Publicidade:

Fim da entrega do IRS em papel: conheça as alternativas

Este ano já não é possível entregar a declaração do IRS em papel. Conheça as alternativas à sua disposição, sobretudo se as novas tecnologias são um obstáculo para si.

Fim da entrega do IRS em papel: conheça as alternativas
Declaração de rendimentos tem de ser entregue online

Quem entregava o IRS em papel já não vai poder fazê-lo este ano. Terminou o prazo da transição do papel para o digital. Traduzida para números, esta situação obriga 150 mil contribuintes a adaptarem-se às novas tecnologias ou a recorrerem a um contabilista ou pessoa amiga para entregarem a declaração de rendimentos.

As alternativas ao IRS em papel

IRS-em-papel

Acabando o IRS em papel, é preciso saber como pode aceder ao Portal das Finanças. Para quem ainda não está familiarizado, convém que se vá informando sobre como funciona esta plataforma e sobre como pedir a senha de acesso ao Portal das Finanças.

Para quem já sabe lidar com a internet, não será tão difícil quanto isso. O processo está cada vez mais prático e há cada vez mais pessoas abrangidas pelo preenchimento automático da declaração.

Também foi garantido pelo Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais que a Autoridade Tributária Aduaneira está “em condições de assegurar apoio” na entrega do IRS deste ano a quem ainda sinta dificuldades em fazer o procedimento pela internet, por isso tenha presente os contactos desta entidade.

Por que motivo terminou o IRS em papel?

IRS-em-papel

Muitos se questionam sobre a necessidade de terminar com o IRS em papel. O governo destaca três razões principais:

  • Desta forma, mais contribuintes estão abrangidos pela declaração simplificada de IRS. Ou seja, o preenchimento automático da declaração;
  • A entrega da declaração através da internet traz vantagens ao contribuinte;
  • O número de contribuintes que entregava a declaração de IRS em papel era residual.

Efetivamente, ter procedimentos totalmente informatizados ajuda a ter a informação mais organizada. A rapidez com que se conclui o processo também é uma vantagem clara da entrega pela internet.

Relativamente ao preenchimento automático, a vantagem ainda não é para todos. Contribuintes com rendas ou recibos verdes ainda ficam de fora da equação. Resumindo, não há hipótese de fuga à internet, porque esta, a partir deste ano, será  o veículo para entregar o IRS.

Veja também: