10 flores comestíveis para tornar os seus pratos ainda mais especiais

Chega o calor e a vontade natural de comer alimentos frescos. As flores comestíveis são como uma ode para os sentidos e ainda detêm poder terapêutico.

10 flores comestíveis para tornar os seus pratos ainda mais especiais
Cores, paladares e perfumes únicos com ingredientes surpreendentes

Várias são as flores comestíveis que, para além de boas amigas do agricultor biológico e por isso cultivadas nas hortas biológicas, são também espontâneas em muitos jardins, prados e florestas, criando nesta época um festival de cor e perfume quase inebriante.

Esse festival pode ser reproduzido também no seu prato, mas para isso é necessário saber escolhê-las. Para nos aconselhar, falámos com uma especialista e uma das pessoas mais entusiasmadas na utilização de flores comestíveis na alimentação. Os seus pratos são verdadeiras obras de arte.

O projecto chama-se T-Cooks e, como explica a Teresa Mendes, “é uma partilha de bons momentos, de exploração de boas ideias à volta da mesa, do saborear boa comida.” Procuram-se “novos equilíbrios e novas formas de pensar os alimentos, onde os índices de satisfação estão a par com os de uma alimentação saudável, sustentável e inclusiva”, fazendo assim parte “de um caminho gradual de escuta dos sentidos. Através desta invenção diária, desenham-se parcerias, workshops, show cookings e outros conceitos culinários, do (saber) comer bem”.

flores

Antes de escolher as suas flores comestíveis

Pelo número quase infindável de flores comestíveis disponíveis na natureza, optámos por criar uma lista de 10, por serem normalmente as mais fáceis de encontrar. Mas antes de as apresentarmos, para que possa começar a utilizar, sugerimos que leve em conta vários aspectos:

A proveniência

É essencial optar “por flores comestíveis provenientes da agricultura biológica”, disse-nos a Teresa da T-Cooks. Isto porque a floricultura é uma indústria que utiliza uma grande variedade de pesticidas que se acumulam nas frágeis flores, químicos que não queremos receber e juntar no nosso organismo.

Secas ou frescas?

Depende da disponibilidade. Nesta época, abundante em flores, opte sem dúvida pela frescura. “As flores frescas mantêm todas as características organoléticas que as tornam especiais. Aliás, dentro do estilo alimentar que ensino” – que leva principalmente em conta a sustentabilidade quer da saúde das pessoas, quer do planeta – , “além da frescura, privilegio a sazonalidade, o biológico e o local. Existem algumas flores que estão mais ou menos disponíveis o ano todo, como a salva-ananás, uma das minhas preferidas”.

Caso não encontre flores frescas, pode sempre utilizar “as secas ou liofilizadas, com menos cor e sabor” mas que não desiludem.

Conhecer as flores ou comprar a especialistas

Nem todos os cogumelos são comestíveis, como é do senso comum. Acontece o mesmo com as flores. Se não conhecer bem a espécie que colheu, não arrisque.

Algumas são prejudiciais à saúde ou mesmo fatais. “Há flores que se podem comer na sua totalidade, mas há outras em que só as pétalas são utilizáveis”, diz a Teresa. Adquirindo-as a um especialista garantirá de antemão a sua segurança alimentar.

Leve igualmente em conta a quantidade e não exagere. Tal como as ervas aromáticas, devem ser usadas em menores concentrações. “A diferença entre o remédio e o veneno está na dose”, segundo o ditado.

flores comestiveis

Use as flores conforme o objetivo que deseja

Sabia que as calêndulas são aconselháveis para aliviar dores menstruais? Esta e uma grande variedade de flores contêm poder terapêutico; outras de tão belas, são usadas principalmente como decoração; as pétalas de rosa expelem um aroma impossível de resistir a provar.

Dependendo dos seus objetivos – culinários ou terapêuticos –, as flores podem passar a ter um papel interessante na sua alimentação. Poderá, inclusivamente, usufruir dos seus óleos essenciais extraídos por especialistas e usados na culinária, cosmética e fitoterapia.

Como preparar

Por serem frágeis, opte por usar um recipiente com água, ao invés de lavá-las diretamente na torneira. Se for para decorar um prato, não vai querer ter as pétalas amassadas ou partidas.

10 das flores comestíveis mais utilizadas e fáceis de encontrar

Salva-ananás

flor salva ananás

Como já referimos, presenteiam-nos com uma flor comestível quase todo o ano! São adocicadas e, tal como o nome indica, têm um delicioso aroma a ananás, motivo pelo qual é tão utilizada em doces, saladas, batidos e gelados.

Alfazema

flor alfazema

É um arbusto nativo do Mediterrâneo. Além da sua beleza – o que as torna uma das flores mais usadas em decoração de bolos e biscoitos – a flor da alfazema ou lavanda tem um leve toque cítrico. De preferência, acrescente-as no final do cozinhado, para não perder “as características que a fazem uma das preferidas” da T-Cooks.

Chaga

flor chagas

Nastúrcio, capuchinha ou chaga são nomes dados a esta flor, das mais utilizadas e comuns. Com leve sabor doce e picante semelhante ao do agrião, acrescentam um colorido especial ao seu prato.

Muito ricas em vitamina C, têm a particularidade das folhas serem comestíveis. Recomendamos que experimente o chá da Anabela da Raw Experience, com características antimicrobianas.

Sabugueiro

flor sabugueiro

Autóctone na nossa flora nacional, a flor do sabugueiro é essencialmente medicinal e o seu chá é conhecido por ter poder anti-inflamatório e diaforético.

Usadas para licores e vinagres, pode comer as “flores das fadas” – como eram conhecidas no passado – com segurança, frescas ou secas (neste caso, secas ficam mais saborosas).

Calêndula

calendula flor

O sabor ácido relembra o açafrão. Aliás, era conhecido como o açafrão dos pobre também pela cor que liberta no arroz, manteiga, sopa e molhos, por exemplo.

Tudo na calêndula é comestível: pétala, folhas e botões e pode “amenizar as dores menstruais”, segundo Teresa Mendes. É da família das margaridas e conhecida também por “maravilha”.

Rosa

rosa flor

Talvez por estarem tão integradas na nossa cultura como flores para oferecer em dias especiais, não as colocamos no lugar de alimento. Mas saiba que as pétalas de rosa são simplesmente deliciosas, principalmente se frescas e usadas em saladas, compotas ou mousses.

O sabor é adocicado e o aroma leve a fruta e menta. Experimente também aromatizar os seus refrescos e não quererá outra coisa. Rica em vitamina C.

Courgette

flor courgette

De dimensões quase únicas no grupo das flores, permitem-se a ser panadas, fritas, assadas ou recheadas (experimente com requeijão, por exemplo, e ficará maravilhado).

Recorra à sua imaginação e crie pratos únicos com este petisco. Pode usar fresca em saladas ou nutrir as suas sopas.

Jasmim

flor jasmim

É impossível passar pelo perfume das flores de jasmim e não voltar atrás para repetir a inspiração e fazê-lo várias vezes até ficar saciado.

É um dos derradeiros aromas, que será passado para o seu chá, sobremesas, pratos orientais, caril e molhos. O seu nome é árabe e significa “Dádiva de Deus”.

Viola

viola flor

Também conhecida como violeta odorata (a verdadeira violeta), têm umas pétalas ligeiramente adocicadas. Adorne saladas e sobremesas com a belíssima cor, que lhe confere o nome e contrasta com a maioria dos outros ingredientes.

Pode fazer infusões, usar em carne grelhada, legumes salteados, sopas e guisados.

Borragem

flor borragem

Espontânea no Mediterrâneo, não deve ser usada em excesso, devido às muitas propriedades que apresenta (hidratante, anti-inflamatória, comestível, sudorífera, entre outras).

Usada em saladas e sopas, o seu nome provém do irlandês antigo borrach, que significa “coragem” e “confiança”. Sabe-se hoje que actua nas glânduas supra-renais como estimulante, produzindo adrenalina e combatendo estados de depressão.

Onde encontrar

Talvez no jardim de um familiar ou bosque da aldeia – não recomendamos jardins públicos, devido à poluição química e ambiental a que podem estar sujeitos – encontre algumas delas, espontâneas. Mas se não está familiarizado com esta temática, procure fornecedores profissionais e, de preferência, de agricultura biológica.

Aqui recomendamos alguns agricultores especializados que poderá visitar ou com os quais poderá fazer encomenda online

Nota: pode encontrar também, especialmente nesta época de Primavera/Verão, nas diversas lojas biológicas e naturais espalhadas pelo país; nos mercados de rua de agricultura biológica que começam também felizmente a abundar; ou mesmo na página web dos produtores sugeridos, nas quais alguns divulgam os locais de revenda.

biológico

Agricultores biológicos produtores de flores comestíveis

Mimos da Arnóia

Encontre a Isabel e toda a sua sabedoria sobre flores no Mercado Biológico do Parque da Cidade do Porto, todos os sábados de manhã.

Cantinho das Aromáticas

Um dos locais mais bonitos do Norte de Portugal, a quinta do Luís e sua equipa em Vila Nova de Gaia é especialista em ervas aromáticas e medicinais; pode comprar online.

Hands on Earth

Adquira online a mistura de flores destes originais agricultores biológicos de Braga.

Ervas Finas

Uma das pioneiras em Portugal, pode comprar as flores comestíveis de Graça Saraiva online.

Ervital

Produtores biológicos há mais de 20 anos, são referência nacional em ervas aromáticas e medicinais.

Ver também:

André da Silva André da Silva

Agricultor biológico da Horta do Pombal
Licenciado em Microbiologia pela Universidade Católica Portuguesa
Fundador da Bio em Casa
Criador do projecto Saco pa-pão
Músico dos be-dom
Ecologista, vegetariano e curioso