Publicidade:

A8 vs Classe S vs Série 7: qual a melhor berlina de luxo

Desde chefes de estado a empresários, todos escolhem estes carros, sobretudo das marcas alemãs. Mas qual é a melhor berlina de luxo?

A8 vs Classe S vs Série 7: qual a melhor berlina de luxo
Que construtor ganhará a batalha germânica no segmento de luxo?

São caros. São muito caros. Mas hoje, mais do que nunca, um carro representa um estatuto perante a sociedade, e chefes de estado ou grandes empresários escolhem estes carros que aliam luxo, conforto e performance para as suas deslocações no dia-a-dia. Mas, qual será a melhor berlina de luxo?

É um segmento extremamente importante para as grandes marcas, sobretudo para a Audi, Mercedes e BMW, que lideram as vendas deste segmento, pois é sobretudo nestes modelos que são revelados os grandes avanços tecnológicos e de segurança da atualidade, e que serão o futuro de todos os carros da marca.

A título de curiosidade, o Mercedes Classe S de 1970 foi o primeiro automóvel do mundo a contar com travões anti bloqueio, uma característica standard de todos os carros hoje em dia. O modelo de 1980 foi o primeiro automóvel a contar com dois airbags para os passageiros da frente de série, algo que passou a ser obrigatório no início do século XXI apenas. E o modelo de 1990 vinha equipado com controlo de estabilidade, algo que apenas passou a ser obrigatório em todos os veículos novos a partir de 2014.

Portugal utilizou o Mercedes Classe S para as deslocações oficiais do Presidente da República até 2016. Todos os membros do governo alemão utilizam o Audi A8 para se deslocarem ao parlamento. O BMW Série 7 é também utilizado por vários países como viatura oficial do estado, e é um dos preferidos dos empresários portugueses.

A batalha entres os “três grandes” alemães promete continuar nos próximos capítulos, mas neste momento, quem ganhará a guerra? Comparamos os modelos de 2018 do Audi A8, Mercedes Classe S e BMW Série 7. Avaliamos de 0 a 10 os prós e os contras: comparamos preços, conforto, características e espaço e chegamos à nossa conclusão.

Qual a melhor berlina de luxo?

1. Audi A8

a8Fonte: Audi

O novo Audi A8 era um dos candidatos a melhor carro, anunciado no ano do salão internacional de Genebra, tendo ficado entre os finalistas.

Preço: A partir de 119180€. Não é barato, mas está dentro dos padrões das berlinas de luxo. Na verdade, o preço base é o mais caro dos 3. Mas, afinal de contas, se queremos um carro capaz de ótimas performances, excelentes níveis de conforto, qualidade de materiais acima da média e tecnologia de ponta, tudo isso tem um preço a pagar. Com base nos preços da concorrência, atribuímos 8/10 ao preço do Audi.

Conforto: O conforto nestes carros está muito próximo da excelência. Este novo Audi A8 pode ser configurado com uma suspensão de ar adaptativa que lê e deteta as irregularidades da estrada, suavizando antecipadamente a suspensão, o que tornará a sua viagem o momento mais relaxante do seu dia, embora esta opção não seja de série, e é um tudo nada dispendiosa. No entanto, é o único carro dos quatro com tração integral permanente de série. Por estas razões, atribuímos 8/10 ao conforto do Audi.

Características: O Audi A8 é sem dúvida um festival de tecnologia. Estaciona totalmente sozinho; pode controlar e mover o seu carro a partir do seu smartphone; é capaz de conduzir autonomamente sem qualquer interferência do condutor a velocidades até 60 km/h; tem câmaras que lêem a estrada detectando as lombas e as irregularidades do piso para suavizar a suspensão; apresenta um sistema que deteta colisões laterais iminentes e eleva o carro para que a força do embate seja distribuída pelo chassis e não seja totalmente absorvida pela porta, que é claramente menos resistente. Muitas destas características são opcionais mas, no entanto, é aquele que traz mais equipamento de série dos 3 carros que estamos a comparar. Por isso, atribuímos 9/10 às características do Audi.

Espaço: O espaço é uma característica essencial destes carros, e está directamente relacionada a com o conforto. O Audi tem 5172mm de comprimento e 2130 de largura. A distância entre eixos é a menor dos três, com “apenas” 2998mm entre o eixo frontal e o traseiro. Quanto ao espaço para passageiros, o condutor e pendura terão entre o banco e o teto 1048mm, e os passageiros dos bancos traseiros terão 983mm. A bagageira é também a menor com capacidade para 505L. Apesar de ser o maior carro em comprimento, o espaço interior não é o melhor no Audi, e por esse motivo avaliamos o espaço do Audi com um 7/10.

No total das categorias, atribuímos ao Audi 32 pontos de um total de 40.

2. Mercedes Classe S

classe sFonte: Mercedes

Esteticamente, o Classe S é o modelo mais antigo dos 3, mas em 2018 a Mercedes renovou totalmente o interior deste modelo para que conseguisse acompanhar os rivais. Será que conseguiu?

Preço: Os preços para o Mercedes Classe S começam nos 117.600€ para a versão S350d, a diesel, com 286 cavalos (tal como o Audi). Também como o Audi, o preço é muito semelhante, mas vem equipado com menos equipamento de série. No entanto, os 2.000€ que poupamos permitem adicionar alguns extras. Avaliamos o preço do Classe S com um 8/10.

Conforto: Ao contrário do Audi, o Mercedes Classe S vem equipado com suspensão de ar adaptativa de série, o que o torna muito confortável sem ter que investir 1 único cêntimo nesse capítulo. No entanto, e também ao contrário do Audi, a versão base do Mercedes apenas vem equipada com tração traseira, o que o torna mais instável e menos seguro em piso escorregadio. Por esse motivo atribuímos ao Mercedes 8/10 no conforto.

Características: No interior do Mercedes é possível tocar em alguns plásticos de menor qualidade. Algo que seria até acima do expectável em gamas mais baixas, mas não num carro de 120.000€. Tal como em todos os novos modelos da marca, o painel de instrumentos é composto por dois ecrãs digitais gigantes, que podem ser totalmente personalizados de acordo com as nossas preferências, quer para um look mais desportivo, quer para um look mais clássico, ou até mesmo para ver o GPS em modo “ecrã total”.

Também no interior do carro é possível encontrar luzes LED que iluminam o habitáculo com cores, que podem ser escolhidas manualmente das 64 disponíveis, ou automaticamente pelo carro para as diferentes fases da viagem ou do dia. E falando de luzes, o Classe S vem equipado com o sistema de iluminação mais potente permitido por lei, capaz de iluminar a estrada à sua frente até 650 metros. No porta vasos traseiro é possível aquecer ou arrefecer a nossa bebida. Este carro também é capaz de se manter na sua faixa de rodagem sem interferência do condutor, no entanto, ao contrário do Audi, não o faz de forma totalmente independente, e se não detetar a presença das mãos do condutor no volante, o sistema irá desligar-se automaticamente.

Apesar de a nível de equipamento o Classe S ser fantástico, em pouco o distanciam do novo Mercedes Classe E, que custa exatamente metade do preço do Classe S. E isto leva-nos a pensar se valerá a pena pagar mais 50.000€ por apenas mais uns centímetros de espaço.  É por isso que atribuímos ao Classe S 8/10 nas características.

Espaço: O Classe S é bastante espaçoso, sobretudo no interior do habitáculo. Com 5141mm de comprimento e 2130mm de largura, é apenas ligeiramente menor do que o Audi, mas a distância entre eixos de 3035mm permite-lhe ter mais conforto no seu interior. A altura entre o banco e o teto para o condutor e pendura é de 1069mm, e na parte traseira do carro é de 995mm. A bagageira não é a maior do segmento, mas ainda assim é suficiente para acomodar perfeitamente toda a sua bagagem. Por isto, atribuímos ao Classe S 9/10 no espaço.

No total das categorias, atribuímos ao Classe S 33 pontos de um total de 40.

3. BMW Série 7

serie 7Fonte: BMW

A BMW renovou totalmente o seu topo de gama em 2018, e depois do anterior modelo perder em quase todos os aspetos para os das marcas rivais, a construtora da Baviera prometeu voltar a dar luta à Audi e Mercedes neste segmento.

Preço: É certo que a versão base é a menos potente dos 3, mas no entanto, os 231 cavalos do motor diesel de 6 cilindros são mais que suficientes para este carro ser tudo menos lento. Os preços para o Série 7 começam nos 103.250€. 15.000€ mais barato do que o A8 e o Classe S. Por este motivo, a BMW leva o troféu neste capítulo, e conquista um 9/10 no preço.

Conforto: Não há nenhum aspeto que distinga os três carros no que a conforto diz respeito. Há, aliás, uma frase que define a qualidade dos 3 modelos: “é como andar sobre uma nuvem”. É certo que o BMW é o carro mais desportivo dos 3, mas tal como o Mercedes Classe S, o Série 7 vem equipado de série com a suspensão de ar adaptativa, e promete viagens muito confortáveis independentemente do lugar que ocupe no carro. No entanto, e visto este carro ser mais focado na parte desportiva do que os seus rivais, tendo inclusive um chassis em carbono para reduzir o peso, não é tão confortável como o Mercedes. Por isso atribuímos um 7/10.

Características: Tal como no Mercedes, luzes LED iluminam o habitáculo com diversas cores, tornando a viagem mais relaxante. Os bancos dianteiros e traseiros incluem diversas funções de massagens. O ecrã de infoentretenimento frontal pode ser comandado através de botões na consola central, através de toques no próprio ecrã, ou através de gestos, pois é capaz de reconhecer movimentos dos dedos para aumentar ou reduzir o volume ou mudar de emissora de rádio.

Tal como o Audi, também é possível controlar o carro remotamente mas, neste caso, através da chave do próprio veículo. No entanto, ao contrário do Audi, o Série 7 não se conduz sozinho, e é apenas possível mover o carro para a frente ou para trás em linha reta, o que se torna bastante prático para, por exemplo, estacionar em lugares mais apertados. De realçar que o ecrã e o toque na chave do Série 7 não são tão responsívos como a aplicação da Audi para o smartphone. As câmaras 360º do BMW são as mais revolucionárias do mercado automóvel, e permitem escolher exatamente que ponto de vista queremos ter do automóvel. É também possível equipar o sistema de ar condicionado com 2 fragrâncias que perfumarão o habitáculo do seu Série 7.

A lista de opções é enorme, mas todas elas são extremamente caras no BMW, e de série, este carro não vem equipado com tanta tecnologia como o Audi A8 ou o Mercedes Classe S. Por essa razão, atribuímos 7/10 ao BMW.

Espaço: O Série 7 é o mais curto dos 3 modelos, com 5098mm de comprimento, mas é o mais largo dos 3 com 2169mm de largura. A distância entre eixos é também a maior dos modelos comparados, com 3070mm. Devido ao perfil mais desportivo do BMW, a altura para o condutor é de apenas 1043mm, e para os passageiros do banco traseiro 980mm. No entanto, a bagageira é a maior e mais prática do segmento, com 515L de capacidade. Por tudo isto, atribuímos ao Série 7 a pontuação de 8/10.

No total das categorias, atribuímos ao BMW 31 pontos sob um total de 40.

E o vencedor é…

Em suma, estes carros são muito semelhantes entre si, e o factor que mais pesará na sua escolha é o fator marca e o fator design. No entanto, no “round” de 2018, o Mercedes Classe S continua a ser o carro mais completo deste segmento, pelo melhor compromisso entre preço, conforto, espaço e características. No entanto, a competição está muito equilibrada, e talvez daqui a 4 anos, quando os novos modelos forem apresentados, a Mercedes perca a hegemonia do segmento e deixe de ser a melhor berlina de luxo.

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: