Google Flights: vale ou não a pena?

O Google Flights já está disponível no nosso país. Mas compensa recorrer ao serviço de pesquisa de voos da empresa americana? 

Google Flights: vale ou não a pena?
O que é, como funciona e as principais vantagens desta ferramenta

Reserve os melhores Hotéis no conforto de sua casaAgora também disponível em Portugal, o Google Flights veio animar o mercado turístico com novidades que respondem aos desejos de muitos viajantes e ameaçam colocar o serviço de pesquisa de voos da empresa tecnológica americana no topo das preferências para este tipo de serviço.

Para agrado de todos os que pretendem marcar uma viagem de avião, este motor de busca parece realmente cumprir a promessa feita, permitindo “rapidamente e de forma simples e intuitiva pesquisar, comparar e reservar voos”. Tire as suas próprias conclusões, descobrindo de seguida algumas características essenciais do Google Flights.
 

O que precisa de saber sobre o Google Flights

O que é?

  • Trata-se do muito aguardado motor de busca de voos da Google, que possibilita selecionar, comparar e marcar uma viagem de avião
  • O seu objetivo é ‘encontrar as melhores ofertas e os melhores trajetos para viagens aéreas’
 

Como funciona

  • Esta ferramenta funciona com base no algoritmo da ITA Software, empresa que a Google adquiriu há alguns anos
  • Permite segmentar a sua pesquisa de voos pelo preço dos bilhetes, companhia aérea, número de escalas pretendido, horário e duração dos voos
  • A pesquisa pode ainda ser feita com base nas datas pretendidas, destinos ou interesses de cada viajante
 

Quais as suas vantagens?

Apesar de, numa primeira análise, parecer um motor de busca de voos semelhante a tantos outros, a verdade é que o Google Flights apresenta algumas diferenças e pormenores que o distinguem da concorrência. 

Vejamos alguns dos pontos mais importantes:
  • Uma das principais características que a Google previu, no sentido de se distinguir dos concorrentes, foi um serviço de sugestão de atividades a realizar próximo da área em que o voo aterra
  • Uma vez que os seus estudos revelaram que cerca de metade dos utilizadores que recorrem ao motor de busca não decidiram ainda os destinos que pretendem visitar, a Google vai apresentar regularmente um conjunto de tendências neste sentido
  • As rotas dos voos podem ser vistas diretamente no mapa ou, caso prefira, pode selecionar os destinos assinalados no dito mapa e obter o preço do respetivo bilhete
  • Quando selecionar a data que pretende para os voos, o Google Flights apresenta-lhe a alternativa mais barata para esse dia específico
  • Uma vez definido o voo que deseja, é reencaminhado para a companhia aérea em questão, sem quaisquer estratagemas paralelos ou taxas ocultas
  • A ferramenta prevê ainda a possibilidade de guardar as pesquisas efetuadas
  • Se o preço dos voos guardados sofrer qualquer alteração, a Google envia-lhe um alerta através do Google Now
  • Apesar de o design algo simplista e minimal nos deixar a ansiar por algo mais arrojado e colorido, a verdade é que resulta numa pesquisa que, além de rápida, é bem simples, intuitiva e eficaz


Outros pontos de interesse

  • Segundo a Google, apenas 20% dos viajantes selecionam os voos com base no preço – assim se explica o facto de o seu motor de busca nem sempre apresentar as alternativas mais baratas em primeiro lugar
  • Outra função interessante do Google Flights está direcionada para a reserva de hotéis

Esperamos tê-lo ajudado a perceber um pouco melhor aquilo em que consiste o Google Flights. Agora só lhe resta fazer uma pesquisa e testar por si mesmo o motor de busca que anda nas bocas do mundo. Boas pesquisas e boa viagem!
Dormidas dentro e fora do país a preços imbatíveis >>
Veja também: