Leucocitose: o que é, quais os tipos e como tratar

Uma grande quantidade de leucócitos no sangue não é bom sinal e pode indicar várias doenças. Saiba mais neste artigo sobre a leucocitose e descubra porquê.

Leucocitose: o que é, quais os tipos e como tratar
Saiba mais sobre o papel dos glóbulos brancos no organismo

A leucocitose corresponde à presença, em grande número, de glóbulos brancos, designados por leucócitos, no sangue. É frequentemente um indicador de infeção.

E porquê? Os glóbulos brancos são conhecidos por serem defensores do nosso organismo, uma espécie de soldados que combatem vírus e bactérias. Se existem em grande número significa que há algo errado.

A presença aumentada de glóbulos brancos não está só associada a infeções, também pode ser provocada por certos tipos de cancro, inflamações, alergias, entre outros.

Há diferentes tipos de leucócitos que vão desempenhar várias funções, tais como:

  • Ataque direto ao invasor;
  • Produção de anticorpos;
  • Identificação de microrganismos.

Os glóbulos brancos dividem-se em cinco grupos de células: neutrófilos (que existem em maior número), linfócitos, monócitos, eosinófilos e os basófilos.

Consequentemente, existem diferentes formas de leucocitose. Esta divisão facilita o diagnóstico, pois cada uma delas está associada a determinadas patologias.

Tipos de leucocitose

analises ao sangue

Neutrofilia

É a forma mais comum e significa, neste caso, a presença de um grande número de neutrófilos no sangue. A causa mais conhecida deste problema é a infeção bacteriana. Se houver bactérias no organismo, é muito provável que haja um grande número de neutrófilos na linha da frente a tentar “neutralizar” o inimigo. Outras causas podem ser:

Linfocitose

Como o próprio nome indica, esta está relacionada com o aumento da presença de linfócitos que estão, neste caso, associados ao sistema linfático. Algumas causas são:

Monocitose

Está associada sobretudo a infeções crónicas e a vários tipos de cancro.

Eosinofilia

Resulta da presença de uma grande quantidade de eosinófilos no sangue. Exemplos de causas:

  • Asma;
  • Rinite alérgica;
  • Infeções parasitárias;

Basofilia

Por último, o aumento de basófilos no sangue, a basofilia, está também relacionado com reações alérgicas. A basofilia pode estar associada a doenças, como por exemplo:

Como diagnosticar e tratar?

Para saber os níveis de leucócitos no sangue, basta fazer uma análise ao sangue com um hemograma completo. Este exame pode ser feito como rotina ou suspeita de doença.

Os sintomas e o tratamento estão diretamente relacionados com as patologias que estão a provocar o aumento dos glóbulos brancos. Após a realização do exame, o médico ao olhar para o hemograma, consegue fazer, mediante possíveis queixas do paciente, um diagnóstico e perceber o que está a provocar a estratégia de defesa dos leucócitos.

Veja também: