Esquizofrenia: causas, sintomas e tratamento

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica ainda envolta em muito mistério. Saiba mais sobre as suas causas, sintomas e tratamentos.

Esquizofrenia: causas, sintomas e tratamento
Tudo que precisa de saber sobre a esquizofrenia

A esquizofrenia é uma perturbação do foro mental complexa, crónica e grave, que afeta o doente numa ou mais áreas da vida comum, nomeadamente nas relações interpessoais, no trabalho, nos estudos e na vida familiar. Ou seja, afeta também a rede de relações sociais e familiares do doente, podendo ser altamente incapacitante.

Estima-se que a esquizofrenia, muitas vezes descrita erradamente como “dupla personalidade”, afete cerca de 1% da população nacional/ mundial. Surge, normalmente, na adolescência ou no início da idade adulta, mas pode também manifestar-se mais tarde. Existem várias formas, com gravidades distintas, de esquizofrenia.

Esquizofrenia: causas

Desconhecem-se as causas exatas da esquizofrenia, mas é considerado correto, pela maioria dos especialistas, que os fatores genéticos desempenham um papel importante (atinge cerca de 10% das pessoas que têm um familiar, em primeiro grau, com esquizofrenia), assim como os fatores ambientais, ou uma lesão cerebral na altura do nascimento (ou outras complicações durante a gravidez).

Também o abuso de substâncias químicas, drogas, particularmente alucinogénios e cannabis, foi associado ao início da esquizofrenia e a sintomas psicóticos provisórios.

Esquizofrenia: sintomas

Os sintomas esquizofrénicos são normalmente classificados em duas categorias: sintomas positivos (acrescento das funções normais) e sintomas negativos (perda ou diminuição das funções normais).

Sintomas positivos

  • Delírios ou ideias ilusórias: pensamentos irreais que recusam abandonar mesmo perante provas contrárias, como, por exemplo, paranóias de perseguição ou convencer-se de que são outras pessoas;
  • Alucinações: sensações de ouvir, ver, saborear, cheirar ou tocar coisas inexistentes;
  • Pensamento ou discurso desconexo (frases sem sentido);
  • Agitação e ansiedade.

Sintomas negativos

  • Falta de energia ou de iniciativa;
  • Isolamento social (da família, dos amigos e das atividades sociais);
  • Apatia;
  • Indiferença emocional (dificuldade em sentir ou expressar emoções).

 

esquizofrenia sintomas

Esquizofrenia: tratamento

Embora não exista cura para a doença, os sintomas da esquizofrenia podem ser controlados e tornarem-se menos frequentes com o tratamento correto, permitindo que o doente tenha, completa ou parcialmente, maior qualidade de vida.

A intervenção terapêutica passa pela medicação (antipsicóticos) em associação com tratamentos psicossociais. Refira-se, ainda, a importância de um diagnóstico precoce, que aumenta a probabilidade de resposta positiva ao tratamento.

É também importante que o doente não interrompa o tratamento, sem indicação médica, nem tome a medicação irregularmente, já que quando os medicamentos antipsicóticos são interrompidos ou tomados irregularmente as recaídas são mais prováveis. A maioria dos pacientes precisa da medicação ininterruptamente para não ter novas crises.

Os principais objetivos do tratamento (a curto e longo prazo) são os seguintes:

  • Eliminar ou aliviar os sintomas;
  • Prevenir recaídas;
  • Prevenir ou diminuir a necessidade de consultas ou hospitalizações;
  • Evitar ou limitar efeitos secundários indesejáveis que possam resultar da medicação;
  • (Re)iniciar as atividades do dia-a-dia.

 

Veja também: