AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Expectativas salariais: o que dizer?

Saiba como “escapar ileso” à pergunta sobre as suas expectativas salariais.

Expectativas salariais: o que dizer?
Não é fácil responder a esta questão.

“Quais são as suas expectativas salariais?”

Se é novo nestas andanças das entrevistas de emprego pode até ter sentido uma pontinha de entusiasmo ao ouvir esta pergunta numa entrevista, mas se já passou por isto antes o mais certo é que tenha sentido um “arrepio na espinha”. É que esta é provavelmente uma das perguntas mais traiçoeiras que pode surgir numa entrevista de emprego. Afinal nunca se sabe quando as suas expectativas vão de encontro às do empregador.
 

O que fazer?

Bem, esta é daquelas questões que muitos certamente quererão evitar responder. Além de ser um pouco desconfortável, basta um pequeno deslize na sua resposta para pôr causa toda a entrevista.

Repare. Se menciona um valor muito alto, pode estar a arruinar as suas hipóteses de ficar com o lugar porque o recrutador achou exagerado o seu valor; mas – se por outro lado – “atira” para cima da mesa um valor muito baixo, (financeiramente falando) pode ficar a perder muitos euros todos os meses.

Então afinal, qual é a resposta certa? Não temos uma resposta 100% certa, mas temos uma dica muito útil: seja estratega. Controle a ansiedade, resista à vontade apontar um valor e tente que seja a outra parte a “mostrar o jogo” primeiro. Esta é a melhor forma de ajustar a sua resposta e garantir que consegue chega a um acordo interessante para ambas as partes.

Como? Nós explicamos.
 

1. Pesquise o seu mercado

A questão pode nem sequer surgir durante a entrevista de emprego, mas nada melhor do que estar preparado para todos os cenários possíveis, portanto faça o seu “trabalho de casa” e pesquise a média salarial a empresa a que se está a candidatar e os valores médios dos profissionais da sua área ou da função a que se candidata. Assim, pode determinar um salário médio que vai depois servir de ponto de partida para uma possível negociação.

 

2. Não especifique valores exatos

Lembre-se: a regra de ouro é tentar que a outra parte diga exatamente quanto tenciona/ pode / quer pagar. Por isso, não se foque num número concreto. Se realmente tiver que responder a esta pergunta indique um intervalo salarial. Desta forma mostra que estará sempre disposto a negociar e a acordar um valor interessante para si e para a empresa. Mostrar flexibilidade numa negociação salarial pode ser-lhe muito útil.

 

3. Tente saber quanto estão dispostos a pagar-lhe

O grande segredo para ser bem-sucedido nesta pergunta é conseguir “arrancar” um valor ao recrutador. Tenha sempre em mente que se for você a apontar um número o mais certo é ficar sempre a perder. Ou perde a oportunidade de ficar com o emprego porque pediu demais; ou perde dinheiro. Com algum “jeitinho” pode conseguir que o recrutador lhe dê uma margem salarial ou que indique quais as condições habituais de entrada de um novo colaborador. Quando isso acontecer, tem tudo o que precisa para balizar as suas expectativas e/ou abrir uma janela de negociação.

 

Acima de tudo, mostre-se seguro

A pergunta não é fácil, isso é certo. Mas também não é impossível sair “ileso”. O importante é que esteja seguro de si mesmo e do seu valor profissional, que mostre o seu potencial ao empregador e que é uma mais-valia para a empresa. As expectativas salariais… bem, essas podem ser negociadas quando for selecionado.


Veja também: