Como fazer obras em casa sem complicações

Fazer obras em casa é, quase sempre, sinónimo de grandes dores de cabeça. Já para não falar do custo associado. Temos boas dicas para o ajudar nesta empreitada.

Como fazer obras em casa sem complicações
15 dicas para obras sem sobressaltos.

Fazer obras em casa pode ser uma grande confusão, com tanta gente dentro de portas, e até provocar alguma ansiedade, com tantas decisões a tomar e prazos a cumprir mas, ao mesmo tempo não há como controlar o entusiasmo. Escolher as madeiras, o chão para a cozinha, horas a ver azulejos e pastilha para os quartos de banho, divertir-se a pintar nas paredes nos testes de cores, estudar o melhor local para a arrumação escondida ou tratar de escolher as árvores para o jardim... como não gostar? Se a isto, juntar as nossas 15 dicas, é garantido que termina as obras sem grandes complicações.
 

15 Dicas para fazer obras sem complicações

 
1. Antes sequer de pedir orçamentos, pare um pouco para pensar naquilo que realmente pretende e na melhor forma de o conseguir. Uma das principais complicações ao fazer obras em casa resulta do “já agora faço mais isto”. Definir, previamente, o plano de trabalho e o limite orçamental é fundamental para balizar a área de intervenção e controlar prazos e datas. Para melhor perceber o que tem pela frente, faça uma lista.
 
2. Se não tem experiência, disponibilidade ou paciência, considere contratar um arquiteto ou um engenheiro para gerir e acompanhar os trabalhos. Não considere este trabalho como um custo mas a forma de fazer cumprir o que pretende, dentro dos prazos e do orçamento.
 
3. Pondere fazer um levamento topográfico da sua casa ou propriedade. Se as obras que vai fazer envolvem, por exemplo, acrescentar ou derrubar paredes, uma planta vai ajudar a ter uma outra perspetiva que permite soluções mais otimizadas.
 
4. Para intervenções que envolvam alterações de layout, como modificar divisões, ou mais complexas, como aproveitar o desvão do telhado, contrate profissionais para fazer o projeto de arquitetura ou engenharia. Assim, tem uma garantia de que o trabalho foi bem pensado e definido, antes dos trabalhos começarem.
 
5. É tempo de preparar um processo com todas as suas ideias, como fotografias que recortou de revistas, impressões de ideias que viu no Pinterest ou no Houzz e a lista de que falamos no primeiro ponto para tratar dos pedidos de orçamentos. Não tenha pressa, consulte vários fornecedores até encontrar o preço que encaixa nas suas contas.
 
TOME NOTA:
Fazer obras em casa implica vários gastos. Conheça as soluções Unibanco, cartão TR3S que lhe permite pagar em três vezes, sem juros, qualquer compra acima dos 300€, ou o Crédito Pessoal Super Taxa, a partir de 5000€ e prazo de 24 meses.
6. Não estranhe se tiver orçamentos muito diferentes dos empreiteiros. Na maior parte dos casos, as empresas estão a dar cotação para trabalhos diferentes. Só consegue contrariar isto fazendo um projeto, definindo um bom caderno de encargos ou pedindo por escrito tudo o que está incluído no orçamento – exija uma listagem detalhada.
 
7. Recomendamos que adjudique o trabalho ao menor número de fornecedores possível. O dinheiro que vai poupar com vários tarefeiros, não paga as complicações que vai ter porque as agendas não são compatíveis, porque o canalizador estragou a parede ou o pintor manchou os tacos acabados de polir. Ninguém se responsabiliza e a culpa é sempre do outro.
 
8. Agora que entregou o trabalho a um empreiteiro, as reuniões ou visitas diárias à obra são imprescindíveis. Registe, por escrito, um plano de trabalho com a indicação de tudo o que é necessário fazer e as respetivas datas. Qualquer falha ou incumprimento também deve ser registado no caderno de obra.
 
9. Ao fazer obras em casa, escolha fornecedores de qualidade para os trabalhos de canalização e eletricidade. Na rede elétrica vai conseguir soluções mais eficientes o que representa uma poupança a longo prazo. Na canalização, ao renovar a rede, vai eliminar as perdas, melhora a qualidade de água e aumenta a pressão. Além disto, nestas duas áreas, um trabalho de fraca qualidade pode representar, mais tarde, danos e perdas incalculáveis.
 
10. Pode ser necessário fazer um pedido de licenciamento da obra, no caso de alterarem as fachadas do imóvel ou introduzirem modificações na estrutura resistente, como acrescentar área à casa, demolir pilares ou partes da cobertura. Esteja preparado para isso.
 
11. A crise no sector da construção tem provocado uma estagnação nos preços dos trabalhos e dos materiais. É importante aproveitar esta recessão do sector. Da nossa experiência, o fornecedor mais perto de si, consegue sempre os melhores preços – visite as drogarias/lojas de construção da sua zona.
 
12. Esteja prevenido para alguns imprevistos orçamentais. Mas quanto mais detalhado for o seu plano, melhor os consegue antecipar. Por exemplo, se vai derrubar paredes esteja preparado para colocar tetos falsos. De divisão para divisão, é certo que o nível dos tetos varia.
 
13. Um plano bem estruturado é essencial, contudo, pode acontecer que mude de ideias pelo caminho. Talvez já não goste da cor das paredes ou aquela solução para a escadaria afinal não é a melhor. Tenha alguma margem de manobra, oiça os conselhos de quem o acompanha mas não dê grande espaço a muitas opiniões que só o vão confundir e inquietar.
 
14. Só consegue baixar o custo ao fazer obras em casa, se reduzir a área a intervenção ou optar por acabamentos e equipamentos (eletrodomésticos, loiça sanitária ou revestimentos) mais em conta. O preço da mão de obra não varia muito e a poupança nas soluções técnicas não será significativa. Ou seja, não é mais uma tomada, um tubo ou uma torneira que inflacionam o custo total.
 
15. Ao fazer obras em casa, as complicações não surgem apenas dentro de portas. O movimento constante de camiões, algum lixo que pode fazer na rua e o barulho de martelos pneumáticos, serras elétricas e mesmo o rádio de quem trabalha vão incomodar os seus vizinhos. Tenho o cuidado de os avisar previamente e, no final, peça desculpa por qualquer incómodo.
 

Como equilibrar as contas ao fazer obras em casa?

Ainda que as obras se limitem a uma divisão, como a cozinha, ou vá apenas pintar a casa, o custo facilmente ascende às centenas de euros. Há alternativas que o ajudam a equilibrar as contas e permitem alguma folga no seu orçamento.
 
Uma opção é o cartão TR3S, do Unibanco. Quando adere ao cartão de crédito Unibanco Clássico, recebe de oferta o TR3S, sem anuidade, para poder pagar as suas compras até três vezes, sem juros, desde que o valor igual ou superior a 300€ e caso pague as mensalidades na totalidade. Aceda aqui para informações complementares do produto TR3S do Unibanco e aproveite a oferta de 30€ para novas adesões.
 
A outra opção é Crédito Pessoal do Unibanco, atualmente com uma Super Taxa. Este crédito pessoal é para clientes de qualquer banco e pode optar pelo prazo mais confortável para si, entre 24, 36, 48, 60, 72 e 84 meses.  Além disso, a taxa é fixa até ao final do contrato e as mensalidades constantes (excepto a primeira).
Para mais informações sobre esta solução do Unibanco, aceda aqui.


Veja também: