AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Guia das universidades portuguesas

Neste guia das universidades portuguesas damos-lhe a conhecer as instituições de ensino superior que existem no país.

Guia das universidades portuguesas
Saiba onde estão e quais os cursos que lecionam

Em Portugal, o sistema de ensino superior é composto pelo ensino superior público – que inclui as instituições pertencentes ao Estado e as fundações por ele instituídas – e o ensino superior privado – através das instituições pertencentes a entidades particulares e cooperativas.

Tudo isto está regulado pela Lei nº 62/2007 de 10 de Setembro, que determina o Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior. O ensino superior organiza-se num sistema binário. Ou seja, o ensino universitário deve dedicar-se à oferta de formações científicas sólidas, articulando o ensino, a investigação e o desenvolvimento experimental. Já o ensino politécnico deve concentrar-se em formações vocacionais e em formações técnicas avançadas, orientadas para a vertente mais profissional.

Dentro das instituições de ensino superior, como vai poder ver neste guia das universidades portuguesas, estão as instituições de ensino universitário, como as universidades, os institutos universitários e outras instituições de ensino universitário; e as instituições de ensino politécnico, como os institutos politécnicos e outras instituições de ensino politécnico. As primeiras conferem os graus de licenciado, mestre e doutor; as segundas, os graus de licenciado e de mestre.

Neste guia das universidades portuguesas damos-lhe a conhecer as instituições existentes no país, desde o norte ao sul e também nas ilhas. Começamos pelas universidades públicas.
 

Guia das Universidades Portuguesas: As Públicas

 

Norte


Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro está sedeada em Vila Real. Foi criada em 1986, embora no seu historial credite também toda uma valiosa herança colhida no “velho” Instituto Politécnico de Vila Real, criado em 1973. A instituição de ensino foi assumindo um papel importante no desenvolvimento regional, sendo transformada em universidade pelo Governo. Hoje, a UTAD é reconhecida como um importante ponto de referência no sistema universitário português.


Instituto Politécnico de Viana do Castelo

Criado em 1980, o IPVC procura, através das suas Escolas Superiores, a formação humana, cultural, científica, técnica e profissional de qualidade, realizar a investigação necessária e adequada à prossecução da sua missão e cooperar com a comunidade regional, particularmente no seu tecido produtivo e empresarial. Para além de Cursos Técnicos Superiores Profissionais, ministra cursos superiores (Licenciaturas, Pós-Graduações e Mestrados), através das seis Escolas Superiores que integra: Escola Superior de Educação (Viana do Castelo), Escola Superior Agrária (Ponte de Lima), Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Viana do Castelo), Escola Superior de Ciências Empresariais (Valença), Escola Superior de Saúde (Viana do Castelo) e Escola Superior de Desporto e Lazer (Melgaço).


Universidade do Minho

Foi fundada em 1973, e recebeu os primeiros estudantes no ano letivo de 1975/76. Hoje, a Universidade do Minho é rec​onhecida pela competência e qualidade dos professores, pela excelência da investigação, pela ampla oferta formativa graduada e pós-graduada e pelo alto nível de interação com outras instituições. A Universidade tem um campus na cidade de Braga e outro na de Guimarães.


Instituto Politécnico do Cávado e do Ave

Esta instituição de ensino superior foi fundada em 1994 e iniciou as atividades letivas, em 1996, com dois cursos de bacharelato: o curso de Contabilidade e Finanças Públicas e o curso de Contabilidade Empresarial. Atualmente conta com a Escola Superior de Tecnologia, Escola Superior de Gestão e a Escola Superior de Design. Tem polos em Barcelos, Braga e Guimarães.


Instituto Politécnico de Bragança

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) existe há 33 anos. É constituído por cinco escolas, quatro em Bragança e uma em Mirandela: Escola Superior Agrária de Bragança, Escola Superior de Educação de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Bragança, Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela e Escola Superior de Saúde de Bragança.


Universidade do Porto

Fundada em 1911, a Universidade do Porto é uma instituição de ensino e investigação científica de referência em Portugal. Surge entre as 150 melhores universidades europeias em alguns dos mais importantes rankings internacionais do Ensino Superior. Conta com 14 faculdades, uma business school e mais de 50 centros de investigação, distribuídos por vários polos. Assume-se como um importante motor de desenvolvimento económico, social, cultural, e científico no Norte de Portugal e no país.


Escola Superior de Enfermagem do Porto

A Escola Superior de Enfermagem do Porto é uma instituição de ensino superior politécnico não integrada, dedicada ao ensino da enfermagem pré e pós-graduado. Nasceu em 2007, da fusão de três instituições de ensino superior público de enfermagem no Porto: as Escolas Superiores de Enfermagem de D. Ana Guedes, Cidade do Porto e São João. Assume-se como uma escola inovadora, aberta à comunidade, e de referência no ensino e investigação em Enfermagem.


Instituto Politécnico do Porto

Foi criado em 1985. Passou a integrar a Escola Superior de Educação e a Escola Superior de Música, posteriormente designada de Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo.  Em 1988, passou a contar com o Instituto de Superior de Contabilidade e Administração do Porto  e do Instituto Superior de Engenharia do Porto e, dois anos mais tarde, foi criada a Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão. Em 1999, dá-se a criação da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras  e, em 2004, a integração da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto. Nestas escolas, distribuídas por três campus, estudam, investigam e ensinam diariamente milhares de pessoas.

 

Centro


Universidade de Aveiro

Criada em 1973, assume-se como uma das mais dinâmicas e inovadoras universidades do país. É frequentada por cerca de 15.000 alunos, em programas de graduação e pós-graduação, e conta com 16 departamentos, quatro escolas, 18 centros de investigação, mais de 900 docentes e 635 não-docentes, 118 investigadores, 57 cursos de graduação e 127 cursos de pós-graduação. É um espaço de investigação onde se desenvolvem produtos e soluções inovadoras que contribuem para o avanço da ciência e tecnologia. 


Universidade de Coimbra

É a Universidade mais antiga do país e uma das mais antigas do mundo. Nasceu um século depois do nascimento da nação. Começou a funcionar em Lisboa e, em 1308, foi transferida para Coimbra, alternando entre as duas cidades até 1537, quando se instalou definitivamente na cidade do Mondego. Tem três polos e ao longo dos sete séculos de existência formou as mais destacadas personalidades da cultura, da ciência e da política nacional. O seu património material e imaterial único foi candidatado a Património Mundial da UNESCO.


Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra resulta da fusão, em 2006, da Escola Superior de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca (fundada em 1881) e da Escola Superior de Enfermagem de Bissaya Barreto (fundada em 1971). É herdeira da mais antiga formação em enfermagem em Portugal e uma instituição pública de referência nacional e internacional.


Instituto Politécnico de Coimbra

O Instituto Politécnico de Coimbra foi criado em 1979. Afirma-se como uma das mais importantes instituições de ensino superior público em Portugal. É constituído por seis unidades de ensino: Escola Superior Agrária de Coimbra; Escola Superior de Educação de Coimbra; Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra; Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra; e Instituto Superior de Engenharia de Coimbra. Conta com cerca de 10 mil alunos e mais de 600 docentes.


Instituto Politécnico de Viseu

O Instituto Politécnico de Viseu tem como área de influência a vasta região de Viseu, sendo já uma referência e um motor de desenvolvimento a vários níveis. É composto por cinco escolas superiores - Escola Superior de Educação, Escola Superior de Tecnologia e Gestão, Escola Superior Agrária, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego e Escola Superior de Saúde – ministrando cursos de licenciatura, mestrado e Técnicos Superiores Profissionais. É frequentado por cerca de 5.000 alunos e conta com 360 professores e 231 funcionários.


Instituto Politécnico de Leiria

Iniciou atividade em 1980 e está presente na região de Leiria e Oeste através de cinco escolas superiores, localizadas nas cidades de Leiria (Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Escola Superior de Tecnologia e Gestão e Escola Superior de Saúde), Caldas da Rainha (Escola Superior de Artes e Design) e Peniche (Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar). O número de estudantes e docentes deste politécnico tem crescido ao longo dos anos. A instituição conta com 11.000 estudantes e 900 professores além de 300 técnicos e administrativos. Disponibiliza 49 licenciaturas, 49 mestrados, 23 pós-graduações e 34 Cursos Técnicos Superiores Profissionais.


Universidade da Beira Interior

A história da Universidade da Beira Interior começou na década de 70, quando foi criado o Instituto Politécnico da Covilhã. Depois da cidade sofrer uma enorme crise em termos industriais surgiu a ideia de criar na região uma instituição de ensino superior, para que os jovens da região pudessem realizar os estudos pós-secundários sem ter que sair para outros pontos do país. A instituição foi convertida em 1986. E ao longo dos anos foi-se espalhando pela cidade, recuperando vários edifícios antigos e de elevado valor histórico, cultural e arquitetónico. A UBI acolhe, atualmente, mais de 6.000 alunos, distribuídos por cinco faculdades – Artes e Letras, Ciências, Ciências da Saúde, Ciências Sociais e Humanas e Engenharia.


Instituto Politécnico de Castelo Branco

O Instituto Politécnico de Castelo Branco tem seis Escolas Superiores que ministram Cursos de Licenciatura, Cursos de Especialização Tecnológica, Cursos de Especialização, Pós-Graduação e Mestrados. As duas Escolas Superiores iniciais, a Escola Superior Agrária e a Escola Superior de Educação entraram em funcionamento em 1982 e 1985. Em 1990 é criada a Escola Superior de Tecnologia e Gestão, que foi extinta em 1997, mas levou à criação de duas novas escolas, a Escola Superior de Tecnologia e a Escola Superior de Gestão. Já em 1999 foi criada a Escola Superior de Artes Aplicadas e a Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias nasceu em 2001.


Instituto Politécnico da Guarda

Apesar de o projeto de criar ensino superior na Guarda ter surgido na década de 70, só em 1979 nasceu a Escola Superior de Educação, posteriormente integrada no Instituto Politécnico. Só em 1985 é que o Instituto Politécnico da Guarda seria definitivamente implementado. Um ano mais tarde, arrancava a Escola Superior de Educação e, no ano seguinte, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Em 1999 foi criada a Escola Superior de Turismo e Telecomunicações (hoje de Turismo e Hotelaria). A Escola Superior de Enfermagem foi integrada nesta instituição d ensino em 2005, dando origem à Escola Superior de Saúde. O IPG integra, também, uma unidade orgânica de investigação: a UDI-Unidade de Investigação para o Desenvolvimento do Interior.


Instituto Politécnico de Portalegre

O Instituto Politécnico de Portalegre é uma instituição pública de ensino superior que integra quatro escolas: a Escola Superior de Educação, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão, a Escola Superior de Saúde e a Escola Superior Agrária de Elvas. Arrancou oficialmente, em 1989, e ferece vários cursos de licenciatura e de mestrado, bem como pós-graduações e cursos de especialização tecnológica, em áreas como a educação/formação, a ação social, o turismo, o jornalismo/comunicação, a gestão, a engenharia, a informática, o design, o marketing, a agricultura, a equinicultura, a enfermagem e as tecnologias da saúde. Há uma forte preocupação com o desenvolvimento regional.


Instituto Politécnico de Santarém

A área de influência do Instituto Politécnico de Santarém abrange os distritos de Santarém, Lisboa, Leiria e Setúbal. Foi criado a 26 de Dezembro de 1979 e, actualmente, conta com a Escola Superior Agrária de Santarém, a Escola Superior de Educação de Santarém, a Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém, a Escola Superior de Desporto de Rio Maior e a Escola Superior de Saúde de Santarém. É conhecido como um pólo de desenvolvimento e uma referência na formação, na cultura e na investigação desenvolvidas na região. Integrados no Instituto estão também os Serviços de Ação Social.


Instituto Politécnico de Tomar

O Instituto Politécnico de Tomar oferece 28 licenciaturas, 19 mestrados, 17 cursos técnicos superiores profissionais, 19 cursos de especialização tecnológica e 12 pós-graduações e especializações aos seus alunos. O seu campus divide-se por Tomar, onde estão localizadas a Escola Superior de Tecnologia e a Escola Superior de Gestão, e por Abrantes, onde existe outra Escola Superior de Tecnologia. A primeira valência foi criada em 1979, mas só em 1986 arrancaram os primeiros cursos. O IPT seria criado em 1996.


Sul


Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa, ULisboa, criada em 2013 com a fusão da Universidade Técnica de Lisboa e Universidade de Lisboa continua uma história com mais de sete séculos. De fato, foi em Lisboa que, em 1288, nasceu a primeira universidade portuguesa, transferida, em 1537, para Coimbra. Atualmente, a Universidade conta com 18 escolas, entre faculdades e institutos, onde são ministrados 441 cursos, desde licenciaturas a mestrados e doutoramentos. Conta ainda com mais de 80 Unidades e Institutos de Investigação e 10 laboratórios associados. Em 2014/2015 estavam inscritos mais de 48 mil alunos.


Universidade Nova de Lisboa

A Universidade NOVA de Lisboa foi fundada em 1973 e é a mais recente das três universidades estatais de Lisboa. Surgiu como resposta à crescente necessidade do ensino superior em Portugal e adotou, desde o início, um modelo estrutural considerado novo no contexto universitário português, estando organizada de acordo com um modelo departamental e interdisciplinar. É uma universidade descentralizada, com as suas Faculdades e Institutos a terem um elevado grau de autonomia. Conta com mais de 19.500 alunos, 1.591 docentes e investigadores e 679 funcionários, distribuídos por cinco faculdades, três institutos e uma escola.


ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Esta instituição pública de ensino universitário foi criada em 1972. Mantendo o seu caráter de universidade pública, o ISCTE-IUL é uma das três universidades (juntamente com a Universidade do Porto e a de Aveiro) que optaram pelo regime de Fundação Pública, gerida em direito privado. Conta com cerca de 9.000 estudantes, 400 docentes e 200 funcionários não docentes, e conta com forte procura, conseguindo sempre preencher a totalidade das vagas disponíveis. Ao todo são ministrados 109 cursos, de várias tipologias. Este instituto conta ainda com 8 centros de investigação e múltiplas ligações a empresas e organizações e diz que a sua taxa de empregabilidade ronda os 100%.
 

Escola Superior de Enfermagem de Lisboa

A Escola Superior de Enfermagem de Lisboa resulta da fusão das quatro escolas superiores de enfermagem públicas de Lisboa - Escola Superior de Enfermagem de Artur Ravara; Escola Superior de Enfermagem de Calouste Gulbenkian de Lisboa; Escola Superior de Enfermagem de Francisco Gentil e Escola Superior de Enfermagem de Maria Fernanda Resende. Começou a ganhar foi, por decreto de lei, em 2001, e desenvolve as suas atividades em três polos situados nos edifícios das escolas que lhe deram origem. Leciona uma Licenciatura em Enfermagem e ainda mestrados, pós-licenciaturas de especialização, cursos de curta duração e doutoramento nesta área.


Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril

Criada em 1991, esta escola superior dedica-se à transmissão e difusão de conhecimentos relacionados com o exercício de atividades profissionais, altamente qualificadas, nas áreas do Turismo, da Hotelaria e da Restauração. Faz isso através da “interação com o mercado de trabalho e de emprego nas perspetivas académica, da prática profissional e da adequação às oportunidades de exercício da atividade”, da “criação de um centro de excelência no apoio ao desenvolvimento da atividade turística e hoteleira, profissional e empresarial” e da “realização de investigação fundamental aplicada”. Vocacionada para a formação de quadros superiores nestas três áreas, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril leciona atualmente cinco cursos de licenciatura, quer em regime diurno, quer pós-laboral, nas áreas de Direção e Gestão Hoteleira, Gestão Turística, Informação Turística, Produção Alimentar em Restauração e Gestão do Lazer e Animação Turística, contando ainda com mestrados, pós-graduações e doutoramentos.


Escola Superior Náutica Infante D. Henrique

Esta instituição de ensino superior goza de autonomia estatutária, científica, pedagógica, administrativa, financeira, patrimonial e disciplinar. É a única escola nacional vocacionada para a formação de Oficiais da Marinha Mercante e quadros superiores do setor Marítimo-Portuário nas áreas da Intermodalidade, Gestão e Logística. Os seus cursos passam por licenciaturas, mestrados, cursos técnicos superiores e formação especializada. As licenciaturas passam por áreas como pilotagem, engenharia de máquinas marítimas, gestão de transporte e logística, engenharia de sistemas eletrónicos marítimos, gestão portuária ou engenharia eletrótecnica marítima.


Instituto Politécnico de Lisboa

O Instituto Politécnico de Lisboa tem, actualmente, cerca de 13.000 alunos nas suas escolas. É uma referência no ensino superior do país nas áreas das artes (música, teatro e cinema e dança) comunicação, ciências empresariais, engenharia, educação e tecnologias da saúde. Agrega a Escola Superior de Dança, a Escola Superior de Educação de Lisboa, a Escola Superior de Música de Lisboa, a Escola Superior de Teatro e Cinema, o Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, a Escola Superior de Comunicação Social, a Escola Superior de Educação de Lisboa, o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, e a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa.


Academia da Força Aérea

Criada em 1978, a Academia da Força Aérea é um estabelecimento de ensino superior destinado a formar oficiais para o quadro permanente da Força Aérea e a ministrar cursos na área da aeronáutica. Para entrar, os candidatos têm de passar por diversas provas de seleção e pré-requisitos para determinar a sua aptidão para a especialidade ou especialidades a que concorre. Na AFA há cursos básicos de comando, estágios técnico militares e mestrados integrados em várias áreas.


Academia Militar

A instituição de ensino superior militar tem como antecedente a "Academia Real de Fortificação, Artilharia e Desenho", criada por D. Maria I, a 2 de janeiro de 1790, considerada como a “primeira escola de ensino superior militar de formação de oficiais do Exército Português”. É hoje uma Unidade Orgânica Autónoma do Instituto Universitário Militar e ministra cursos que conferem o grau de mestre habilitando o aluno para o ingresso na categoria de Oficial do Quadro Permanente do Exército e da Guarda Nacional Republicana. Para entrar na Academia Militar é preciso candidatar-se a um concurso local de admissão, separado do concurso nacional de acesso ao ensino superior, que exige realizar várias provas e cumprir pré-requisitos.


Instituto de Estudos Superiores Militares

Agora designado Instituto Universitário Militar, este estabelecimento de ensino superior público forma, ao longo da carreira, os oficiais das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana nas áreas de Segurança e Defesa, para o desempenho de funções de comando, direção, chefia e estado-maior. As áreas de ensino vão desde a administração à estratégia, Força Aérea, GNR, Marinha, Exército e Operações. Há cursos de promoção a oficial general e de promoção a oficial superior, de estado-maior, mestrados e de especialização.


Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna

A instituição de ensino superior público universitário policial tem por missão ministrar formação inicial e ao longo da vida aos oficiais de polícia da Polícia de Segurança Pública, dando formação académica e técnico-profissional destinada aos técnicos superiores e dirigentes das forças, serviços e organismos de segurança, das polícias municipais e de outras entidades com atribuições e competências no âmbito da segurança interna. O Instituto confere os graus académicos de licenciado, mestre e pós-graduações. Os candidatos têm que preencher requisitos especiais para serem admitidos.


Instituto Politécnico de Setúbal

Nasceu com a criação da nova rede de ensino superior politécnica em 1979. Hoje integra cinco escolas, dividas entre Setúbal e Barreiro: a Escola Superior de Tecnologia (ESTSetúbal), a Escola Superior de Educação (ESE), a Escola de Ciências Empresariais (ESCE), a Escola de Tecnologia do Barreiro (ESTBarreiro) e a Escola de Saúde (ESS). O IPS ministra cursos de licenciatura (1º Ciclo) e de mestrado (2º Ciclo), conferindo os graus de licenciado e mestre. Conta ainda com pós-graduações, cursos técnicos superiores profissionais, cursos de especialização tecnológica e formação contínua.


Escola Naval

A Escola Naval é outro dos estabelecimentos de Ensino Superior Público Universitário Militar do país, e está vocacionado para formar os oficiais dos quadros permanentes da Marinha Portuguesa. O Corpo de Alunos – cerca de 300 - está normalmente dividido em 5 companhias, correspondendo uma a cada ano de ingresso. Esta escola assegura a realização dos cursos de Mestrado Integrado que habilitam ao ingresso na categoria de oficial da Marinha, a realização de cursos de licenciatura, mestrado e de doutoramento, que se insiram em áreas científicas de interesse para a Marinha e a Defesa Nacional; e ainda a realização de cursos de pós-graduação, cursos de atualização e cursos de qualificação de natureza profissional; além de promover a investigação, entre outros. Para poder concorrer à Escola Naval é necessário ter o 12º ano completo, e realizar os exames específicos.


Universidade de Évora

A Universidade de Évora foi a segunda universidade a ser fundada em Portugal. Já existia a Universidade de Coimbra quando, em 1559, foi criada a nova Universidade, com direito a lecionar todas as matérias, exceto a Medicina, o Direito Civil e a parte contenciosa do Direito Canónico. A instituição cresceu e modernizou-se, dando lugar, em 1973, ao Instituto Universitário de Évora e, seis anos mais tarde, à nova Universidade de Évora. É composta pela Escola de Artes, Escola de Ciências e Tecnologia, Escola de Ciências Sociais, Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus e pelo Instituto de Investigação e Formação Avançada.



Instituto Politécnico de Beja

O Instituto Politécnico de Beja foi criado em 1979. Conta com quatro Escolas - Escola Superior Agrária, Escola Superior de Educação, Escola Superior de Tecnologia e Gestão e a Escola Superior de Saúde. A sua oferta formativa é de mais de 30 cursos, desde os Cursos Técnicos Superiores Profissionais até Licenciaturas, Mestrados, Pós-Graduações e outras formações. Os cursos do IPBeja são acreditados pela Agência Nacional de Acreditação e gozam de notoriedade junto das empresas por terem planos de estudos ajustados às necessidades do mercado de trabalho.


Universidade do Algarve

A Universidade do Algarve resultou da fusão da antiga Universidade do Algarve e do Instituto Politécnico de Faro. Conta com um vasto número de cursos, que conferem graus de licenciatura, mestrado, pós-graduação e doutoramento, sendo ainda ministrados cursos técnicos superiores profissionais, cursos de línguas e cursos livres. Dentro da UA coexistem a Escola Superior de Educação e Comunicação, a Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo, a Escola Superior de Saúde, o Instituto Superior de Engenharia, a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, a Faculdade de Ciências e Tecnologia, a Faculdade de Economia e o Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina.

 


Ilhas


Universidade da Madeira

Localizada no Funchal, a Universidade da Madeira foi oficialmente criada em 1988. Cerca de 220 docentes cobrem 18 áreas do saber, sendo que na instituição é ainda realizada investigação de ponta em muitas vertentes. Divide-se na Faculdade de Artes e Humanidades; Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia, Faculdade de Ciências Sociais, Faculdade de Ciências da Vida, Escola Superior de Saúde e Escola Superior de Tecnologias e Gestão, ministrando cursos nas mais diversas áreas.


Universidade dos Açores

Nasceu como Instituto Universitário dos Açores, em 1976, e foi renomeada como Universidade dos Açores (UAc) quatro anos mais tarde. É hoje um dos principais pilares da autonomia e do desenvolvimento socioeconómico dos Açores e é constituída por três polos, nas ilhas de São Miguel, Terceira e Faial. Esta universidade integra unidades orgânicas universitárias e politécnicas.  A oferta letiva é diversificada e composta por cursos nas áreas das humanidades, das ciências sociais, das artes, das ciências médicas e da saúde, das ciências naturais e do ambiente, das ciências exatas e das tecnologias. Na vertente universitária, a instituição conta com os departamentos de Biologia, Ciências Agrárias, Ciências da Educação, Ciências Tecnológicas e Desenvolvimento, Economia e Gestão, Geociências, História, Filosofia e Ciências Sociais, Línguas e Literaturas Modernas e Oceanografia e Pescas. Já na vertente politécnica tem três escolas: Escola Superior de Saúde - Secção de Angra do Heroísmo, Escola Superior de Saúde - Secção de Ponta Delgada e Escola Superior de Tecnologias.


À Distância


Universidade Aberta 

É a única instituição de ensino superior público à distância em Portugal e foi fundada em 1988. A UAb disponibiliza, em qualquer lugar do mundo, formação superior (licenciaturas, mestrados e doutoramentos) e cursos de Aprendizagem ao Longo da Vida. Tudo é leccionado em regime de elearning, desde 2008, ano em que a UAb se tornou numa instituição europeia de referência. Já foi várias vezes premiada pelo modelo adotado. No último ano letivo disponibilizou 12 licenciaturas, 24 mestrados, 19 pós-graduções e 9 doutoramentos. Conta com centros locais de aprendizagem em vários pontos do país, uma delegação regional em Coimbra e outra no Porto.

Veja também: