15 formas de poupar em viagem e ficar mais uns dias

Descubra 15 formas de poupar em viagem, sem que a experiência deixe de ser o mais enriquecedora possível.

15 formas de poupar em viagem e ficar mais uns dias
Dicas que permitem poupar mesmo quando já chegámos ao destino

Sempre que partimos de viagem levamos connosco a perspetiva de que vamos voltar mais ricos. Em vivências, em conhecimento, em amigos. E nada é mais importante. Mas a verdade é que gastamos também bastante dinheiro ao sairmos de casa, pelo que podemos (e devemos) fazê-lo de forma cuidada, sem que a experiência deixe de ser o mais enriquecedora possível.

Para além dos imensos artigos que aqui encontramos, que nos ensinam a poupar dinheiro de uma forma geral ou aqueles mais específicos que nos ajudam a planear a viagem de modo mais económico, há uma série de dicas que permitem fazer-nos poupar mesmo quando já chegámos ao nosso destino.

15 formas de poupar em viagem


1. Utilize o roaming de forma contida

Em princípio, os custos com os serviços de roaming do seu telemóvel desapareceram em junho de 2017, na União Europeia. Isto é válido para as SMS, chamadas recebidas e realizadas e dados móveis. Ainda assim, há alguns tarifários de operadoras de comunicações em Portugal que não incluem o roaming. Informe-se junto da sua.

Fora da União Europeia, limite as comunicações às absolutamente essenciais ou, melhor ainda, comunique através do seu smartphone usando o wi-fi gratuito no hotel, no restaurante, na rua, no aeroporto…

wi-fi

2. Leve a sua própria comida para o avião

A comida fornecida a bordo dos aviões é cara. Em voos de companhias low cost terá de pagar tudo. Nas restantes, tem algumas refeições incluídas no preço do bilhete mas, mesmo assim, poderá ter de pagar por um snack adicional. A solução é levar umas sandes de casa, bolachas para emergências, talvez uns frutos secos. Compre comida no aeroporto apenas em caso de absoluta necessidade.

3. Prepare a sua própria comida durante o dia

Para além do voo e do alojamento, a comida é a maior despesa que irá ter. Não deve deixar de experimentar a comida local nos restaurantes mas faça-o à noite, quando as atrações já estiverem fechadas e dispuser de mais tempo para apreciar a refeição.

Para comer durante o dia, compre produtos em mercados locais ou supermercados e faça as suas próprias sandes, não esquecendo também a fruta. Faça um piquenique à beira da estrada ou num parque duma grande cidade.

4. Cozinhe em casa

Um complemento bastante válido à anterior dica é alugar um apartamento ou ficar num hostel de modo a ter acesso a uma cozinha onde poderá cozinhar as suas próprias refeições. Pode até utilizar os produtos típicos locais e experimentar uma nova receita. Optando por fazê-lo ao jantar, não se esqueça de provar a gastronomia local durante o dia, talvez até numa banca de rua.

restaurante

5. Afaste-se das zonas turísticas para comer

É costume que a zona mais cara das cidades seja o centro histórico, onde estão mais turistas. Fuja dessas áreas para comer num café ou restaurante e siga as pessoas locais. Elas saberão onde existe a comida com a melhor relação custo-benefício.

6. Investigue junto do seu banco qual é a melhor forma de fazer pagamentos

A melhor forma de reduzir ao mínimo os custos com comissões é investigando o seu caso específico junto do seu banco para o país onde irá estar. Pergunte quais são as comissões para pagar com cartão de crédito e cartão de débito, assim como os custos de levantar dinheiro em caixas multibanco.

7. Experimente passeios guiados gratuitos nas cidades

Na verdade, estes passeios não são mesmo gratuitos. É esperado qualquer tipo de pagamento no final, uma espécie de gorjeta para o guia. Ou seja, paga o que entender em função da sua opinião em relação ao valor do serviço que lhe prestaram. Há muitas visitas deste tipo em variadíssimas cidades do mundo, muitas vezes levadas a cabo por estudantes universitários.

visitar

8. Visite museus com desconto ou de forma gratuita

Investigue os preços de entradas nos museus antes de sair de casa. Há muitos que oferecem descontos para crianças, estudantes, professores, reformados… Por norma, terá de provar que tem direito ao desconto mostrando algum tipo de cartão. Para além destas, existem outras reduções no preço das entradas em alguns dias específicos. O custo pode mesmo chegar a ser zero! Em alguns museus e outras atrações, o preço online é inclusivamente mais barato do que ao balcão. Comprar na internet também permite poupar tempo em filas.

9. Investigue os city cards

Muitas cidades como Londres, Paris, Nova Iorque ou Berlim possuem os chamados “city cards”, basicamente, cartões que lhe dão entrada gratuita ou a preço reduzido em determinados museus/atrações. Se aproveitados ao máximo, estes cartões permitem poupar imenso dinheiro.

O melhor mesmo é investigar online se o preço compensa tendo em conta as visitas que pretende fazer. Como vantagens adicionais, normalmente também permitem que passemos à frente nas filas e algumas modalidades possibilitam a utilização dos transportes públicos sem pagar.

10. Ande a pé e utilize os transportes públicos mais baratos

Quando visitar uma cidade, prefira fazer as suas deslocações a pé. Para além de ficar a conhecer muito melhor os locais por onde passa, poupará imenso dinheiro em transportes. Se a distância for grande ou já estiver cansado, utilize transportes públicos como o metro ou o autocarro.

transportes

11. Poupe uma noite de hotel viajando durante a noite

A melhor forma de poupar tempo e dinheiro em viagem é cobrir uma grande distância utilizando um transporte à noite, seja o avião, o comboio ou o autocarro. Experimente! Nada como acordar num novo destino logo de manhã.

12. Evite despesas suplementares quando alugar um carro

O mais certo, hoje em dia, é que façamos a reserva de um carro alugado através da internet antes de sairmos de casa. Mas as despesas do uso deste meio de transporte não terminam aqui. Durante a sua utilização há que ter em conta, por exemplo, o combustível gasto. Se passar fronteiras, verifique online qual é o melhor país para abastecer.

Pratique uma condução defensiva de modo a prevenir acidentes (e consequentes custos), poupar gasolina e evitar multas. Não se esqueça de que conduzir nas auto-estradas é sempre mais rápido e seguro, mas pode encarecer a viagem em países/troços com portagens.

13. Peça o Reembolso do IVA (Tax Refund)

Muitas pessoas fazem compras relativamente caras no estrangeiro e esquecem-se de solicitar o Reembolso do IVA. Informe-se sempre das condições específicas para cada país e dos procedimentos a fazer. Atenção que o reembolso não é possível, para nós portugueses, nos restantes países da União Europeia.

compras

14. Evite pagar por excesso de bagagem no regresso

Por vezes, é difícil resistirmos ao ímpeto de comprar alguns objetos em viagem. Seja porque são mais baratos do que no nosso país ou porque irão servir como recordação. Temos de ser contidos para, no regresso, evitarmos ter de pagar à companhia aérea por mais uma mala ou por excesso de peso. Melhor ainda, se levarmos espaço extra na mala à partida, mais tarde podemos facilmente preenchê-lo sem arriscar a despesa.

15. Poupe dinheiro em casa enquanto viaja

Quando vamos de férias e deixamos a nossa casa para trás, continuamos a ter algumas despesas que podem ser evitadas. Antes de partir, desligue todos os aparelhos elétricos que poderão continuar a consumir energia sem necessidade enquanto estiver ausente (mesmo em stand-by). Se estiver longe durante um tempo considerável, cancele o pagamento do ginásio, serviços de streaming, etc.

Aprecie a viagem em pleno mas não gaste dinheiro desnecessariamente. Quem sabe assim possa ficar mais uns dias…

Veja também:

Luís Seco Luís Seco

Autor do blog FotoViajar e do Visit Évora, que criou com o intuito de dar a conhecer a sua cidade e a singular região do Alentejo. Embora enquanto mais jovem não tivesse o hábito viajar, hoje em dia a curiosidade de saber o que existe e como se faz noutros lugares levam-no a estar sempre a pensar em viagens. Gosta especialmente de road trips mas é igualmente fã de cidades cosmopolitas e daquelas que marcaram a História.