Lombalgias: descubra como evitar a dor e as lesões

A lombalgia faz-se sentir nos mais pequenos eventos diários. Descubra como gestos simples podem ajudar a evitar a dor e saiba como tratar a lesão.

Lombalgias: descubra como evitar a dor e as lesões
Acordar é um dos momentos críticos para quem sofre de lombalgia

Em cada 10 pessoas, 8 tem ou terá pelo menos uma vez na vida dor na região lombar. Esta dor pode estar associada ou não a dor ciática (lombociatalgia), irradiada para glúteo e/ou perna.

Os sinais e sintomas mais comuns podem ser desconforto no fundo das costas, dor intensa, rigidez, sensação de ardor, bloqueio das costas com dificuldade de movimento, incapacidade de se manter em pé ou na marcha com postura correta.

Muitas vezes, as lombalgias são transitórias, isto é, acabam por desaparecer lentamente sem a pessoa procurar ajuda terapêutica. Noutras ocasiões, a dor vai e vem, acabando por ficar…tornando-se crónica! Se a lombalgia faz parte da sua vida, necessita de saber quais os eventos diários que comprometem a sua região lombar.

Lombalgias: os movimentos mais críticos

Porque é que movimentos simples como ir buscar um copo ao armário ou apanhar um brinquedo do chão podem trazer-lhe problemas, em vez de movimentos mais desafiadores?

Quando se trata da zona inferior das suas costas, existem dois momentos críticos do dia que o colocam em risco!

O primeiro é de manhã. Quando acorda, as suas costas podem ter acumulado mais líquido em virtude do repouso, ocorrendo um extra fluido nos elementos que compõem a sua coluna. Entre estes elementos, estão os discos intervertebrais que são uma espécie de almofada que amortecem o impacto dos movimentos e das cargas suportadas pela coluna. Um simples movimento como curvar-se para a frente ou torcer o tronco assim que acorda pode causar danos substanciais aos seus discos e músculos inferiores das costas. Parece injusto que uma coisa tão simples, que já fez milhares de vezes ao longo da vida, possa de repente causar uma dor tão afiada que não se consegue endireitar.

O outro momento crítico é depois de estar sentado. Longas viagens de carro ou de avião, muito tempo sentado e inclinado sobre a secretária são cenários especialmente ameaçadores para as suas costas! Os ligamentos e os tendões estiveram muito tempo alongados, o que aumentou a sensibilidade dos nervos e estruturas envolventes na zona lombar, provocando sensação de dor. Quando se levanta pela primeira vez, surge uma dor em facada tão intensa que o congela torto e quase sem conseguir respirar!

dor lombar

Como evitar a dor na região lombar

Se as suas costas estão vulneráveis, estes eventos podem contribuir para crises lombares. O que fazer?

Dormir um bom sono durante a noite, numa cama super confortável, pode não ser o suficiente para começar bem o dia. Quando se levantar, faça pequenos movimentos de aquecimento que ativem suavemente as suas articulações e os músculos de forma a dispersar os fluidos acumulados em excesso. Acrescente uma curta caminhada, massaje a zona lombar com as palmas das mãos e dê tempo ao seu corpo para acordar! Movimentos bruscos e com grande amplitude podem colocá-lo em apuros.

Quando se senta, adote uma postura mais em linha reta. Não descaia o tronco para frente, sobre o computador, sobre a secretária ou sobre a mesa reclinável do avião. Este simples cuidado pode fazer toda a diferença. Use um suporte lombar. Pode ser um rolo ou uma toalha enrolada para o ajudar a manter a coluna direita.

Quanto mais tempo se senta e pior é o assento, maior será o risco. Nas viagens de carro faça paragens frequentes, de hora em hora se for necessário. Nas viagens de avião é difícil levantar e mover-se e, no momento que o avião para, a sua tendência é curvar-se para obter as coisas debaixo do assento ou levantar-se e torcer-se para apanhar a bagagem no compartimento superior. Após uma longa viagem dê alguns segundos de flexão da coluna para trás, mova lentamente as costas para redefinir a sua coluna vertebral.

Em pé, quando se baixar para apanhar alguma coisa do chão, use a flexão dos joelhos em vez das costas.

O autocuidado às suas costas vai exigir que mantenha estes hábitos por muito tempo para reduzir o risco de despoletar lombalgias ou aliviar a dor.

Como tratar a lombalgia

Deverá sempre procurar ajuda caso o seu problema não se resolva, se agrave ou lhe cause limitação no seu dia-a-dia. O uso de medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares prescritos pelo médico são uma medida de combate à dor local bastante frequente. Nem sempre é possível tomá-los e nem sempre resolvem na totalidade.

A acupuntura e massagem são uma associação terapêutica que tem vindo a revolucionar o panorama da nossa saúde. O terreno que tem conquistado deve-se essencialmente aos ganhos terapêuticos, cada vez mais evidentes no controlo da dor. No que diz respeito à acupuntura, a inserção de finíssimas agulhas na superfície do corpo, é possível reduzir a dor lombar drasticamente ou mesmo eliminar por completo, sem efeitos colaterais. A massagem torna-se uma ótima aliada no relaxamento muscular, alinhamento e recuperação funcional da coluna.

Veja também:

Ana Luisa Santo Ana Luisa Santo

Enfermeira especializada em acupuntura e medicina tradicional chinesa. É uma apaixonada pela saúde natural e terapias alternativas, explorando ativamente formas seguras de cuidar a saúde e o bem-estar. Trabalhou no Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital Geral Santo António, Porto. Atualmente trabalha na consulta de acupuntura do Hospital da Lapa. Docente no Instituto Jean Piaget. Enfermeira voluntária na AMI.