Guia de saúde aos 20 anos, para preparar os 30

A idade é só um número, mas com a intensidade do dia-a-dia é necessário cuidarmos de nós. Saiba o que fazer para cuidar da saúde aos 20 anos.

Guia de saúde aos 20 anos, para preparar os 30
Aprenda a tomar conta de si

A nossa era atual está fortemente marcada pelo ritmo acelerado do dia-a-dia, por preocupações e problemas que não existiam há bem pouco tempo e pelas transformações sociais em que cada faixa etária está agora inserida. O self care é uma moda e uma necessidade, acima de tudo. Porque não pensar em manter bons hábitos e começar a cuidar da saúde aos 20 anos?

Se os 50 são os novos 40, e os 40 os novos 30, os preciosos 20 anos são a preocupação de muitos. Os que os vivem querem atingir objetivos e aproveitar aqueles que parecem ser os melhores anos da vida, e os que por eles passaram querem voltar atrás no tempo.

Uma atitude positiva perante o corpo e a mente é a chave para manter a saúde física e mental equilibrada e preparar uma vida adulta saudável. Aos 20 anos, ainda há muito por descobrir sobre nós. Uma década que marca e define a personalidade. Tome nota.

Guia de saúde aos 20 anos

O corpo


exercicio

Na segunda década da nossa vida, parece que tudo acontece de forma mais fácil no que toca ao físico. Aparentemente, queimam-se calorias mais facilmente, há mais energia para atividades físicas e as ressacas não são tão pesadas nos dias a seguir a saídas à noite.

No entanto, é importante notar que a atividade física não deve ser encarada como uma opção nesta fase. É durante este período de tempo que é fulcral criar hábitos saudáveis, tais como o de fazer exercício físico com regularidade.

Médicos e nutricionistas insistem no facto de treinar entre 4 a 5 vezes por semana, uma hora por dia, vai preparar os jovens para a possibilidade de uma vida mais sedentária nas décadas seguintes. Por exemplo, quando responsabilidades como família ou trabalhos mais exigentes absorverem o tempo livre.

O exercício físico vai ajudar a manter um metabolismo elevado e os músculos ativos, para retardar o envelhecimento natural que vai ocorrer nas próximas décadas.

A alimentação


vegetais

A alimentação é um dos mais importantes fatores para manter a saúde aos 20 anos e preparar a entrada numa fase da vida em que o nosso controlo sobre o corpo diminui bastante. Estar nos 20 não significa comer tudo o que se aprecia ou quer, sem pensar nas consequências.

Assim como também não é saudável dietas de emagrecimento repentinas e exageradas, que só vão alterar o metabolismo natural. O ideal é um equilíbrio.

Reduzir muito o consumo calórico e determinados nutrientes vai desequilibrar a reação que o corpo humano tem a determinadas ações. E nesta fase dos 20 anos, o corpo ainda se está a adaptar à transição para a vida adulta e a novas atividades a que o sujeitamos.

É importante manter hábitos saudáveis como a ingestão de vegetais verdes e proteicos e gorduras saudáveis (ómega 3, por exemplo). Basicamente, ensinar o corpo a gostar de determinados alimentos que só terão consequências positivas.

É também aconselhável, sobretudo para aqueles que estão a estudar, a toma de suplementes vitamínicos. Vitamina D e K são fundamentais, a ingestão de ómega 3 também pode ser reforçada com suplementos e nutricionistas aconselham a spirulina, que reforça o ferro presente no corpo. A hidratação é outra chave para o sucesso.

A pele


pele

Quando a pele adolescente começa a entrar nos 20 anos, as diferenças são muito rápidas. Se sofreu de acne, pode ver-se de um dia para o outro com as primeiras rugas a surgir.

Se bebemos água pelo corpo, é importante fazê-lo também pela pele. A hidratação volta a ser chave, mas é importante não descurar uma rotina de beleza estável, com produtos suaves e onde a proteção solar tem que obrigatoriamente existir.

Tudo o que fazemos durante os 20 anos vai refletir-se na pele muito facilmente. Água e um hidratante com proteção solar são indispensáveis.

A mente


yoga

A saúde física não é nada sem uma mente sã. Uma recomendação de muitos especialistas para tratar da saúde aos 20 anos, sobretudo a mental, é começar a praticar yoga e meditação.

O yoga pode até ser levado a cabo como mais um exercício físico que equilibra uma rotina mais intenda. O self care e a mindfulness são conceitos importantes. Numa era em que tudo acontece tão rápido e o stress e a ansiedade são questões sérias e comuns, encarar estes conceitos como indispensáveis na vida desde cedo, é importante.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.