AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

6 dicas para se preparar para a licença de maternidade

Saber como se preparar para a licença de maternidade pode traduzir-se numa grande vantagem.

6 dicas para se preparar para a licença de maternidade
Defina a sua estratégia no trabalho

Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo e apressado, ter uma estratégia bem definida para a licença de maternidade beneficia as futuras mamãs.

A chegada de um filho é um momento importante na vida de qualquer pessoa. Mais ainda quando falamos de mulheres e mais concretamente de mulheres trabalhadoras. Às profissionais é exigido um planeamento rigoroso para que os dois ‘mundos’, pessoal e profissional, se equilibrem. Assim, saber como se preparar para a licença de maternidade é uma mais-valia.

Decidir a altura certa para contar a novidade à entidade patronal é, quase sempre, motivo de apreensão. A instabilidade laboral e a elevada taxa de desemprego são responsáveis por uma grande apreensão e receio em informar a ‘chefia’ sobre a gravidez. A lei salvaguarda as trabalhadoras grávidas mas estas têm de cumprir com os seus deveres.

Organizar e planear com tempo é, sem dúvida alguma, a melhor opção. É um facto que a gestação demora 9 meses mas deixar tudo para a última hora não é boa ideia. Se está grávida e ainda não pensou ou não sabe como se preparar para a licença de maternidade, leia o nosso artigo. Vamos dar-lhe algumas dicas para o fazer.


As nossas dicas para se preparar para a licença de maternidade


1. Jogue na antecipação

9 meses é muito tempo, não há pressas. Errado! Não vá nessa e comece cedo a tratar dos preparativos para gozar a sua licença de maternidade. Lembre-se que faz parte de uma equipa e que, durante a sua ausência, as funções terão de ser desempenhadas por outro profissional. Os seus projectos irão continuar sem si, pelo que é importante que deixe tudo organizado para quem vier.



2. Não esconda a novidade

Escolher o momento ideal para informar a entidade empregadora pode não ser fácil. No início? No fim do 1.º trimestre? Não há duas situações iguais. Se está insegura, fale com uma colega que já esteve grávida para saber como foi a reacção, por exemplo. O importante é que não tente ocultar a situação durante muito tempo, sob pena de quebrar o elo de confiança com a ‘chefia’.



3. Defina o tempo da sua licença

Pense nas suas opções, converse com o pai e definam quantos dias de licença irá gozar. Se os 120 dias consecutivos, pagos a 100% da remuneração de referência, ou os 150 dias consecutivos, pagos a 80% da remuneração de referência, ou os 180 dias consecutivos, pagos a 83% da remuneração de referência (partilhados pelo pai e pela mãe). Não deixe para a última.



4. Faça a passagem de testemunho

Seja um profissional contratado ou algum colega, alguém irá ficar responsável pelas suas funções durante a licença. É fundamental que a transmissão da informação entre ambos seja feita com antecedência para que o seu substituto se possa inteirar dos assuntos. Esclareça as dúvidas, saliente as prioridades, explique o funcionamento dos projectos.



5. Não deixe nada para amanhã

Se trabalhar mesmo até aos últimos dias, mentalize-se que quando sair do escritório pode não voltar na manhã seguinte. Deixe tudo arrumado e organizado nesse sentido, para que quem a substituir saiba onde encontrar os documentos, os projectos, a agenda. Uma vez que a passagem de informação mais importante já foi feita ao seu substituto, assim será mais simples assumir.



6. Relaxe e aproveite os momentos finais

Depois de se preparar para a licença de maternidade, aguarde a sua chegada. Continue a desempenhar as suas funções e a exercer as suas responsabilidades, mas com calma. Afinal o seu substituto já terá de estar apto para ocupar o seu lugar. Antes de ir, não se esqueça de deixar bem clara a sua disponibilidade (ou não) para eventuais contactos durante a licença.

Veja também: