AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

5 Erros frequentes na candidatura de emprego

Erros todos cometem, mas os erros devem evitar-se. E neste caso é possível. Descubra quais são os erros frequentes na candidatura de emprego e trate de os corrigir.

5 Erros frequentes na candidatura de emprego
Pequenos "grandes" erros podem estar a hipotecar as suas possibilidades de ter sucesso nas suas candidaturas.

Procurar emprego é sempre desafiante. Ofertas atrás de ofertas para analisar e muitos cuidados a ter. E, por isso, é normal que certos erros lhe passem ao lado. O problema é que esses mesmos erros podem custar-lhe uma entrevista e até mesmo a possibilidade de ser selecionado. A boa notícia é que pode facilmente eliminar estes erros e enviar uma candidatura de emprego infalível. 

 

5 Erros que vai querer evitar

Há várias razões para não ser selecionado. Seja porque o seu perfil não se enquadra no pretendido, porque não preenche todos os requisitos da posição ou porque está a cometer erros na sua candidatura. Portanto, se tem as competências e pode dar resposta aos problemas do recrutador só há uma coisa que lhe resta fazer: garantir que a pessoa que analisa o seu Curriculum Vitae (CV) tem as atenções totalmente focadas no seu potencial e não os erros que cometeu. Para o ajudar nesta missão reunimos alguns dos erros mais frequentes em candidaturas de emprego para que possa identificá-los e corrigi-los. 

 

1. Não seguir as indicações do anúncio

Faça o que fizer, leia bem o anúncio para se certificar que cumpre todos os preceitos do mesmo. Repare. É comum que ao fim de algum tempo perdido entre ofertas, CV’s e candidaturas tenha tendência a simplesmente “correr os olhos” pelo anúncio, dar um jeito no CV e enviar a sua candidatura, mas este é não só o primeiro, mas também um dos principais erros numa candidatura de emprego. Primeiro, lembre-se da “regra de ouro” das candidaturas: o seu CV deve ser personalizado a cada oferta. Só assim pode assegurar que os recrutadores encontram tudo o que pretendem de forma rápida e inequívoca. E depois, o anúncio contém informação fulcral para a candidatura, inclusivamente elementos que deve trabalhar ou incluir por exemplo. Uma referência de candidatura para facilitar a identificação de emails, questões que deve responder ou tipo de CV a utilizar ou documentos adicionais necessários, são alguns exemplos. 

 
Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação de emprego mais relevante.

2. Erros gramaticais ou ortográficos 

Não é a primeira vez que aqui chamamos a atenção para a questão dos erros gramaticais ou ortográficos. Se bem se lembra, essa é uma das razões para não conseguir sequer chegar à entrevista de emprego. Portanto, trate já de rever o seu CV e carta de apresentação para se certificar que estão livres de qualquer tipo de erro. Se necessário, peça a ajuda a alguém para rever e assegurar que não há mesmo erros. Para os recrutadores, uma candidatura com erros gramaticais ou ortográficos revela falta de atenção ao detalhe e – acredite – isso não é algo que pretendam num candidato. 

 

3. Candidatar-se a vagas totalmente desajustadas do seu perfil

Vamos lá ver. Uma coisa é não ter todas as qualificações solicitadas, mas ter experiência e conhecimentos para desempenhar certas funções; outra muito diferente é candidatar-se a uma oferta que nada tem a ver com o seu perfil. Através do anúncio o recrutador fala do tipo de candidato que procura e quais as ferramentas de trabalho (os tais conhecimentos e experiência) de que deve estar munido. Mesmo que não diga tudo ipsis verbis, a ideia é que você - enquanto candidato - seja capaz de fazer essa leitura. E não pense que essa candidatura pode abrir portas para outras possibilidades. As hipóteses de isso acontecer são muito limitadas. Lembre-se que os recrutadores estão focados em encontrar um perfil específico, os restantes “passam ao lado”

 

4. Ficar demasiado preso à descrição da função

Se não dar atenção ao anúncio é prejudicial, limitar-se demasiado à descrição listada também pode ser. Pense desta forma. O anúncio dá uma ideia geral do perfil pretendido e das funções a desempenhar. Aquilo é o mais básico que os recrutadores pretendem. Mas se puder acrescentar algo mais, porque não? Pesquise informações sobre a empresa (a sua organização, missão, valores e objetivos) e até a própria função, de forma a poder destacar as mais-valias adicionais que pode dar à empresa.  

 

5. Não deixar claro porque deve ser contratado

É umas das perguntas mais frequentes da entrevista de emprego, mas cabe-lhe a si mostrar logo na candidatura porque deve ser selecionado para a posição. Claro que na entrevista terá mais tempo para mostrar todo o seu valor, mas lembre-se que quer destacar-se dos restantes candidatos e quanto mais cedo o começar a fazer melhor. Use a sua carta de apresentação e CV para enfatizar as suas conquistas em termos profissionais (fale dos bons resultados obtidos em determinado projeto ou de que forma o seu trabalho contribuiu para o sucesso da empresa anterior, por exemplo). 

 

Faça-se notar… pelas melhores razões!

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e isso exige que todos os candidatos se excedam logo na fase de candidatura. É esse o seu trabalho. E para que isso aconteça pode começar pode eliminar possíveis erros da sua candidatura.  

Boa sorte!

Veja também: