Halitose: o que é e como tratar

Halitose é um problema que muitas pessoas enfrentam. Saiba como resolver o problema e como prevenir que apareça.

Halitose: o que é e como tratar
Tenha cuidado com a sua higiene oral

Alguma vez teve um colega de trabalho com quem não conseguia falar sem ter a mão à frente do nariz? Não se preocupe: não é o único. A halitose é um problema que atinge muitas pessoas, o que pode dificultar uma convivência diária com aqueles que nos são mais próximos. Descubra se sofre deste problema e como o pode resolver.

Saiba o que é a halitose

A halitose não é mais do que o termo técnico para designar o mau hálito. O hálito humano é um gás com uma composição muito complexa. Influencia o odor aquilo que ingerimos, o nosso estado de saúde, a nossa condição física e até os fatores ambientais e estilo de vida.

Calcula-se que, independentemente da classe social, género ou idade, cerca de 30% da população mundial sofre de halitose. Isto significa que 3 em cada 10 pessoas tem mau hálito. Estamos a falar de muitas pessoas!

Em Portugal, o caso agrava-se. Um estudo indica que no nosso país 49,5% da população tem halitose. Aqui, estamos a falar de quase 5 em cada 10 pessoas.

O impacto da halitose

Sofrer de halitose tem, essencialmente, impacto na autoestima – se as pessoas se aperceberem que têm mau hálito – e socialmente.

Reflete-se na autoestima, porque ninguém gosta de saber e sentir que não emite um bom odor, seja de onde for. Muitas vezes a causa não é a falta de higiene, o que se pode tornar mais delicado, porque pode não ser tão fácil de resolver.

falar conversar

Socialmente, é algo que afasta as outras pessoas. Ninguém gosta de falar com outra pessoa e de sentir que esta tem mau hálito. É incómodo. Se com amigos próximos ou familiares temos mais abertura para alertar a outra pessoa, com colegas de trabalho, por exemplo, há um constrangimento maior.

Prevenção e tratamento da halitose

O ideal é tentar evitar alguma vez ter halitose. Assim sendo, há alguns cuidados a ter, como:

  • Escovar os dentes e a língua depois das refeições;
  • Usar o fio dentário uma vez por dia ou pelo menos com alguma regularidade;
  • Para quem usa próteses, é importante ter o mesmo cuidado que tem com os dentes, escovando-as e tendo os cuidados extra necessários;
  • Mudar a escova dos dentes a cada 2 ou 3 meses;
  • Ir ao dentista entre 1 a 2 vezes por ano;
  • Beber muita água para evitar a secura da boa – bebidas como o café, açucaradas e alcoólicas pode provocar secura; pastilhas sem açúcar ajudam a estimular a produção de saliva, que contraria a secura da boca;
  • Evitar fumar;
  • Evitar bebidas e alimentos com muito açúcar;
  • Não ficar muitas horas sem comer.

Para quem não segue os passos anteriores ou por algum outro motivo, de saúde, por exemplo, é possível que venha a sofrer de halitose. Nesse caso, para tratar o problema, é preciso fazer um diagnóstico, para descobrir o que provoca o mau hálito.

medico diagnostico doctor

Uma boa higiene oral serve tanto de prevenção como de ajuda ao tratamento. De resto, tudo dependerá do problema concreto que esteja a provocar a halitose. Nada melhor do que consultar o seu estomatologista ou dentista.

Veja também: