Plano de Saúde Medicare

Gratuito durante 6 meses!

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt

Saber mais

Hiperidrose: combata o suor em excesso

A hiperidrose afeta 1% da população, e traz um grande desconforto físico e psicológico.

Hiperidrose: combata o suor em excesso
Conheça as nossas dicas

Se está a começar a ler este artigo e a pensar que sofre de hiperidrose só porque tem mais tendência para suar quando está no ginásio ou no dias de calor, ou até quando está sob grande stress, descanse: a hiperidrose afeta apenas 1% da população e estas pessoas suam mesmo em dias frios e em repouso.

A hiperidrose, tal como o nome está a querer indicar, é uma doença que consiste na produção de suor em excesso, ou seja, superior às nossas necessidades fisiólogicas.

Ao contrário do “suor normal”, que se espalha um pouco por todo o corpo, a hiperidrose caracteriza-se por se manifestar sobretudo nas axilas, plantas dos pés, palmas da mão e, mais raramente, na face.

Quando falamos em suor em excesso, referimo-nos a grandes quantidades mesmo. Ao ponto de caírem gotas das mãos de quem sofre deste problema, por exemplo.

 

Atenção aos problemas psicológicos

A hiperidrose geralmente começa a manifestar-se na infância, e tem tendência a piorar na fase da puberdade. Escusado será dizer que este problema acarreta consigo uma série de problemas de nível psicológico, uma vez que estas pessoas têm a tendência para:

  • Isolamento social;
  • Não realizarem ações com as mãos (cumprimentar, escrever no computador, pegar no telemóvel), para que não seja tão visível o suor;
  • Evitar cumprimentar as pessoas, para que não se sinta a transpiração;
  • Desenvolver problemas de auto-estima, pela constante hiper transpiração e consequente desconforto social.
 
É, por isso, muito importante estar atento a estes sintomas decorrentes da hiperidrose para que, caso necessário, a seja acompanhado para tratamento psicológico.
 


Tratamento da hiperidrose

A hiperidrose é uma condição médica que tem forma de resolução. Numa primeira fase, tenta-se uma abordagem medicamentosa, sempre acompanhada pelo médico especialista (geralmente dermatologista).

No caso desta abordagem não funcionar, existe a possibilidade de recorrer a uma cirurgia bastante simples, de ambulatório, que permite uma modificação na estrutura nervosa do paciente de forma a equilibrar os níveis de suor a produzir.

 

Tratamentos caseiros

Existem algumas alternativas de remédios caseiros que podem ajudar a controlar o suor em excesso:

  • Chá de salvia - este chá tem propriedades que impedem e regulam a produção excesiva de suor. Beba cerca de meio litro desta infusão por dia e verá que os resultados não tardam a aparecer.
  • Bicarbonato de sódio - se aplicar uma colher de bicarbonato de sódio e uma de pó de talco na zona afetada, vai evitar que a mesma fique tão molhada ao longo do dia.
  • Limão - antes de tomar banho, esfregue um pouco de limão nas zonas mais complicadas e deixe atuar por uns minutos antes de lavar. Vai sentir essas zonas mais secas ao longo do dia.
  • Vinagre de maçã - se ingerir, em jejum, uma colher de vinagre de maçã misturado num copo de água, vai sentir melhorias no seu problema de hiperidrose.

Veja também: