Introdução de sólidos na alimentação dos bebés

A introdução de sólidos na alimentação do bebé pode ser complicada e suscitar muitas dúvidas: anote as nossas sugestões para esta nova etapa.

Introdução de sólidos na alimentação dos bebés
Sugestões para uma nova etapa alimentar

A introdução de sólidos na alimentação do bebé costuma acontecer, mais ou menos, pelos 4 ou 6 meses de idade, dependendo do desenvolvimento de cada bebé. Assim, é fundamental ouvir a opinião do médico pediatra quanto à altura ideal para iniciar a introdução deste tipo de refeições.

Introdução de sólidos na alimentação dos bebés: sugestões a ter em conta


bebe

Quando o aparelho digestivo do bebé já está desenvolvido o suficiente para começar a processar alimentos sólidos, são várias as opções que os pais têm para oferecer aos mais pequenos – embora, em todos os casos, seja fundamental saber a opinião do médico pediatra em função das características de desenvolvimento de cada bebé.

As nossas sugestões e dicas dizem respeito a questões gerais que são importantes para todos os bebés saudáveis e com um ritmo de desenvolvimento considerado habitual. Não esqueça: o leite materno é o alimento principal por excelência na dieta dos bebés e não devem ser introduzidos os sólidos cedo de mais, uma vez que o sistema digestivo da criança precisa de alguma maturidade os digerir.

É fundamental que a introdução dos alimentos sólidos seja feita de forma gradual, isto é, introduza um sólido diferente por semana, por exemplo, para que consiga perceber se o seu bebé gosta desse alimento ou se o consegue tolerar. Nesta fase, é normal descobrir-se algum tipo de intolerância e se forem introduzidos vários alimentos sólidos ao mesmo tempo, será muito mais difícil perceber qual é o alimento a que o seu filho não reage bem.

Numa primeira fase, e porque o bebé com 4 a 6 meses é ainda muito pequeno, evite aliemntos como frutos secos ou mesmo mel, pois estes podem causar asfixia e são menos fáceis de deglutir. Do mesmo modo, alimentos muito calóricos devem ser absolutamente evitados.

No início, os alimentos sólidos devem fazer parte de apenas uma refeição diária, por exemplo, ao almoço e nunca a seguir a uma mamada, altura em que o bebé não terá fome nem vontade de experimentar os novos alimentos. O aumento das refeições com alimentos sólidos deve ser feito gradualmente e sob indicação do pediatra.

Algumas sugestões para as primeiras refeições sólidas


Puré de maçã

pure de maçã

Ingredientes
2 maçãs
1 c. sopa de água

Modo de preparação

  1. Descasque as maçãs e parta-as em quartos.
  2. Leve ao lume com 1 c. sopa de água e deixe ferver em lume médio até a maçã estar macia.
  3. Desfaça a maçã até obter um creme ou puré.
  4. Não acrescente nem sal nem açúcar.
  5. Dê ao seu bebé a quantidade que ele desejar e não force mais do que ele pedir.

Puré de cenoura

pure de cenoura

Ingredientes
1 cenoura
água q.b.

Modo de preparação

  1. Descasque a cenoura e parta-a em pedaços.
  2. Leve a cozer em alguma água que a cubra.
  3. Retire a cenoura quando estiver macia e amasse-a até obter um puré, se necessário pode acrescentar um pouco da água da cozedura.
  4. Não acrescente sal nem açúcar.

Açorda de peixe

açorda de peixe

Ingredientes
1 pão integral
1 posta de peixe
água q.b.

Modo de preparação

  1. Coza a posta de peixe em água suficiente.
  2. Retire a posta da água e desfaça o peixe, retirando cuidadosamente todas as espinhas.
  3. Se já introduziu a cebola pode fazer um refogado leve com azeite e cebola, ou então desfaça apenas o pão na água de cozer o peixe (verifique que não tem espinhas) e acrescente o peixe desfeito.
  4. Não junte sal.Estas sugestões e receitas para introduzir os sólidos na alimentação do bebé devem sempre ser autorizadas pelo pediatra. Tenha em atenção que o sal não é necessário para a alimentação inicial do bebé que acabará por ser introduzido, por exemplo, através do pão.

Veja também: