4 esquemas de viagem enganosos e como evitá-los

Saiba como escapar dos mais comuns esquemas de viagem e não se deixe enganar quando for de férias. Fique atento e jogue pelo seguro.

4 esquemas de viagem enganosos e como evitá-los
Estes são alguns esquemas de viagem bem comuns

Se gosta de viajar, já deve certamente ter ouvido muitas histórias sobre esquemas de viagem que ocorrem um pouco por todo o mundo. Golpes, burlões e furtos são alguns dos inimigos quase silenciosos de um turista. Assim sendo, saiba do que deve fugir a sete pés ou entenda como contornar algumas situações – porque, afinal, prevenir é sempre o melhor remédio.

Conheça 4 esquemas de viagem e saiba como evitá-los


turista

1. Esquemas de viagem: taxas exorbitantes na troca da moeda

Se quer evitar as piores taxas de câmbio na troca de dinheiro para as suas férias no estrangeiro, o que recomendamos é que planeie com antecedência e descubra qual provedor online de moeda fornece a melhor taxa. Depois, levante o seu dinheiro no aeroporto ou peça que lhe seja entregue em casa.

Se quer evitar taxas elevadas no câmbio da moeda ou as taxas aplicadas a cada compra que faça com cartões de  débito ou de crédito, o nosso conselho é que faça o seu trabalhinho de investigação.

2.Esquemas de viagem: pagar por danos que não fez a um carro alugado

Outro dos esquemas de viagem com o qual tem que ter especial atenção um dos mais conhecidos golpes e acontece no aluguer de carros. Muitas são as queixas de pessoas que alugam um carro em viagem e o devolvem em perfeitas condições, mas que são, mais tarde, confrontados com uma conta para pagar, onde é alegado que o carro foi entregue com riscos ou estragos.

Para fugir a este esquema, o melhor a fazer é verificar todos os aspetos do carro antes de o entregar, ver mesmo todos os detalhes e ser meticuloso, verificando áreas que sejam incomuns. Fotografe tudo como prova de que entregou o carro em condições. Ao entregar o carro, certifique-se que a empresa assina um papel onde assume que o carro foi entregue em perfeitas condições, assim evitará surpresas inesperadas.

3.Esquemas de viagem: os distraídos são roubados

Em cidades movimentadas e em pontos turísticos populares, é comum que sejam abordados os turistas com perguntas sobre se querem que lhes tirem fotografias ou se desejam ter um guia para a atração mais próxima. O conselho é que tenha cuidado nessas situações, pois esses pedidos de ajuda são, muitas vezes, uma cobertura para os chamados crimes de distração.

Por outras palavras, enquanto está distraído, há alguém muito atento aos seus bens materiais, sobretudo ao seu passaporte, à sua carteira ou ao seu telemóvel. Este tipo de ladrão está, geralmente, disperso pelas estações de comboios, bares e aeroportos lotados – particularmente nas áreas de chegadas. Mantenha-se alerta.

4.Esquemas de viagem: o fotógrafo que se esquece de devolver a sua câmara fotográfica

Quem nunca tentou tirar uma fotografia com amigos, num país que não o seu, e alguém estranhamente simpático sugere tirar-vos uma fotografia de grupo? Se nunca lhe aconteceu, garantimos que acontecerá e cabe a si fazer-se de muito estrangeiro. Faça de conta que nem percebeu, pois este é um dos mais básicos esquemas de viagem: uma vez que entrega a máquina ao perigo, o mais certinho é nunca mais ver a tal fotografia de grupo… Nem a máquina.

Veja também: