ao seu ambiente muitas vezes quente e húmido. Agora coloque a sua esponja de banho, com restos de sabonete e células mortas, neste cenário. Sim, acabou de imaginar o local perfeito para a reprodução de bactérias.

A solução? Substituir a esponja de banho frequentemente e deixá-la a secar num ambiente mais seco.

Não trocar a escova de dentes

não trocar a escova de dentes é um dos erros de higiene mais comuns

Pode parecer estranho, mas a sua escova de dentes é bastante propensa ao desenvolvimento de bactérias, algumas provenientes da boca. É precisamente por este motivo que a máxima de trocar a escova de dentes de 3 em 3 meses é tão importante.

Não limpar comandos, teclados e telemóveis

Este é, sem dúvida, um dos erros de higiene mais frequentes. Escrever no teclado do computador, fazer sroll no ecrã do telemóvel e carregar em todos os botões do comando da TV são comportamentos tão rotineiros que nem nos apercebemos que nem por isso as bactérias tiram folga.

De facto, um estudo da Universidade do Arizona concluiu que o teclado do computador pode ter 400 vezes mais germes do que um assento de sanita.

Uma boa prática para evitar este cenário é, obviamente, lavar as mãos várias vezes por dia. No entanto, não se esqueça de limpar estes aparelhos frequentemente.

Não lavar as mãos após mexer em dinheiro

Se calhar nunca lhe ocorreu mas as moedas e as notas são dos objetos preferidos dos germes. Se pensar bem, o dinheiro passa de mão em mão, de carteira em carteira, de mesa em mesa, etc.

Por isso mesmo, é muito importante que procure lavar as mãos sempre que toca em dinheiro para evitar possíveis problemas de saúde e de higiene.

Não lavar as mãos frequentemente

não lavar as mãos frequentemente é um dos erros de higiene

A principal forma de transporte das bactérias é, precisamente, através das mãos, que constantemente tocam nos objetos do dia-a-dia e noutras zonas do corpo. Apesar da maior parte da população lavar as mãos após as idas à casa de banho, nem só nesses momentos deve tratar desta parte da sua higiene.

De facto, deve lavar as mãos diversas vezes ao dia e em muitas situações. Importa também compreender que o sabonete é crucial, uma vez que há uma grande diferença entre lavar e molhar as mãos.

Não tapar a sanita quando puxa o autoclismo

Este é, provavelmente, o mais comum dos erros de higiene. Puxar o autoclismo com a tampa da sanita levantada faz com que a descarga possa, por vezes, projetar salpicos de água que contém germes e partículas nocivas. Esta água consegue, assim, contaminar o que se encontre no seu raio de alcance.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.