Publicidade:

Conheça os 10 hotéis mais high-tech do mundo

Aprecia tecnologia e inovação? Se sim, os hotéis mais high-tech do mundo são para si. Saiba onde ficam e que novidades têm ao dispor dos hóspedes.

Conheça os 10 hotéis mais high-tech do mundo
O progresso digital ao serviço da hotelaria

Há hotéis para todos os gostos e estilos. Desta vez, fomos à procura dos tecnologicamente mais sofisticados. Nesta lista dos 10 hotéis mais high-tech do mundo, há robots no serviço de quartos, apps que controlam tudo e mais alguma coisa, e até camas com função massagem. Um deles fica em Portugal.

Fã de tecnologia? Bem-vindo aos hotéis mais high-tech do mundo


Pengheng Space Capsules Hotel, China

Pengheng Space Capsules Hotel

A imagem destes quartos – ou cápsulas – não podia ser mais futurista. Nem mais claustrofóbica. Mas se gosta de tecnologia e os espaços pequenos não o atrapalham, é o hóspede perfeito para este hotel em Shenzhen, no Sudeste da China.

Os funcionários são robots, os quartos-cápsulas fazem lembrar estações espaciais, não faltam néones e o mobiliário parece saído da Guerra das Estrelas. Apesar do espaço exíguo, cada “quarto” tem um ecrãn LCD e compartimentos para arrumar os seus pertences. E claro, ar condicionado.

Hub by Premier Inn, Londres

Hub by Premier Inn, Londres

Aqui o check-in é digital e automático. Depois, é só usar a app do hotel para poder controlar coisas tão simples – e aborrecidas – como ajustar a temperatura do ar ou a intensidade da luz no quarto, informar que não quer ser incomodado ou encomendar o pequeno-almoço.

Prepare-se ainda para uma rede de internet wireless super-rápida, vários pontos onde carregar baterias e quiosques digitais espalhados pelo hotel, onde pode obter imensas informações e serviços relacionados com a cidade. Outra boa notícia? Há vários hotéis Hub espalhados por Londres.

Yotel, Nova Iorque

Yotel, Nova Iorque

Do outro lado do Atlântico, em plena Big Apple, está o Yotel, um dos hotéis mais surpreendentes do mundo no que toca a inovação. Os quartos têm camas inteligentes, paredes tecnológicas, wi-fi otimizado e ar condicionado controlado pelo movimento.

Mas a cereja no topo do bolo – e por falar em topo, o Yotel afirma ter o maior terraço de hotel de Nova Iorque – é o Yobot: um robot que guarda a bagagem dos clientes numa espécie de casa-forte, à vista de todos.

Kameha Grand, Suiça

Space Suite, Hotel Kameha Grand

Ficção científica e tecnologia costumam andar de mãos dadas e assim é neste hotel em Zurique. Aqui há várias suites temáticas, mas a “espacial” foi a que mais nos fascinou, com a sua atmosfera bastante cinematográfica, devido à decoração minimal e futurista onde os brancos e os cinzas sobressaem.

O objetivo é que se sinta um astronauta durante a sua estadia. Conte com cama flutuante, lâmpadas em forma de propulsores e prateleiras em forma de luva de astronauta. Outro detalhe curioso? O ecrã do quarto transmite, em tempo real, o ambiente de uma estação espacial da NASA.

Aloft Cupertino, California

Hotel Aloft Cupertino, EUA

Estando situado em Silicon Valley, a região mais tecnológica de todo o planeta, este hotel faz jus à sua localização. Precisa de toalha para a piscina ou apetece-lhe um snack? Não se preocupe, o mordomo-robot entrega-lhe o que deseja.

Nos quartos, há uma série de comodidades que são controladas digitalmente e não falta uma Apple TV. Disponível também a tecnologia SPG Keyless, que lhe permite abrir e fechar a porta do seu quarto através do seu smartphone ou smartwatch.

City Hub, Amesterdão

City Hub, Amesterdão

O City Hub é um hostel muito à frente. Assume-se como um alojamento para “nativos digitais”, onde podem estar ligados à internet de forma non-stop de uma forma inspiradora e confortável. Em 2016, foi distinguido pelo Worldwide Hospitality Awards, com o prémio de Melhor Inovação em Conceito de Hotel.

Os hóspedes recebem uma pulseira eletrónica, que não só funciona como chave do quarto, como permite abrir as torneiras da cerveja de pressão do bar, entre outras funcionalidades. E se lhe apetecer transformar o quarto – na verdade, é uma espécie de cabine – numa discoteca, basta controlar as luzes através da app do hotel.

Hotel Zetta, São Francisco

VR Cube, Hotel Zetta

Se este artigo sobre os hotéis mais high-tech do mundo lhe despertou interesse, é bem provável que seja daquelas pessoas que quando dorme fora fica com saudades das suas consolas de jogos. Se for a São Francisco, o problema está resolvido: no Hotel Zetta há uma sala só com consolas de jogos. Mas o que mais atrai os hóspedes é o Cubo de Realidade Virtual.

Em março de 2017, quando foi instalado no lobby do hotel, tratava-se do primeiro serviço do género oferecido por uma unidade hoteleira. Uma vez equipado com o capacete, o utilizador pode viajar por diversos cenários e ambientes, numa experiência única e surpreendentemente realista.

Eccleston Square, Londres

Ecclestone Hotel, Londres

Este “boutique hotel” está situado no charmoso e elegante bairro de Belgravia e foi dos primeiros hotéis de Londres a disponibilizar i-pads e ecrãs de home cinema aos seus hóspedes. Agora, há também ecrãs 3D e smartphones.

O ar de cada quarto é controlado ao milímetro para não haver transferências de cheiros. As camas e os colchões são de qualidade irrepreensível e ajustáveis eletronicamente, tanto no que toca a posições, como a tipos de massagem.

Ghent Marriott Hotel, Bélgica

Mario, o robot do Ghent Marriott Hotel

Situado na cidade universitária de Gante, na Bélgica, o Marriott Hotel foi o primeiro hotel da Europa a ter um robot na sua lista de funcionários. Este colaborador exemplar chama-se Mario e é um verdadeiro poliglota: entende e fala 19 línguas.

Para além de levar os pedidos dos clientes aos quartos, também presta funções na receção, onde entrega os cartões aos hóspedes, bem como os diverte com música e dança. A sua canção e coreografia favoritas? “Thriller”, de Michael Jackson.

Evolution, Lisboa

Evolution Hotel, Lisboa

E é com muito orgulho que fechamos esta lista de hotéis mais high-tech do mundo com uma unidade hoteleira situada em Portugal. Falamos do Evolution, um hotel tecnologicamente sofisticado, pertencente à cadeia de hotéis Sana.

O nome não podia ter sido melhor escolhido: mal se entra, sente-se que estamos numa outra dimensão: néones, quiosques multimédia para check-in rápido eletrónico, mobiliário ultra-moderno.

Mas é no piso de cima que estão as jóias da coroa: iMacs, mesa de DJ e uma Sonic Chair. Um espaço onde o ato de socializar – ou trabalhar – se reveste dos novos paradigmas digitais. Se toda esta dinâmica tecnológica o deixar fatigado, saiba que o restaurante e o spa do Evolution estão abertos 24h por dia.

Veja também: