PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Insolação: prevenção e tratamento

Fique a saber em que consiste a insolação, quais os seus sintomas e formas de tratamento.

Insolação: prevenção e tratamento
Quando abusamos do sol o corpo dá um alerta

Todos nós gostamos de uma boa tarde de sol na praia, piscina ou no campo. Mas como em tudo na vida, deve ter conta, peso e medida nestes banhos de sol. Quando o corpo fica excessivamente exposto à luz do sol, ocorre a dita insolação, um aumento da temperatura do corpo acima dos nossos limites fisiológicos.

Apesar de não ser uma ocorrência muito comum, quando acontece, pode ter severas consequências que podem até ser fatais. Além da exposição solar excessiva, tal como sugere o nome, a insolação pode ser “acelerada” por fatores como um vestuário inadequado (muito quente para o tempo em questão), pela inadequada ingestão de líquidos (a desidratação) ou até mesmo pelo consumo de bebidas alcoólicas.

 

Como saber se estou perante um caso de insolação?

Existem alguns sinais que indicam que o nosso corpo estará muito próximo de atingir a dita “insolação”:

  • Registo de uma temperatura corporal excessivamente alta - acima dos 39,5°C;
  • Pele bastante avermelhada, ruborosa, quente e seca;
  • Batimentos cardíacos bastante acelerados;
  • Dores de cabeça agudas e repentinas;
  • Sensação de falta de ar;
  • Tonturas e vertigens de forma a sentir que ficamos "sem chão";
  • Náuseas e vómitos;
  • Sede intensa;
  • Sentido de desorientação e de confusão;
  • Desmaios.

Especial atenção deve ser dada aos grupos etários “crianças e bebés” e “idosos”, pois são os mais vulneráveis a estas exposições e aqueles que necessitam de maiores cuidados por parte de terceiros.

 

Como tratar uma insolação

Caso detete alguma situação em que alguém esteja a passar por uma insolação, primeiro deve chamar assistência médica. Só um médico devidamente especializado pode analisar e verificar o estado de insolação e encaminhar para o tratamento mais adequado.

Enquanto esperam pela chegada da ambulância, coloque a pessoa numa sombra, se possível até dentro de algum edifício que esteja fresco e arejado. Seguidamente deve deitá-la, mas com a cabeça mais elevada do que o resto do corpo.

Além disso, pode e deve oferecer muita água à vitíma para que não ocorra desidratação e ajude na reposição da temperatura corporal. Mas atenção, nunca água gelada! Caso a água seja muito fria, pode ser “pior a emenda do que o soneto”, pois corre o risco de uma paragem digestiva caso tenha comido alguma coisa.

Por último, e caso tenha toalhas e compressas consigo, pode molhá-las e espalhá-las pelo corpo da pessoa com insolação, novamente para estimular a recuperação do equilíbrio de temperatura.

 

Prevenir a insolação

Mais do que tratar uma possível insolação, há que prevenir… Todos sabemos estas regras, mas nem sempre as cumprimos… Não devemos nunca apanhar sol nas horas mais críticas (12h00-16h00) e, durante as restantes horas, devemos sempre apostar numa boa proteção solar, uso de chapéu e óculos de sol e muita muita hidratação.

Evite também grandes períodos de exposição solar direta quando, por motivos profissionais, tem de andar sempre pela rua. Faça pausas, mesmo que pequenas, para se proteger um pouco do sol e hidratar.

Veja também: