Luz de reserva de combustível acendeu: o que não deve fazer

Circular com a luz do depósito da reserva acesa pode prejudicar os travões e a direção assistida ou fazer com que não funcionem perfeitamente.

Luz de reserva de combustível acendeu: o que não deve fazer
Previna-se

Se é daqueles condutores que costuma andar com o depósito na reserva, então saiba que esse hábito pode sair-lhe caro ao fim de algum tempo. Uma grande parte dos condutores acredita que pode percorrer, no mínimo, mais 50 a 60 quilómetros quando a luz do depósito da reserva acende ou começa a piscar, sem que isso prejudique o bom funcionamento do carro.

Mas atenção que esta distância varia de modelo para modelo e este hábito pode revelar-se um problema bem mais complicado de resolver, do que simplesmente empurrar o carro para a berma e chamar um reboque. Alguns estudos apontam que circular com menos de um quarto do depósito cheio pode prejudicar os travões e a direção assistida, ou pode fazer com que não funcionem perfeitamente. O que é um risco para a segurança e pode levar a uma despesa inesperada de reparação do carro.

É preciso também perceber que o medidor de combustível não é um instrumento rigoroso, mesmo em carros tecnologicamente avançados. Este pode flutuar dentro do depósito conforme o carro está numa subida ou em estrada plana.

Se ficar mesmo sem combustível, cuidado quando voltar a colocar o carro a funcionar pois pode ter entrado ar no sistema e o combustível não conseguir passar do depósito para o motor. Caso isto aconteça o carro não liga, portanto, é melhor chamar um mecânico ou o reboque para levar a viatura à oficina.

Os perigos do depósito da reserva

1. Bomba de combustível pode queimar

Nos automóveis mais modernos, a bomba de combustível encontra-se dentro do próprio depósito da reserva. Isto para que a bomba seja lubrificada e arrefecida pelo combustível. Se não houver combustível suficiente, a bomba corre o risco de queimar.

2. Filtro do combustível pode entupir

Quando o depósito de combustível está quase vazio, as partículas sólidas e os resíduos que estão presentes no combustível são enviados para dentro do motor. Por norma, isto não é grave pois existe um filtro de combustível. No entanto, circular constantemente com o depósito na reserva acumula mais partículas sólidas,  e se o filtro já estiver desgastado pode entupir e provocar uma avaria no motor.

3. Ficar sem combustível na autoestrada

Pode ser o menor dos pesadelos para qualquer condutor, mas tem um custo financeiro. Se ficar sem combustível numa autoestrada em Portugal, a assistência da Brisa ou de outra concessionária cobra 5 litros (mínimo) de combustível por um preço mais elevado do que aquele que vai encontrar no posto de abastecimento mais próximo. Por norma, o operador da Brisa informa o condutor que o preço da deslocação fica por cerca de 25€ mas que a esse valor acresce a mão de obra.

Dicas para quem está com a luz do depósito da reserva acesa

  • Nunca conduza com menos de um quarto do depósito.
  • Quando estiver a ficar sem combustível deve manter a velocidade entre 60 a 80 Km/h e evitar travagens ou acelerações agressivas.
  • Deve manter uma condução em que o motor esteja nas 2.000 a 3.000 rotações.
  • Se por acaso vai parar uns momentos, deve desligar o carro de forma a economizar combustível. Mas se ficar apenas um ou dois minutos parado não desligue o veículo, pois ao voltar a ligá-lo vais gastar o equivalente a um minuto de combustível com o motor a 2.500 rotações.
  • Se vai viajar, leve um jarricam de combustível (gasolina ou diesel) de reserva.

 

Veja também: