Os diferentes estilos de cerveja existentes no mundo

Quantos estilos diferentes de cerveja é que já provou? Há imensos, mais do que possa imaginar. Conheça os principais.

Os diferentes estilos de cerveja existentes no mundo
Há milhares de estilos de cerveja

As cervejas são todas iguais? Não, claro que não! Há inúmeros estilos de cerveja para conhecer, cada um com as suas próprias características. Quando pede um vinho não gosta de conhecer o produtor, o ano, as castas e até a região? Então porque não o faz também com a cerveja? É que os gostos podem variar consoante os estilos e quem não gosta de uma Lager (Super Bock e Sagres) pode muito bem gostar de uma India Pale Ale.

Os diferentes estilos de cerveja: três grandes famílias

cerveja 8

No mundo da cerveja existem diferentes estilos que variam consoante o método de produção, os ingredientes usados, a cor, o sabor, o aroma, a receita ou a fermentação.

Um mundo que é dominado por duas grandes famílias cervejeiras (dois tipos) – as Lagers e as Ales – existindo ainda outra bastante peculiar de fermentação espontânea.

Lagers

Durante a fermentação as temperaturas são mantidas entre os 6 e os 12 graus. São, por isso, conhecidas como cervejas de baixa fermentação ou fermentação a frio. Dentro das Lagers pode encontrar as Pilsener, as American Lager, as Helles, as Dunkel, as Bock e muito, muito mais.

Ales

Nestes estilos, a fermentação é realizada com temperaturas mais elevadas, regra geral entre os 15 e os 24 graus. Dentro das Ales pode encontrar as India Pale Ale (IPA), as American Pale Ale (APA), as Barleywine, as Wheatwine, as Dubbel, as Saison, as Weissbier, etc.

Fermentação espontânea

As Lambic, por exemplo, não são enquadradas em nenhumas das famílias anteriores por serem cervejas de fermentação espontânea. Este tipo de cerveja é muito peculiar, não só pelo processo de fabrico, como pelo facto de ser um dos estilos mais antigos e mais complexos ainda hoje em produção.

A fermentação é feita por fermentos e microorganismos que se encontram nas caves onde estas cervejas são produzidas, sendo que as fábricas se encontram, maioritariamente, na região à volta de Bruxelas.

beer

Aprender a provar cerveja

“Não gosto de cerveja” – quantas vezes é que já ouviu esta frase? Mas será que essa pessoa conhece mesmo os diversos estilos que existem ou só provou uma cerveja mais comercial que se encontra em qualquer lado?

O paladar é algo que se pode educar e ir provando diferentes estilos faz com que o provador consiga, em primeiro lugar, identificar aquilo que gosta e aquilo que não gosta e, em segundo lugar, perceber quando é que uma cerveja está bem feita ou mal feita.

Quando pede um vinho não gosta de saber as castas que estão por trás do mesmo? E a região? Até podemos utilizar aquele célebre exemplo: gosta que lhe digam que só há Pepsi quando pede uma Coca-Cola? Com a cerveja não é normal ter essa exigência, mas não estará a cometer uma injustiça? A cerveja tem quatro ingredientes básicos que contribuem individualmente para o sabor da mesma e se os multiplicarmos podemos obter um arco-íris de sabores.

Tendo em conta que as marcas que dominam o mercado uniformizaram os sabores, porque não abrir os horizontes e na próxima vez arriscar pedir algo diferente?

Veja também: