Estudo: avós que tomam conta de crianças vivem mais tempo

Deixar as crianças com os avós não só é uma opção económica como também uma opção feliz. Os netos agradecem os mimos e os avós vivem mais tempo.

Estudo: avós que tomam conta de crianças vivem mais tempo
Saiba porque deve deixar os seus filhos com os avós

Não é segredo que os avós são, quase sempre, a primeira escolha para babysitters quando há uma chamada inesperada para regressar ao trabalho ou, simplesmente, um jantar romântico algures. Mas há mais: esta prática comum não só alivia a preocupação dos pais como também contribui para mais anos de vida dos avós.

Tomar conta de crianças aumenta a longevidade

avós vivem mais tempo

De acordo com um estudo publicado na revista científica Evolution & Human Behaviour, o comportamento social em benefício de outros, nomeadamente tomar conta de crianças, é um mecanismo evolucionário que tem contribuído para aumentar a esperança média de vida.

Por isso, se até aqui pensou estar a poupar os seus pais do peso de ficar com os seus filhos, desengane-se. Para além de economizar, está também a contribuir para uma vida mais longa e saudável dos mais velhos. Cuidar e brincar com as crianças é um óptimo estímulo e uma excelente forma de ocupar os tempos livres. De facto, cuidar dos netos não só contribui para um maior bem-estar e menor risco de depressão mas também para um melhor funcionamento cognitivo dos avós.

Os investigadores chegaram à conclusão que adultos que tomam conta de crianças têm maior longevidade do que pessoas da mesma idade que não o fazem. Isto porque tem também vindo a ser provado que aqueles que dedicam o seu tempo a outras pessoas vivem mais tempo. Esta é a boa notícia para quem não tem crianças na família. Pode sempre fazer voluntariado ou, simplesmente, ser mais activo no seu círculo de amigos e tenderá a viver mais tempo.

Intercâmbio geracional

avós vivem mais tempo

Não faltam razões para querer que avós e netos passem mais tempo juntos: a partilha de experiências, actividades e histórias entre diferentes gerações é algo enriquecedor para todos. Ver o seu filho a jogar à malha ou ao pião e ter os seus pais a ver desenhos animados na televisão não tem nada de errado, pelo contrário. É uma forma de ligar os mais novos aos mais velhos e de garantir que todos passam o tempo de forma saudável e activa.

A receita é simples: mais anos a cuidar dos mais novos equivale a mais anos (felizes) de vida.

Veja também:

Isadora Freitas Isadora Freitas

Isadora Freitas é licenciada em Jornalismo e tirou o Mestrado Europeu em Direitos Humanos. Encontra-se atualmente no Camboja, onde ensina Português a guias turísticos e procura explorar esse canto do Mundo. Gosta de ler, escrever, fazer teatro e é apaixonada por rádio e fotografia. É apreciadora de pequenas coisas e gosta de contribuir para as grandes