Hidroterapia: o que é, onde fazer e porque faz bem

Vai uma ida à piscina? Sabia que a hidroterapia ajuda a tratar e prevenir várias doenças? Neste artigo, mostramos o que é e quais os principais benefícios.

Hidroterapia: o que é, onde fazer e porque faz bem
Também conhecida como fisioterapia aquática

Uma piscina não é apenas um espaço de diversão. Serve também para a hidroterapia, uma atividade com importantes benefícios para a saúde. Neste artigo, vamos falar sobre os benefícios da também conhecida como fisioterapia aquática.

Em que consiste a hidroterapia

Esta atividade tem como principal fim a reabilitação, e pode ser utilizada para o tratamento de patologias das áreas da reumatologia, neurologia e ortopedia.

Trata-se de um conjunto de exercícios físicos realizados numa piscina com água aquecida a 34º. Fazer determinado tipo de ações dentro de água é particularmente vantajoso. É que a água, devido às suas propriedades e benefícios, ajuda a reduzir a carga provocada pelo peso do nosso corpo sobre as articulações e ossos, mantendo ao mesmo tempo a resistência e estimulando o fortalecimento dos músculos e não provocando lesões noutras regiões do corpo.

Esta atividade é realizada por um fisioterapeuta. Os exercícios a realizar vão depender da condição física da pessoa e do problema a tratar. Existem programas de reabilitação específicos para várias patologias que visam sobretudo a reabilitação. Por exemplo, podem ter orientações para a recuperação de patologias associadas à postura, ortopédicas, neurológicas ou até próprias para a recuperação pós-operatória.

Benefícios da hidroterapia

Quais são, então, as vantagens desta atividade para a saúde? Em geral, permite-nos manter e melhorar as nossas capacidades físicas, como a força, capacidade cardiorespiratória e flexibilidade, e também as nossas capacidades funcionais.

Entre os benefícios de fazer exercícios em água aquecida estão:

  • Aumento da amplitude das articulações;
  • Melhoria da resistência cardiorespiratória;
  • Melhoria da circulação sanguínea;
  • Relaxamento muscular;
  • Alívio da dor.

 

A hidroterapia é muito utilizada em idosos, pois ajuda no tratamento de doenças como:

  • Artrite, artrose ou reumatismo;
  • Dores articulares;
  • Inchaço nas pernas;
  • Fraturas ou hérnias discais;
  • Fibromialgia;
  • Lesões musculares;
  • Dificuldade respiratória.

Sobretudo para os mais velhos, a fisioterapia aquática tem outra particular vantagem – ajuda a prevenir quedas, pois melhora o funcionamento dos músculos e aumenta a mobilidade. Esta atividade pode ainda fazer diminuir o risco de aparecimento de doenças cardiovasculares, diabetes e colesterol alto.

Onde fazer e quanto custa?

Há vários locais onde é possível fazer hidroterapia. Geralmente, é uma modalidade presente em piscinas municipais, por exemplo, podendo uma sessão ter um custo entre os 15 e os 35€.

Com um valor mais acessível, as termas são também uma boa opção para quem quer aderir a esta forma de tratamento, tendo um custo de 6.8€ por sessão, por exemplo, nas Termas de S. Jorge.

Tanto nas termas como em piscinas existem sessões coletivas, que promovem uma sensação de bem-estar e ajudam a combater o isolamento e a depressão.

Também é possível encontrar sessões de hidroterapia em centros terapêuticos e ginásios.

O Instituto Português de Reumatologia, por exemplo, para além de ter vários protocolos, apresenta também, para utentes externos, sessões num tanque aquecido. As sessões são coletivas, tendo o fisioterapeuta uma intervenção personalizada com os utentes que tenham um maior grau de incapacidade e dependência funcional.

Veja também: