Publicidade:

Melhores destinos low cost na Europa: 13 sugestões acessíveis

Se gosta de viajar, conheça alguns dos melhores destinos low-cost na Europa que lhe vão permitir conhecer o velho continente sem arruinar as suas finanças.

Melhores destinos low cost na Europa: 13 sugestões acessíveis
A Bulgária é uma boa escolha para férias económicas

Ter um orçamento reduzido para férias não tem de ser sinónimo de ficar em casa. Para ajudá-lo a escolher um local bom, bonito e barato, fomos à procura dos melhores destinos low cost na Europa. Veja os 13 sítios que selecionamos para si, com indicação do custo médio de alguns bens alimentares, e comece já a sonhar com a sua próxima viagem.

Descubra 13 dos melhores destinos low cost na Europa


1. Varsóvia, Polónia

Varsóvia, PolóniaImagem: pixabay/Skitterphoto

Nem todas as férias têm de incluir praia. Aliás, o verão pode ser a altura ideal para visitar algumas capitais europeias, quando toda a gente vai a banhos e as cidades ficam mais tranquilas. Assim, se não conhece Varsóvia, coloque esta cidade na sua lista de melhores destinos low cost na Europa.

Carismática, clássica e charmosa, esta cidade conserva algumas marcas de um triste passado que convém não esquecer, ligadas à II Guerra Mundial. A cidade soube, no entanto, reerguer-se, e hoje oferece ao visitante uma atmosfera acolhedora, repleta de monumentos, praças e jardins, por onde sabe bem passear. A pé ou numa tradicional caleche.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 6 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 2,20 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,80 €

2. Kiev, Ucrânia

Apesar de ser a capital da Ucrânia, localizada no centro do país, Kiev é um pouco remota, encontrando-se fora dos circuitos turísticos habituais. Em comparação com o resto da Europa, a cidade sempre foi bastante barata, mas o conflito pelo qual passou em 2014 fez com que a moeda caísse e a inflação disparasse. No entanto, os preços, pelo menos para os estrangeiros, mantêm-se bastante acessíveis.

Assim, Kiev é um excelente local para visitar, oferecendo não só inúmeros tesouros artísticos e várias localizações Património da Humanidade, como a Catedral de Santa Sofia, mas também excelentes taxas de câmbio. Graças a uma classe emergente caracterizada pelo novo-riquismo, se desejar, vai poder usufruir de uma série de novos e elegantes restaurantes e boutiques. No entanto, importa realçar que os hotéis e grande parte dos restantes serviços e produtos mantêm os preços baixos e apelativos.

Sugestão: faça uma visita ao Museu de Chernobyl, um local fascinante onde se irá deparar com toda uma simbologia das consequências do infame desastre nuclear.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 6 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 1 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,80 €

3. Vilnius, Lituânia

Vilnius, LituâniaImagem: pixabay/jackmac34

As cidades bálticas são, de uma maneira geral, destinos económicos e uma boa escolha para quem não quer gastar muito nas suas férias. A capital da Lituânia é, por isso, outra opção a ter em conta. Pacata e sem o desenvolvimento arquitetónico de outras cidades, Vilnius atrai precisamente pelo seu caráter autêntico.

O seu centro histórico está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO e é um prazer deambular pelas suas ruas e praças pitorescas. As igrejas são as construções mais frequentes e não faltam bares e esplanadas para fazer pequenas pausas entre as visitas. Uma vez em Vilnius, não se intimide com os 30 km que a separam do Castelo de Trakai e vá visitar este edifício rodeado de lagos e floresta, como num conto infantil.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 7 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 2,50 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,90 €

4. Bucareste, Roménia

Apesar de não ser um destino popular entre os turistas, Bucareste tem alguns encantos que vale a pena explorar, a começar pelo preços baixos de que vai poder usufruir em toda a cidade. O que lhe falta em verniz e elegância, com muitos a afirmarem que ainda se consegue sentir a Era Soviética, é compensado pelo pouco dinheiro que cobram hotéis e hostels, bares e restaurantes e até as principais atrações da cidade. Em função desta característica, terá acesso a um número de opções bastante mais amplo do que noutras cidades a norte ou a oeste.

Se ficou convencido, recomendamos que não deixe de fazer um passeio pelo centro da Cidade Velha, Lipscani, local onde os edifícios históricos convivem com sofisticados cafés – este é um dos pontos que merece os elogios de quem passa por Bucareste. Para ficar com uma visão dos extremos políticos e culturais da história do país, visite o Palácio do Parlamento de Bucareste, o Museu Village e o Palácio Cotroceni, cada um oferecendo uma experiência diferente mas bastante elucidante.

Sugestão: faça uma paragem na Caru’ cu Bere, uma cervejaria que funciona desde em 1879 num belo edifício adornado com vitrais, frescos e piso de mosaico. Delicie-se com um prato de mititei (bolinhos de carne moída condimentada), regado por uma bela caneca de cerveja artesanal, enquanto desfruta de um frenético clima de festa animado por violinos tocados ao vivo.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 7 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 1,73 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,90 €

5. Riga, Letónia

Riga, LetóniaImagem: pixabay/Makalu

Subindo ainda mais um pouco no mapa da Europa, damos um salto a Riga, capital da Letónia. Dinâmica e cosmopolita, conserva, no entanto, muitos traços culturais do passado, desde logo monumentos com séculos de existência, como a Igreja de S. Pedro, do século XIII ou a Torre da Pólvora, do século XIV.

Mas esta é uma cidade que surpreende também por uma forte presença da natureza, visível nos jardins, nos canteiros de flores, no rio e nos lagos. A cultura é igualmente um assunto sério por aqui: na Casa da Ópera e noutros locais, promove-se uma intensa programação cultural, que anima a cidade com concertos, festivais e exposições várias.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 6 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 2 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,70 €

6. Český Krumlov, República Checa

Quando visitar a segunda cidade mais popular do país, vai ficar quase chocado com os preços que são pedidos pelo alojamento, comida e bebidas: mesmo no centro da cidade, são incrivelmente baixos. Isto, tendo em conta que Český Krumlov é uma pequena joia saída de um conto de fadas, que vale mesmo a pena visitar.

Além de extremamente amistosa e pouco explorada turisticamente, a pitoresca cidade medieval está recheada de paisagens absolutamente deslumbrantes. Desde o fascinante enquadramento, assegurado por um belo rio serpenteante, até à histórica Cidade Velha, extremamente bem preservada, Český Krumlov é uma aposta ganha.

Para terminar, não abdique de uma paragem num dos inúmeros restaurantezinhos típicos, que oferecem as mais deliciosas iguarias tradicionais, pelos preços mais acessíveis que possa imaginar.

Sugestão: faça a tour de visita ao exterior do castelo e respetivos jardins. É deslumbrante e absolutamente grátis!

  • 1 refeição em restaurante modesto: 9 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 1,15 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,80 €

7. Valletta, Malta

Valletta, MaltaImagem: pixabay/kirandmimi

Nesta seleção dos melhores destinos low cost na Europa, quisemos incluir também destinos de praia. Mas a ilha de Malta é, na verdade, um “dois em um”, reunindo o melhor dos dois mundos: a possibilidade de combinar visitas culturais com dias de praia.

A capital, Valletta, é um pequeno e encantador concentrado de história, com igrejas, palácios e fortalezas do século XVI, que conferem ao recorte da cidade uma inconfundível cor dourada, devido ao tipo de calcário utilizado na sua construção.

Para fazer praia, nada como apanhar o ferryboat para a ilha de Gozo ou para ilha de Comino. Em cerca de meia hora, estará numa praia paradisíaca, como a de Ramla Bay, em Gozo; ou na Lagoa Azul, em Comino, onde foi gravado o popular filme de 1980 com o mesmo nome.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 12 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 2,50 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 1 €

8. Sarajevo, Bósnia e Herzegovina

A mera referência a esta área dos Balcãs desperta de imediato o fantasma de conflitos passados. No entanto, volvida quase uma década sobre a guerra, Sarajevo reconstruiu-se e assume-se agora como um destino vibrante, apelativo e acolhedor. Além da fascinante beleza natural que rodeia a cidade, composta por frondosas florestas e encantadores lagos alpinos, os preços baixos são uma realidade inquestionável e extremamente sedutora.

Quanto à capital em si, e muito devido à sua localização remota, constitui mais um pequeno tesouro a descobrir. Para que possa usufruir do inimitável ambiente de uma cidade em que o Oriente e o Ocidente parecem encontrar-se, recomendamos um passeio pela bela e intensa Cidade Velha Muçulmana. Totalmente restaurado e oferecendo uma interessante mistura arquitetónica de cariz otomano e austro-húngaro, no centro histórico da cidade poderá ainda desfrutar de uma enorme variedade de amistosos cafés.

Sugestão: para uma experiência visceral e absolutamente inesquecível, sugerimos que faça uma visita ao Tunnel Museum. Aqui poderá ficar a conhecer o túnel que serviu de ligação entre a cidade de Sarajevo e o mundo exterior, durante o cerco efetuado pelas forças sérvias entre 1992 e 1995. Escavado à mão e com 1 metro de largura por 1,60 metros de altura, esta perturbadora “construção” vai ficar na sua memória.

É mais uma cidade europeia habitualmente comparada à capital francesa. Esta é chamada de “Paris do Este”. Atravessada pelo Danúbio, a cidade encanta os visitantes com os seus castelos, palácios e pela magnífica colina que proporciona vistas extraordinárias. Além disso, é barato de visitar. E enquanto aí está pode aproveitar os banhos termais, como os que pode encontrar em Szechenyi, conhecida estrutura neobarroca considerada como um dos maiores balneários termais da europa.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 8 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 1,38 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,70 €

9. Corfu, Grécia

Praia em Corfu, Grécia

A Grécia, no seu todo, é um destino de férias relativamente barato. No entanto, se escolher as ilhas mais famosas, os preços vão refletir essa procura. Assim, por que não escolher uma ilha menos badalada como Corfu?

Situada no Mar Jónico, a pouca distância da costa albanesa, oferece ao olhar um agradável panorama, com as suas casinhas tradicionais, os pequenos portos de pescadores e vestígios de várias civilizações, desde ruínas romanas a templos bizantinos e da Grécia Antiga.

Apelidada de “Ilha Esmeralda” devido à sua densa vegetação, Corfu oferece ainda bonitas praias, onde não faltam as águas calmas e cristalinas, como a do Canal do Amor: reza a lenda que se mergulhar aqui, terá sorte no amor!

  • 1 refeição em restaurante modesto: 10 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 5 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,40 €

10. Cracóvia, Polónia

É considerada como um dos principais centros culturais e artísticos da europa e é também o principal destino turístico da Polónia. A cidade tem muito para oferecer, como a Catedral de Santa Maria, a Catedral de Wawel, a Igreja de São Floriano, o bairro judeu ou os mercados de Grzegórzki e Plac Nowy, são apenas algumas das possibilidades.

Os preços para voos e hotel são também bastante apelativos, o que faz deste um dos melhores destinos low-cost da Europa.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 7 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 1,73 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,60 €

11. Limassol, Chipre

Limassol, Chipre

Outra ilha na Europa com preços em conta é o Chipre. Aqui, destacamos Limassol, a segunda maior cidade a seguir a Nicósia, a capital. Trata-se de uma animada estância balnear, com areal extenso, diversos hotéis e uma série infraestruturas viradas para o turismo.

Uma vez aqui, por que não incluir nas suas férias um ou outro programa mais cultural? Reza a lenda que foi no Chipre que nasceu a deusa Afrodite e não faltam na ilha alusões a este imaginário.

Descubra monumentos bizantinos, ruínas romanas e muito mais. Para repor as energias, delicie-se com os típicos mezze – conjunto de petiscos locais – e o delicioso queijo halloumi.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 10 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 3 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,85 €

12. Costa Blanca, Espanha

Costa Blanca, EspanhaImagem: pixabay/juliohdez

Em qualquer listagem de melhores destinos low cost da Europa, o nosso país vizinho merece ser referido. Para além dos preços competitivos dos pacotes de férias em determinadas regiões de Espanha, o fator proximidade também faz baixar os custos da viagem.

A Costa Blanca é a denominação da zona turística de Alicante, a província espanhola com mais bandeiras azuis. São 218 quilómetros de frente marítima, areais dourados e mar Mediterrâneo.

A praia mais conhecida talvez seja Benidorm, mas saiba que há locais bem mais tranquilos onde pode ficar alojado e igualmente servido por excelentes praias. Anote estes nomes: Torrevieja, Santa Pola, Alicante Calpe, Altea, Javea e Denia.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 10 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 2 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 1 €

13. Sunny Beach, Bulgária

Nessebar, Bulgária

Por fim, um destino inusitado: uma estância balnear na Bulgária. Se tiver oportunidade para tal, junte tudo nesta viagem: a visita à capital do país, Sófia, e uns dias de papo para o ar em Sunny Beach, ambos destinos com um baixo custo de vida.

O nome não engana: Sunny Beach é um destino típico de praia. Muitos hotéis de frente para o mar, guarda-sóis e espreguiçadeiras a perder de vista, entretenimento para os mais pequenos, atividades aquáticas para os mais velhos. A oferta de bares e restaurantes é vasta, assim como as propostas de animação noturna. Tudo, a preços simpáticos.

  • 1 refeição em restaurante modesto: 5 €
  • 1 cerveja local 50 cl: 0,63 €
  • 1 garrafa de água 33 cl: 0,25 €

Como vê, não há motivos para ficar em casa nas férias: comece já a poupar e a planear a sua viagem de verão!

Veja também: