AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Fatores que determinam o valor do salário: quais são?

Fatores como o ramo de atividade ou as regalias oferecidas também afetam o valor do seu salário. Saiba mais.

Fatores que determinam o valor do salário: quais são?
Se pensa que apenas a experiência ou o nível de habilitações determinam o seu salário, está errado.

O que precisa para ter um bom salário? Pois bem, se pensa que apenas a experiência ou as habilitações académicas afetam o valor do seu salário está redondamente enganado. Na hora de definir o salário são vários os fatores que entram na equação. E são esses que deve ter em consideração quando estiver a analisar ou ponderar aceitar (ou recusar) uma proposta salarial.
 

5 Coisas que afetam o valor do salário

Há vários fatores que devem ser analisados antes de definir um salário. Conheça alguns.


1. A formação académica e a experiência profissional

Não são os únicos, mas também influenciam o valor salarial de cada profissional. Quanto mais elevado o grau de formação (licenciatura, mestrado, doutoramento) mais elevado o ordenado. E até as pós-graduações ou MBA’s, podem interferir. A aposta na formação não só o mune dos conhecimentos e ferramentas necessárias ao seu trabalho, como ainda lhe pode valer um salário mais elevado. Neste âmbito, além dos cursos frequentados, também a reputação da instituição de ensino pode influenciar o valor atribuído. Depois há a experiência. Quanto mais experiência tiver, mais elevado será (à partida) o seu vencimento.
 


2. Ramo de atividade

Algumas áreas profissionais ou indústrias têm salários mais elevados. No fundo, tudo depende das tendências do mercado. Áreas mais rentáveis ou em maior crescimento tendem a oferecer salários mais elevados.
 


3. Regalias oferecidas

Uma proposta salarial pode ir além do valor-base do salário. Isto porque (ainda) há empresas que oferecem benefícios adicionais ou – as chamadas – regalias. Subsídios de transporte, alimentação, prémios de produtividade, formação paga, creche ou ATL’s (atividades de Tempos Livres) para os filhos pequenos, equipamentos (como telemóvel ou computador), ginásios, férias ou viagens pagas (etc.) são apenas alguns dos exemplos. As regalias oferecidas (mais ou menos comuns) dependem das empresas e são um fator a considerar ao negociar um salário. Mesmo que o valor salarial esteja abaixo do desejado, esses benefícios adicionais podem compensar e até fazer a diferença!
 


4. Performance

Todos os profissionais estão sob constante escrutínio. E essa avaliação vai ser preponderante para determinar o valor salarial. O princípio é simples: quanto melhor o desempenho, melhor o salário.
 


5. Localização

Os salários para uma posição na mesma área de atividade podem variar dependendo da localização da empresa. Isto porque cada região tem custos de vida associados distintos. As grandes cidades terão custos superiores a cidades mais pequenas, por exemplo, e o cálculo das médias salariais analisa os custos de vida do meio envolvente para ajustar os valores atribuídos.
 


Aprenda a negociar

Não se engane. Estabelecer os valores salariais certos para cada profissional não é tarefa fácil, nem mesmo para as entidades empregadoras. A definição do valor salarial de cada profissional depende da combinação de vários fatores – internos e externos à empresa. E depois repare: se pagam muito pouco terão dificuldade em atrair novos talentos ou os melhores profissionais de uma determinada área, mas se pagam demasiado podem estar a pôr em causa a situação financeira da empresa e nem sequer estarem a aproveitar os recursos da mesma. Encontrar o valor “certo” pode ser um verdadeiro desafio. Já para os profissionais o salário pode ser determinante para aceitarem ou recusarem uma oferta de emprego.

Mas apesar de todos os fatores que possam determinar os valores salariais atribuídos aos profissionais, há sempre algo que pode fazer e isso é: negociar o ordenado. E agora já sabe conhece os aspetos a ter em conta para balizar a sua contraproposta.


Veja também: