7 Erros financeiros mais comuns

Conheça os sete erros financeiros mais comuns. Saiba como evitar erros financeiros usuais que não devem ser cometidos.

7 Erros financeiros mais comuns
E alguns cuidados a ter.

Alguns dos erros financeiros mais comuns, cometidos pelas pessoas, podem ser evitados ou, pelo menos, acautelados. Existem erros financeiros que não devem mesmo ser cometidos sob pena de “aniquilarem” os seus esforços para economizar e ter uma vida financeira estável. Saiba quais os sete erros financeiros mais comuns e como os evitar.
 

Erros financeiros mais comuns que não pode cometer

 

1. Gastar acima das possibilidades

A equação é fácil de entender, você não pode gastar mais do que ganha. Idealmente, até deve ter uma boa margem percentual de proveitos relativamente às despesas. Para o conseguir ou corta nas despesas ou aumenta os ganhos, através de alguns trabalhos freelancer, por exemplo.

 

2. Acumular dívidas

Pague todas as suas dívidas a tempo para não incorrer em juros de mora ou outro tipo de taxas que vão pesar na sua carteira. Anote e calendarize todos os pagamentos a efetuar (pode até recorrer ao débito direto) e planeie o seu orçamento de modo a ter o dinheiro disponível quando necessário.

 

3. Não se precaver para uma emergência

É essencial ter sempre um fundo de emergência para um imponderável como uma situação de desemprego ou doença. Esteja preparado para fazer face a uma emergência financeira que possa surgir.

 

4. Uso massivo e desadequado do cartão de crédito

As compras por impulso ou a tentação de fazer aquela extravagância que tanto anseia estão, muitas vezes, à distância de um cartão de crédito. O uso irresponsável do crédito, e consequente pagamento de juros, é um dos erros financeiros mais comuns que resultam em dívidas.

 

5. Investimentos desadequados

Os especialistas financeiros aconselham investir nas poupanças desde cedo, mas um investimento deve ser adequado ao seu perfil e objetivos. Escolha os investimentos corretos, podendo recorrer à opinião de pessoas mais avalizadas para o efeito.

 

6. Esquecer o orçamento mensal

Não planear um orçamento mensal realista pode trazer graves problemas financeiros. Aprenda a elaborar um orçamento mensal baseado no valor dos seus rendimentos globais (salários e outras receitas) e das despesas fixas/variáveis diárias/semanais/mensais.

 

7. Não poupar

O conceito de poupança deve estar presente em todos os orçamentos mensais. Procure reservar 10% do seu orçamento mensal para poupança. Não se esqueça também de poupar para a reforma, quanto mais cedo melhor.


Veja também: