5 dos melhores álbuns de 2017 que não pode perder

Os géneros são variados, assim como as nacionalidades dos artistas. O que interessa mesmo é que estão aqui 5 dos melhores álbuns de 2017.

5 dos melhores álbuns de 2017 que não pode perder
Para ouvir e repetir

Nunca a criatividade esteve tão em alta como agora. O número de artistas cresce a olhos vistos e a boa notícia é que a qualidade não é descurada, de acordo com os gostos pessoais de cada um, claro. Por isso mesmo fizemos uma seleção variada dos 5 melhores álbuns de 2017.

Conheça já 5 dos melhores álbuns de 2017

John Mayer – The Search for Everything

Este é o sétimo álbum de John Mayer, numa viagem ao lado mais emotivo do artista. Apesar de ter influências tanto de  R&B como também de baladas soul, a verdade é que um dos melhores álbuns de 2017 apresenta uma lógica bem unificada e com sentido. O seu passado romântico é aqui abordado, assim como lições aprendidas ao longo da vida.

Julie Byrne – Not Even Happiness

Julie Byrne, Nova Iorquina de gema, voltou a Buffalo, a sua cidade natal parar gravar Not Even Happiness. A melancolia silenciosa é uma das imagens de marca de um dos melhores álbuns de 2017 por isso escolha um bom dia para o ouvir. Uma forte presença da guitarra com marcados sons da mudança de dedos nas posições do instrumento fazem questão de estar presentes, acompanhados de uma suave entrega vocal. Se por acaso remeter a Joni Mitchell enquanto ouve o álbum, não vai ser por acaso – já muitos fizeram essa comparação. “Follow My Voice”, “Sleepwalker”, “All the Land Glimmers Beneath”e “Morning Dove” são algumas das faixas musicais de destaque.

The XX – I See You

Os The XX, enquanto banda, não necessitam de apresentação. Em 2017 lançaram um novo álbum que facilmente salta para o top de um dos melhores álbuns do ano. A banda mantém a sua requintada quietude, com destaque para “In Color”, um pouco diferente do habitual, uma vez que a banda decidiu arriscar numa faixa romanticamente ousada.

Há depois músicas bem felizes, marcadamente protagonizadas por guitarras – “Say Something Loving” ou “I Dare You” são alguns exemplos. Em toda a diversidade é possível identificar sempre um fio condutor ao longo do álbum. De uma coisa não existem dúvidas: I See You é um dos álbuns mais cativantes desde que a banda se estreou.

Ed Sheeran – Divide

É impossível não gostar de Ed Sheeran, mesmo que o pop rock ligeiro não seja o seu género de eleição. No seu jeito envergonhado, com o seu cabelo ruivo, face pálida e sardas, este artista sabe como fazer músicas que entram de imediato no ouvido, com letras que nos fazem pensar e refletir na vida. Divide é um dos melhores de álbuns de 2017 e também dos mais fáceis de ouvir.

Neste álbum vai encontrar músicas sobre o amor, sobre a infância e o crescimento, e faixas leves que o vão, certamente, deixar muito bem disposto e com uma boa “aura”. A boa disposição de Ed Sheeran está presente em todas as músicas, mesmo nas que aparentam ser mais melancólicas. Sem dúvida um must have.

Gorillaz – Humanz (Deluxe)

E eis que após uma paragem de sete anos, Damon Albarn, o famoso vocalista da banda Blur decide regressar ao seu projeto Gorillaz, com o lançamento de um dos melhores álbuns de 2017: Humanz (Deluxe), que marca uma espécie de quarta fase do grupo conhecida pelos seus icónicos desenhos animados e músicas fortes.

De referir que a política não é deixada de fora neste álbum – apesar de nunca haver referências diretas, percebe-se claramente o objetivo. Em termos de estilo é possível identificar uma identificação com o R&B e com o hip-hop, sempre adequado à era digital. “Busted and Blue” é sem dúvida uma das músicas obrigatórias deste álbum.

Veja também: