AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

7 Gestos que não deve fazer numa entrevista de emprego

Um gesto errado e pode pôr em causa o sucesso da sua entrevista. Saiba quais os gestos que não deve fazer numa entrevista de emprego. 
 

7 Gestos que não deve fazer numa entrevista de emprego
A linguagem corporal de um candidato a emprego é analisada cuidadosamente e interpretada pelos recrutadores.

Nem só o que é dito é avaliado numa entrevista de emprego. Aliás, a sua linguagem corporal pode arruinar a sua prestação e destruir as suas hipóteses de sucesso. Parece-lhe exagerado? Pois, saiba que não é. Simples gestos, uma postura inadequada ou certas expressões podem transmitir muita informação aos recrutadores e, em certos casos, não só compromete a imagem do candidato, como ainda podem “passar mensagens” erradas sobre a personalidade ou caráter profissional do mesmo. Para evitar cair nesta “armadilha” saiba quais os gestos que não deve fazer numa entrevista de emprego.

7 Gestos que vai querer evitar na sua próxima entrevista

Pode até ter um Curriculum Vitae (CV) irrepreensível e ter todas as respostas na “ponta da língua”, mas se o seu rosto e o seu corpo transmitirem uma mensagem diferente das suas palavras está a caminho do “precipício”.

Já aqui falamos antes da importância da linguagem corporal numa entrevista de emprego e, já nessa altura, ressalvamos que deve ter particular atenção aos seus gestos, à postura que adapta e até a certos comportamentos. A verdade é que a comunicação se faz por mais do que palavras e, num cenário de entrevista de emprego, tudo conta e os seus recrutadores vão prestar atenção a esses detalhes que podem, inclusivamente, custar-lhe o emprego. E agora ainda acha que é exagero? Não é.

Conheça os sete gestos que deve (e vai querer) evitar na sua próxima entrevista.
 

1. Um aperto de mão fraco

Tudo começa com um simples aperto de mão. Quando se encontra e conhece pela primeira vez com o seu recrutador é normal que se cumprimentem com um aperto de mão. A forma como cumprimenta o seu recrutador vai dizer-lhe muito sobre si. Se lhe der um aperto de mão fraco ele vai achar que isso é um reflexo da sua personalidade. O ideal é que entre com um aperto de mão forte e seguro, que mostre que está confiante em si e nas suas capacidades e firme na sua convicção de ser selecionado para a posição.
 
Quer saber mais?
Receba as nossas melhores dicas no seu e-mail. Registe-se no E-Konomista. Diariamente, levamos até si a informação de emprego mais relevante.

2. Cruzar os braços

Não o faça. Além de ser um pouco rude dá a ideia de que está na defensiva ou desconfortável com algo e isso não é algo que os recrutadores gostem ou queiram ver. Tente sempre mostrar-se interessado e recetivo às questões e/ou ideias que estão a ser discutidas.
 

3. Má postura

Há quem se aproxime demasiado do recrutador e invada o espaço dele ou ainda quem decida reclinar-se na cadeira, por exemplo. Quer saber o melhor? Ambas estão erradas e podem ser interpretadas como sinais de arrogância ou falta de respeito. Está a ser entrevistado, por isso, siga as regras de etiqueta convencionadas para estas situações. Sente-se direito e mantenha uma boa postura no decorrer de toda a entrevista.
 

4. Evitar ou quebrar o contacto visual

Há quem tenha particular dificuldade em manter o contacto visual com outras pessoas, principalmente em situações de avaliação. Mas para bem do seu sucesso na entrevista faça por manter o contacto visual com o seu recrutador. A falta de contacto visual pode dar a ideia de que não está seguro das suas respostas ou capacidades, ou (pior!) que está a mentir ou a esconder algo. Ao olhar diretamente o seu entrevistador mostra confiança e segurança da sua posição. Ainda assim, manter contacto visual com o recrutador não significa que tenha que ficar a olhar para ele fixamente. Aja com naturalidade.
 

5. Revelar tiques nervosos

É normal que esteja nervoso e, nesse caso, o melhor é começar já a ler as nossas dicas para fintar os nervos antes da entrevista de emprego. Se é daquelas pessoas que quando fica nervosa começa a mexer impacientemente nas pulseiras ou anéis, que gesticula demasiado ou bate insistentemente com a perna ou caneta é essencial que aprenda a ter consciência desses seus tiques e, acima e tudo, que os controle. Para o recrutador este tipo de tiques são sinais de ansiedade e insegurança, pelo que o melhor é evitá-los.
 

6. Não sorrir

Um sorriso além de ficar sempre, ajuda a criar empatia entre si e o recrutador. Isto sem falar que ainda releva tranquilidade da sua parte Simples e eficaz.
 

7. Mostrar-se impaciente ou desinteressado

Olhar constantemente para o relógio, rolar os olhos, bocejar ou suspirar, são apenas alguns exemplos de gestos e comportamentos que vai mesmo querer evitar, pelo menos se quiser mesmo ficar com o emprego. Para o recrutador, estes gestos revelam desinteresse e impaciência (seja com a duração da entrevista ou com o que está a ser dito, por exemplo). E acredite, ninguém vai selecionar um “nervosinho”.

 

Faça os seus gestos falarem por si

Da próxima vez que sair de uma entrevista de emprego a achar que algo está errado mas não sabe o quê, analise a sua postura e a linguagem corporal e talvez seja capaz de perceber onde foi que errou.

Lembre-se, o princípio é simples: os seus gestos também falam por si, portanto, assegure-se que “dizem” apenas o melhor e arrase na sua próxima entrevista.


Veja também: