AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

O que os licenciados desempregados precisam de ter na ponta da língua

Agora que acabou o seu curso, ouve sempre as mesmas perguntas? Aqui ficam as frases-chave que todos os licenciados desempregados têm que saber dizer.

O que os licenciados desempregados precisam de ter na ponta da língua
As 4 frases-chave que os licenciados desempregados devem saber dizer

Terminou a sua licenciatura ou o seu mestrado integrado, por isso está de parabéns! A partir de agora, irá entrar numa nova etapa da sua vida, caracterizada pela procura activa de emprego qualificado e correspondente à sua área de formação.

Os licenciados desempregados confrontam-se, nesta fase, com algumas pressões sociais para encontrarem trabalho. Ensinamo-lo a responder às questões que mais frequentemente lhe vão colocar!


As 4 frases-chave que os licenciados desempregados devem saber dizer


1. “Quero trabalhar no sector”

Desde crianças que nos perguntam “O que queres ser quando fores grande?”. Pois bem, chegou o momento de responder! O problema é que, ao longo da vida, à medida que contactamos com várias profissões e áreas do saber, vamos percebemos que afinal não gostávamos assim tanto de ser umas coisas, e, pelo contrário, adoraríamos ser outras. Certos percursos profissionais são abandonados, por falta de oportunidade, de interesse ou de competência. E outros, que nunca imagináramos seguir, passam a reunir os nossos grandes objectivos de carreira.

Contudo, os licenciados desempregados nem sempre sabem em que área ou áreas querem trabalhar. Pode acontecer que a sua área de estudos seja muito vasta e ainda não tenham definido em que é que gostariam de se especializar. Pode ser que a faculdade não tenha proporcionado suficientes experiências de contacto prático com o mundo do trabalho, e que isso dificulte a escolha.

Em ambos os casos, certamente terá dificuldade em responder à pergunta: “Então, o que esperas fazer agora, profissionalmente?”. Prepare-se para esta questão, pois ela vai surgir em inúmeras conversas. Recomendamos que analise exaustivamente as saídas profissionais do seu curso e tente imaginar em qual ou quais gostaria de fazer carreira.

De igual modo, poderá marcar reuniões com antigos colegas ou professores para que lhe possam falar sobre as várias áreas profissionais englobadas pelo seu curso.

Assim, estará mais preparado para dizer “Dentro da minha área de estudos, a sub-área que acho que me interessa mais é X. Vou procurar trabalho nessa área a partir de agora!”.



2. “Estou a aprender a [competẽncia técnica ou transversal].”

Lá porque acabou o curso não significa que deva deitar-se à sombra da bananeira e deixar de investir na sua formação! Enquanto procura emprego, porque não se dedica ao desenvolvimento de uma competência transversal ou técnica que possa destacá-lo entre todas as candidaturas recebidas pela empresa? Existem inúmeros cursos gratuitos online que pode frequentar!



3. “Ainda não tenho a certeza. Pode contar-me mais sobre a sua área profissional?”

Está a começar agora mesmo a sua carreira – é normal não saber o que quer fazer profissionalmente! Não se deixe atemorizar pela atitude inquisitiva dos outros e afirme, sem complexos, que ainda não decidiu o que quer fazer no início da sua carreira. Assuma que se encontra num momento de exploração de alternativas e peça informações à pessoa sobre a sua própria área de trabalho.



4. “Estou a tirar algum tempo para mim.”

Conhece o conceito de “Gap Year”? É isso mesmo: um ano sem estudar nem trabalhar na sua área de formação; tempo para viajar, fazer trabalhos em áreas diferentes da sua, voluntariar-se em nome de uma causa e fazer contactos. Esta prática, muito comum em inúmeros países, começa a ganhar fãs em Portugal. Os empregadores certamente irão valorizar todos os conhecimentos que vai adquirir através desta experiência! 
Torne o seu Curriculum mais forte e saia do Desemprego em pouco tempo >>
Veja também: