Jesuíta: história e receita

A doçaria portuguesa é, de facto, muito rica, e os jesuítas são disso exemplo: conheça a história e a receita deste pastel delicioso.

Jesuíta: história e receita
História e receita dos Jesuítas de Santo Tirso

Os jesuítas são pastéis feitos de massa folhada e açúcar e que se comercializam em todo o território nacional, no entanto, os tradicionais e verdadeiros jesuítas são mesmo os de Santo Tirso.

Jesuítas: folhados, doces e deliciosos

A origem deste doce não é consensual e não se sabe ao certo qual será a sua verdadeira origem. A sua inegável ligação à Companhia de Jesus e aos seus monges conhecidos como jesuítas é inegável. Porém, algumas pessoas afirma que essa ligação provém apenas do facto de a sua cobertura se assemelhar aos trajes usados pelos monges jesuítas, outros consideram que a origem da receita é conventual.

Há, contudo, informações que levam a crer que a receita tenha chegado a Portugal pelas mãos de uma pasteleiro espanhol que trabalhava, na altura, na confeitaria Moura em Santo Tirso. Além de ter sido ele a batizar o pastel, parece que a inspiração pode ter vindo do facto de ter trabalhado anteriormente numa comunidade de padres jesuítas em Bilbao.

A verdade é que eles fazem parte, atualmente, da típica doçaria portuguesa e muito embora possam apresentar algumas variantes, é um pastel conhecido e apreciado em todo o país.

Receita de Jesuítas


Ingredientes para a base
2 bases de massa folhada
180g açúcar em pó
1 clara de ovo
sumo de limão

Doce de ovos
4 gemas
120g açúcar
70 ml água
casca de limão

Modo de preparação

  1. Para fazer o doce de ovos, leve ao lume um tacho com a água, o açúcar e a casca do limão.
  2. Deixe ferver e engrossar até formar uma calda.
  3. Depois, retire do lume e deixe arrefecer.
  4. Num recipiente à parte, bata as gemas com um garfo e depois verta-as para dentro da calda de açúcar (morna) sem parar de mexer.
  5. Leve novamente a lume baixo, mexendo até engrossar e reserve.
  6. Numa tigela, coloque o açúcar em pó, a clara e umas gotas de sumo de limão e bata até formar um creme.
  7. Desenrole as bases de massa folhada mantendo o papel vegetal. Corte triângulos de massa.
  8. Barre cada triângulo com uma camada de doce de ovos, sobreponha outro triângulo de massa folhada e termine a superfície com uma camada do creme de açúcar, alisando-o.
  9. Repita o processo com o resto da massa.
  10. Coloque os jesuítas num tabuleiro de ir ao forno forrado com papel vegetal (pode usar o que vem com a massa folhada) e leve ao forno pré-aquecido a 200 graus.
  11. É muito importante que o forno esteja bem quente, para a massa poder folhar corretamente. Também deve colocar o tabuleiro a um terço do fundo do forno.
  12. Retire os jesuítas após 20 minutos ou quando estiverem bem folhados e com o açúcar bem dourado.

 

Esta é, afinal, uma receita muito fácil de fazer e que é do agrado de todos. Experimente já e impressione os seus familiares e amigos com esta receita típica portuguesa.

Veja também: