Impostos diretos

Saiba o que são e quais são os impostos diretos em Portugal. Diferenças entre os impostos diretos e os impostos indiretos.

Impostos diretos
O que são impostos diretos.

Os impostos diretos são uma das duas categorias de impostos (uma das principais fontes de receitas dos estados) existentes em Portugal, a outra são os impostos indiretos. Vamos conhecer o que são e quais são os impostos diretos e as suas diferenças para os indiretos. Vamos também saber qual o valor que o governo prevê arrecadar com este imposto.
 

O que são os impostos diretos

Primeiramente, importa saber que os impostos são prestações obrigatórias, cobradas aos contribuintes, sejam eles pessoas singulares ou empresas. Os impostos diretos (também vulgarmente conhecidos como impostos sobre o rendimento, embora abranjam algo mais do que estes) são aqueles que incidem diretamente sobre o rendimento (pessoas ou empresas), num determinado período de tempo, e que são definitivamente suportados por estes.
 

Quais são os impostos diretos em Portugal

Em Portugal, os impostos diretos existentes e mais comuns são os seguintes:
  • IRS (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares) que incide diretamente sobre o valor anual dos rendimentos do emprego (salário) ou do capital (rendas ou mais-valias, por exemplo) das pessoas singulares;
  • IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas) que incide sobre o lucro das empresas;
  • IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) que incide diretamente sobre o valor patrimonial tributário dos imóveis do nosso país. Este é um imposto municipal e reverte para os municípios onde se localiza a casa tributada.
 

Impostos diretos vs. Impostos indiretos

As principais diferenças entre os impostos diretos e os indiretos são:
  • Os impostos diretos incidem diretamente sobre o rendimento obtido do contribuinte, sendo suportado por este de forma definitiva, enquanto os impostos indiretos incidem sobre as despesas de consumo efetuadas pelos agentes económicos;
  • O pagamento dos impostos diretos é feito relativamente a um período de tempo demarcado, habitualmente um ano, enquanto o dos impostos indiretos é efetuado no momento da operação de consumo.
Saiba mais sobre estas diferenças aqui.
 

Impostos diretos em 2015

Segundo o previsto no Orçamento de Estado para 2015, o governo espera arrecadar mais de 18 mil milhões de euros em 2015, em impostos diretos, mais 3% relativamente ao ano transacto. O IRS representará a maior parte desse valor (78% da receita fiscal desta categoria de impostos).
 
Veja também: