Publicidade:

Marcas clássicas de cerveja artesanal e cervejas trapistas

Há inúmeras marcas clássicas de cerveja artesanal e cervejas trapistas prontas para nos conquistar o paladar. Conheça-as.

Marcas clássicas de cerveja artesanal e cervejas trapistas
Cervejas que não pode deixar de provar

O mundo está recheado de cervejas dignas de uma boa prova – aqui na nossa estante até mora um livro que se chama “1001 cervejas que deve beber antes de morrer”. Neste artigo, porém, fomos à procura de marcas clássicas de cerveja artesanal e cervejas trapistas. Porquê? Porque o nome que possuem já é uma garantia de qualidade e provar o que é bom é meio caminho andado para ir à procura daquilo que ainda não se conhece.

Marcas clássicas de cerveja artesanal que tem de conhecer

Marcas clássicas


beer

Weihenstephan

A Weihenstephan é uma cervejaria e uma marca de cerveja da região alemã da Baviera. É considerada a cerveja mais antiga do mundo (artesanal ou industrial), sendo vendida desde 1040 e fabricada desde os anos 800.

Erdinger

A Erdinger é um nome bem conhecido no mundo cervejeiro. Nasceu na Alemanha em 1886 e, atualmente, possui nove estilos de cerveja diferentes. A mais conhecida é a cerveja de trigo, seguida pela Dunkel ou ainda a Pikantus.

Budweiser Budvar

Não, não é a Budweiser que está habituado a ver pelas terras do tio Sam. A Budweiser Budvar é uma Lager produzida na República Checa que data de 1265. Um verdadeiro pedaço de história cervejeira.

Franziskaner

Quem é que não conhece a Franziskaner? Uma marca com mais de 600 anos de experiência e que é uma verdadeira referência no segmento de cervejas de trigo? A Hell, de cor dourada e opaca, já é deliciosa, mas a Dunkel e Kristall não ficam nada atrás.

cerveja 11

Carlsberg

A Carlsberg é “provavelmente, a melhor cerveja do mundo”. É bastante fácil de encontrar em Portugal e refresca qualquer garganta mais seca, o que não é de estranhar visto que é uma boa Pilsner.

Hoegaarden

Nasceu na Idade Média e “roubou” o nome à vila onde foi produzida pela primeira vez. A Hoegaarden é uma “White beer” que passa por um processo de fabricação único e complexo que utiliza ingredientes como sementes de coentros e raspas de laranja.

Cervejas trapistas


A Bélgica é um país com uma cultura cervejeira muito forte – diz-se, até, que possui mais de 1.500 estilos distintos – e é lá que residem seis dos onze mosteiros trapistas autorizados a utilizar o selo de autenticidade trapista. Mas que selo é este? E o que é a Associação Internacional Trapista?

A Associação Internacional Trapista foi criada para que algumas fabricantes comerciais e não trapistas se aproveitassem do nome para vender um “selo de qualidade”. Um selo de qualidade que é concedido consoante alguns critérios bem apertados:

  • A cerveja deve ser fabricada dentro dos muros de um mosteiro trapista ou pelos próprios monges ou sob sua supervisão;
  • A cervejaria tem de ser de importância secundária dentro do mosteiro e deve seguir práticas de negócios adequadas ao modo de vida monástico;
  • A cervejaria não deve ser um empreendimento lucrativo. A renda deve cobrir o custo de vida dos monges e a manutenção dos edifícios e terrenos do mosteiro. O restante deve ser doado a instituições de caridade para o trabalho social e para o auxílio de pessoas necessitadas;
  • Cervejarias trapistas são constantemente monitoradas para garantir a qualidade irrepreensível das suas cervejas.

 

cerveja 9

As nossas sugestões? Experimente a Achel, a Chimay, a Orval, a Rochefort, a Wesmalle, a Westvleteren e até a holandesa La Trappe. De sublinhar ainda que a Westvleteren 12 já recolheu o título de “melhor cerveja do mundo”. É, portanto, uma aposta ganha.

Onde encontrar marcas clássicas de cerveja artesanal

É cada vez mais fácil encontrar as cervejas mencionadas acima. Contudo, pode sempre dar uma vista de olhos em dois dos maiores distribuidores europeus de cerveja – não só para encontrar essas como também para descobrir outras: Saveur-Biere e Beergium.

Veja também: