E se descobrisse que tem peças de valor em sua casa?

Tem uma peça em casa que quer vender e não sabe o seu real valor? A P55 trata de tudo. Avalia, proteje e vende a sua peça pelo melhor valor. Só tem que preencher o formulário e enviar uma fotografia da peça ou peças que quer vender. Será contactado no prazo máximo de 48 horas.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar pedido de avaliação
(*) Campo opcional

Saiba como evitar as fraudes nos sites de venda

Com a explosão dos negócios online, as fraudes nos sites de venda são cada vez mais frequentes. Saiba aqui como evitar ser enganado.

Saiba como evitar as fraudes nos sites de venda
Cuidados a ter na compra de peças de arte online

É mais barato. Este parece ser o argumento da maior parte das pessoas para adquirirem determinados artigos online. E, claro, a principal razão para ser alvo de fraudes nos sites de venda. Mas, como diz o ditado popular – ‘às vezes o barato sai caro’. No caso das peças de arte pode sair mesmo muito caro.
 
Antes de comprar qualquer peça de arte, e temos escrito sobre isso aqui, consulte primeiro um especialista na área. No (nosso) mercado em segunda mão, há opções que garantem a autenticidade das peças que vendem e, claro, a sua satisfação e o seu investimento.
 
 

6 cuidados a ter para evitar as fraudes nos sites de venda

 

1. Parece bom demais para ser verdade?

Duvide sempre da venda de peças de arte a preços irrisórios, sejam elas peças de joalharia, pintura ou antiguidades. Há uma grande probabilidade de estar a comprar peças falsas.
 


2. Nunca faça uma transferência bancária

Opte sempre pelo pagamento via PayPal e, se possível, com cartão de crédito, para ficar com um grande número de registos da transação – endereços de email, contas bancárias. A transferência bancária é sempre um risco, dado que é um pagamento em dinheiro com apenas um registo interbancário. No caso de fraude, é  pouco provável que recupere o seu dinheiro.
 


3. Analise o histórico do vendedor

Quando está a negociar com um vendedor num site de vendas, analise cuidadosamente o seu histórico de vendas para aferir o seu volume de vendas. Desconfie dos vendedores que têm poucas ou nenhuma venda.
 


4. Exija uma prova de autenticidade do artigo

Quem possui peças de arte, por norma, também possui um certificado de autenticidade e o recibo de compra. Se optar por comprar peças de arte nestes sites de vendas, faça questão de pedir estes documentos.
 


5. Analise os pequenos pormenores

Um dos segredos para evitar ser alvo de fraudes nos sites de venda são os pequenos pormenores. Por exemplo, reúna o máximo de informação sobre o seu vendedor – nome, endereço de email, local de residência, data de abertura de conta no site de vendas. Se, no caso de fraude, tiver que se dirigir às autoridades competentes, terá consigo informações valiosas. Envie um email para o seu vendedor para ver se obtém resposta e, também, para ficar com um registo. Procure pelo seu vendedor nos chats online, para avaliar o grau de satisfação dos seus clientes.
 


6. Opte por outras plataformas de venda

Leiloeiras, antiquários, feiras de antiguidades ou lojas de artigos em segunda mão são, hoje, uma boa alternativa para adquirir peças de arte com garantia de autenticidade. Evite assim as fraudes dos sites de vendas e proteja os seus investimentos.
 
 

Especialistas no mercado: a P55 

Se está interessado em comprar peças de arte de forma segura, interessar-lhe-á saber que a P55, a plataforma de bens de luxo em segunda mão, está disponível para negociar consigo.
 
Tendo por base um modelo de negócio em que as peças ficam à consignação, a P55 disponibiliza a melhor forma de comprar/vender peças de autor em segunda mão. A leiloeira, galeria de arte e loja de decoração garante a autenticidade das suas peças e a máxima satisfação do cliente. Disponibiliza três modalidades para compra e venda de peças de arte: em loja física, em leilão ou em loja online.
 
Vende ainda artigos enquadrados nas seguintes categorias:
  • Vintage;
  • Peças indo-portuguesas, arte sacra e marfim;
  • Livros, discos de vinil;
  • Objectos de decoração e candeeiros;
  • Pintura, escultura, serigrafia, gravura, fotografia;
  • Porcelanas, faianças, vidros e cristais;
  • Prata, ourivesaria e relógios;
  • Mobiliário, entre outros.
Veja também: