5 erros que comete ao fazer a mala

Preparar uma bagagem parece fácil, mas quando chega a hora de a fechar é que percebe que existem erros que comete ao fazer a mala. Conheça os mais comuns.

5 erros que comete ao fazer a mala
Estes são os erros mais comuns ao fazer a mala

Sabe quais os erros que comete ao fazer a mala? Provavelmente não, mas vamos dar-lhe dicas para o ajudar nesta tarefa que para tantos soa a missão impossível.

Quer para estadias curtas, quer para longas, quer para destinos próximos ou afastados de casa, o massacre é sempre o mesmo: conseguir fechar a mala.

Saiba quais os principais erros que comete a empacotar a casa numa pequena bagagem e veja algumas soluções que o ajudarão nesta difícil tarefa.

Os 5 erros mais comuns que comete ao fazer a mala

1. Desconhecer os limites de bagagem

pessoa a tentar fechar a malaFonte da imagem: eFinancialCareers

Sente-se limitado pelas políticas de permissões de bagagem de algumas companhias aéreas? Acreditamos que sim, na verdade, colocar a casa toda numa mala com peso e dimensões limitados é uma tarefa exaustiva e stressante!

Um dos erros que comete ao fazer a mala é mesmo desconhecer os limites de bagagem. Por exemplo, quanto à bagagem de cabine, há companhias que exigem que a mala não seja maior do que 56 x 45 x 25 cm, ou mesmo 55 x 40 x 20 cm, com um peso máximo 10kg.

Solução?


Primeiramente deve informar-se sobre o limite de bagagem vinculado ao seu bilhete em específico. Se embalar a sua bagagem com sensatez, não precisará de despachar a mala.

Verifique ainda o peso da bagagem antes mesmo de sair de casa para o aeroporto, pois malas com peso extra apenas podem embarcar caso pague taxas de excesso de bagagem.

Para não ultrapassar os limites, fique a saber 6 dicas essenciais para fazer uma mala de viagem.

2. Não planear corretamente

fechar a malaFonte da imagem: Toptravel.vn

Precisa mesmo dessa camisola de malha para umas férias de verão? Será que não basta um casaquinho leve ou uma sweater para uma noite mais fria? E aqueles saltos altos tão fininhos, será que vai usá-los, visto que o combinado entre amigos foi só fazerem caminhadas? Nós responderemos por si: não.

Solução?


Pense sobre o propósito das férias, o que vai fazer nesses dias, qual a roupa mais indicada para o fazer e acima de tudo, fique atento a informações antecipadas sobre o clima.

Uma boa solução pode ser levar tudo bem enroladinho, para aproveitar o espaço, mas não leve peso a mais, sobretudo se não for para usar.

3. Encher a bagagem até não dar mais

desespero ao fazer a malaFonte da imagem: The World’s Greatest Vacations

Quando chega ao limite em que alguém tem que se sentar em cima da mala para lhe fechar o fecho, é aí que deve saber que está a fazer algo errado.

Pense em todas as recordações que não vai conseguir levar para oferecer aos seus familiares e amigos por não ter espaço na mala, pense no esforço que vai fazer caso a segurança lhe peça para retirar algo de lá de dentro, a ginástica que vai fazer para fechá-la ali, sobre a pressão dos olhares alheios.

Solução?


O mais sensato é levar menos roupa, vai sair-lhe mais barato ter que ir a uma lavandaria local do que ter que pagar taxas de excesso de peso.

Caso esteja a viajar com amigos, podem levar uma mala maior e enchê-la com produtos que não podem viajar na mala de mão, como grandes garrafas de champôs e outros afins, a dividir fica mais em conta e não necessitará de forçar a bagagem de cabine a fechar.

4. Ter dificuldade a embalar sapatos

embalar sapatosFonte da imagem: Danielle Noce

Um dos mais comuns erros que comete ao fazer a mala é culpa do formato e tamanho dos sapatos que leva.

Já todos tivemos dificuldade em empacotar sapatos, não falamos apenas de sapatos de salto nem de sandálias estilo gladiador da Roma Antiga, mas também de sapatilhas de sola grossa ou botas de caminhada.

O problema é que todos os tipos de sapatos parecem absorver e engolir grandes quantidades de espaço, além de serem pesados. Ora, os sapatos são geralmente a causa de vários problemas nos aeroportos, como o excesso de peso na bagagem, que nos sujeita as taxas que são um verdadeiro pesadelo para qualquer bolso.

São também os sapatos que tornam a mala maior do que ela é, por ser difícil dispersar o calçado de forma correta pela mala.

Solução?


Evite levar mais do que dois pares de sapatos. Parece um sacrifício enorme, mas é uma grande regra para viver. Então e como embalar sapatos? Para iniciantes, não veja os sapatos apenas como calçado, mas como acessórios para acondicionar. Vai ficar impressionado com quantos pares de meias pode empacotar numa só bota de caminhada.

Como sendo muitas vezes o item mais pesado, os sapatos devem ser colocados na parte inferior da mala, por forma a equilibrar o peso e tornar a bagagem mais estável.

Leve também alguns sacos de plástico, para guardar o seu calçado mesmo que este fique sujo, desta forma não suja os restantes objetos na mala.

5. Focar-se pouco na organização

cubos de embalagemFonte da imagem: Eagle Creek

Dos muitos erros que comete ao fazer a mala, a falta de organização acaba por arruinar tudo. Não estamos a falar sobre verificar o clima ou saber de cor e salteado todos os feriados do país para onde vai viajar, mas sim sobre os itens essenciais para embalar facilmente os seus artigos na bagagem, cruciais para qualquer viajante.

Solução?


Os cubos de embalagem devem estar no topo da sua lista quando se trata de acessórios de embalagem para bagagem. Estes cubos tornam infinitamente mais fácil aceder aos diferentes itens.

Os pequenos artigos de higiene pessoal são geralmente transparentes, o que significa que não terá de esvaziar os seus produtos de higiene e beleza para uma saca de plástico transparente só para passar pela segurança aeroportuária.

Outra solução passa pela hora de escolher a sua bagagem: faça-o cuidadosamente, pois há malas com vários compartimentos, cujo design permite um fácil acesso aos diversos itens.

Veja também: