Publicidade:

Os 6 erros mais comuns na decoração de interiores

A decoração lá de casa parece deixar sempre a desejar? Reunimos os 6 erros mais comuns na decoração, para que confira quais ainda está a cometer e os corrija já.

Os 6 erros mais comuns na decoração de interiores
Substitua as flores artificiais por plantas naturais

Atualmente, são muitos os programas de decoração que nos deixam dicas sobre como organizar as divisões da nossa casa. Porém, normalmente dizem-nos o que fazer e não o que não fazer. Por essa razão – e por acharmos fundamental apontar as falhas mais habituais nesta matéria -, agrupámos os 6 erros mais comuns na decoração. Ainda comete algum deles? Não se preocupe. Aprenda agora mesmo como corrigi-lo.

6 erros mais comuns na decoração: o que evitar


1. Não usar cores

Mesmo que opte por cores neutras como o branco, acredite que um ambiente de uma cor só torna-se monótono e não lhe vai transmitir a paz e o equilíbrio que procura. Selecione uma cor dominante, mas complemente-a sempre com outros pequenos pontos de cor.

Exemplos de soluções: inserir pontos de cor em almofadas, quadros, cadeiras ou objetos de decoração.

 

2. Não ter em conta as proporções

Mais importante do que comprar peças muito grandes ou muito pequenas, o essencial é mesmo ter em conta a dimensão das divisões onde as vai colocar e certificar-se de que elas são proporcionais ao espaço.

Solução: meça bem os espaços e os móveis que deseja ter, sem esquecer que deve deixar o ambiente “respirar” e permitir a circulação. Não esqueça de ter isso em atenção quando for escolher a televisão.

Ver medidas ideais de distância entre a TV e o sofá >>

3. Somar bibelots

Para criar um ambiente arejado e leve, é importante não exagerar no número de peças em exposição. Selecione apenas algumas peças bonitas e com impacto e verá que a sua casa fica a ganhar.

Solução: criar um único espaço, que não ocupe o centro das atenções – por exemplo, uma pequena estante. Se não abre mão deste tipo de decoração, aposte em escolhas clean para o resto do ambiente e, na altura de escolher as peças, invista naquelas que são tendência, como pequenos objetos em cerâmica ou quadros temáticos que pode combinar numa parede.

 

4. Usar tapetes muito grandes

Os tapetes tem duas grandes funções na decoração de uma casa. Por um lado, tornar o ambiente mais acolhedor, por outro lado delimitar espaços. Assim, deve evitar tapetes demasiado grandes que ultrapassem as suas funções principais e ganhem destaque, sobrepondo-se ao restante mobiliário.

Solução: ao escolher o tapete para ficar à frente do sofá, por exemplo, opte por um que tenha a medida aproximada da largura. Nunca o coloque por baixo do sofá, indo de uma parede à outra – o tapete deve sempre deixar mostrar alguma margem de chão.

 

5. Deixar cabos e fios visíveis

Se, hoje em dia, a nossa casa é um armazém de tecnologia – televisão, computador, consola de jogos -, é normal que sejam muitos os cabos e fios que por lá existem. No entanto, deve sempre garantir que eles estão devidamente ordenados e, acima de tudo, que não são visíveis, pois este erro simples é suficiente para arruinar qualquer decoração.

6. Comprar flores artificiais

Apesar de haver flores artificiais lindíssimas, elas são isso mesmo: artificiais. E por mais perfeitas que sejam, basta chegar mais perto para verificar que não são naturais. Além disso, acumulam facilmente pó e perdem a graça muito rapidamente. Opte, por isso, por plantas naturais de baixa manutenção e que se adaptem bem ao ambiente de sua casa.

Solução: tão simples quanto comprar as flores artificiais, é escolher plantas naturais e flores frescas – que é uma tarefa, até, muito mais prazerosa. Se não consegue manter as plantas, que tal criar um calendário da rega? Tire um dia da semana para, ao sair do trabalho, ir buscar um ramo de flores frescas.

 

Curioso com alguns dos erros apontados? Mas, as explicações fazem, realmente, todo o sentido e as soluções alternativas que se propõem para corrigir essas falhas são também interessantes – afinal, não pressupõe grandes mudanças, nem grandes gastos financeiros. Muitas vezes, até gastamos dinheiro desnecessariamente em objetos que não acrescentam nada ao espaço. Agora, olhe bem à sua volta e pense o que deve mudar.

Veja também:

Limpeza e Arrumação