PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

A importância do iodo na gravidez

O iodo na gravidez é essencial. É utilizado pela tiroide na produção de hormonas que asseguram o desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso do feto.

A importância do iodo na gravidez
Porque é tão importante tomar um suplemento com iodo na gravidez

Desde 2013 mudaram as regras sobre o iodo na gravidez. E chegou-se à conclusão de que “as mulheres em preconceção, grávidas ou a amamentar devem receber um suplemento diário de iodo sob a forma de iodeto de potássio – 150 a 200 µg/dia, desde o período preconcecional, durante toda a gravidez e enquanto durar o aleitamento materno exclusivo, pelo que deverá ser prescrito o medicamento com a substância ativa de iodeto de potássio na dose devidamente ajustada” (In Orientação da Direção Geral de Saúde).


Iodo na gravidez: porquê

As mulheres que estão grávidas ou a amamentar devem ingerir a quantidade suficiente de iodo. Devem, por isso, assegurar uma alimentação variada e aumentar o consumo de fontes de iodo como os pescados, as leguminosas, os hortícolas, o leite e seus derivados. Podem também substituir o sal comum por sal iodado. 

Esta situação justifica-se pois, nos seres humanos, o máximo crescimento e desenvolvimento cerebral ocorre durante o período fetal e nos dois ou três primeiros anos de vida. O iodo é extremamente importante para este desenvolvimento.

Na gravidez existe uma extrema exigência metabólica e nutricional. Logo as necessidades de iodo estão aumentadas porque:
  • Existe o aumento da necessidade da hormona tiroxina para manter o normal metabolismo da grávida;
  • Existe transferência de tiroxina para o feto durante a gravidez;
  • Acontece um aumento da depuração renal da grávida.



Consequências de défice de iodo na gravidez

A deficiente ingestão de iodo tem como consequência fisiopatológica o hipotiroidismo com repercussões graves no crescimento da criança e também na vida adulta. Na sua forma mais extrema pode resultar em cretinismo da criança.
 


Quando começar a tomar

Aconselha-se a suplementação também em mulheres que estejam a pensar engravidar para não começarem só a suplementação na primeira consulta pré-natal. Assim o feto começa logo a receber a dose essencial de iodo desde o primeiro dia da sua formação.

Recentemente surgiu um estudo científico que demostra que, em Portugal, as populações de risco, nomeadamente grávidas e lactentes, têm deficiência de iodo. Por isso começou-se a padronizar a suplementação com iodo para eliminar estes baixos índices. 

Assim a par de outros elementos como o ferro e o ácido fólico, o iodo tem um papel muito importante no adequado desenvolvimento do feto e futuro recém‐nascido.



Suplementos de iodo

No mercado existem suplementos só com o iodo como, por exemplo, o Yodiben® ou o Yodofar®. Mas também pode optar por um suplemento vitamínico que seja composto por todas as vitaminais e sais minerais necessários à altura que vive como a preconceção, a gravidez ou a amamentação. Existe por exemplo, o Natalben® ou o Pregnacare®.

Veja também:

Raquel Pacheco Neves Raquel Pacheco Neves

Farmacêutica, Raquel Pacheco Neves é especialista na prevenção e no tratamento das mais variadas patologias, no que à farmacologia diz respeito. Com uma paixão especial pela puericultura, a promoção da saúde tem sido, desde sempre, o seu principal objectivo profissional.
O seu mais recente projeto é o portal Bébéu.