Os melhores destinos low cost na Europa

Se gosta de viajar, conheça alguns dos melhores destinos low-cost na Europa que lhe vão permitir conhecer o velho continente sem arruinar as suas finanças. 

Os melhores destinos low cost na Europa
Destinos a preços acessíveis e interessantes para visitar em qualquer época do ano

Viajar é fantástico. A possibilidade de conhecer novos países, novas culturas, novas gastronomias e, claro, novas pessoas é sempre interessante. Não tem como não ser. O único senão são mesmo os gastos associados a uma viagem. Entre os bilhetes de avião, o hotel, transportes, alimentação, entradas em museus ou outros espaços, souvenirs… enfim, no final, os gastos são sempre a somar.

Mas antes que ponha de lado os seus planos de conhecer o mundo (ou pelo menos a Europa), nada como ficar a conhecer alguns dos melhores destinos low cost na Europa, que certamente não se vai arrepender de conhecer e que não vão ser uma desgraça para as suas finanças. 
 

Destinos low cost na Europa que não pode deixar de conhecer

 

1. Kiev, Ucrânia

Kiev, Ucrânia

Apesar de ser a capital da Ucrânia, localizada no centro do país, Kiev é um pouco remota, encontrando-se fora dos circuitos turísticos habituais. Em comparação com o resto da Europa, a cidade sempre foi bastante barata, mas o conflito pelo qual passou em 2014 fez com que a moeda caísse e a inflação disparasse. No entanto, os preços, pelo menos para os estrangeiros, mantêm-se bastante acessíveis. 

Assim, Kiev é um excelente local para visitar, oferecendo não só inúmeros tesouros artísticos e várias localizações Património da Humanidade, como a Catedral de Santa Sofia, mas também excelentes taxas de câmbio. Graças a uma classe emergente caracterizada pelo novo-riquismo, se desejar, vai poder usufruir de uma série de novos e elegantes restaurantes e boutiques. No entanto, importa realçar que os hotéis e grande parte dos restantes serviços e produtos mantêm os preços baixos e apelativos.

Sugestão: faça uma visita ao Museu de Chernobyl, um local fascinante onde se irá deparar com toda uma simbologia das consequências do infame desastre nuclear.

Dormir em Kiev >>
 

2. Bucareste, Roménia

Bucareste, Roménia

Apesar de não ser um destino popular entre os turistas, Bucareste tem alguns encantos que vale a pena explorar, a começar pelo preços baixos de que vai poder usufruir em toda a cidade. O que lhe falta em verniz e elegância, com muitos a afirmarem que ainda se consegue sentir a Era Soviética, é compensado pelo pouco dinheiro que cobram hotéis e hostels, bares e restaurantes e até as principais atrações da cidade. Em função desta característica, terá acesso a um número de opções bastante mais amplo do que noutras cidades a norte ou a oeste.

Se ficou convencido, recomendamos que não deixe de fazer um passeio pelo centro da Cidade Velha, Lipscani, local onde os edifícios históricos convivem com sofisticados cafés – este é um dos pontos que merece os elogios de quem passa por Bucareste. Para ficar com uma visão dos extremos políticos e culturais da história do país, visite o Palácio do Parlamento de Bucareste, o Museu Village e o Palácio Cotroceni, cada um oferecendo uma experiência diferente mas bastante elucidante. 

Sugestão: faça uma paragem na Caru’ cu Bere, uma cervejaria que funciona desde em 1879 num belo edifício adornado com vitrais, frescos e piso de mosaico. Delicie-se com um prato de mititei (bolinhos de carne moída condimentada), regado por uma bela caneca de cerveja artesanal, enquanto desfruta de um frenético clima de festa animado por violinos tocados ao vivo.

Dormir em Bucareste >>
 

3. Sofia, Bulgária

Sofia, Bulgária

A capital da Bulgária continua a ser um dos melhores destinos low cost na Europa, com preços bastante baixos para a maior parte dos serviços e produtos, exceção feita para os voos a partir de outras grandes cidades. A nossa sugestão? Integre Sofia numa tour pela região e usufrua de uma ampla oferta de alojamento, alimentação e transportes, tudo por um valor bastante abaixo da média europeia; isto sem falar do acesso às principais atrações da cidade, que muitas vezes são grátis. Aqui, todos podem aceder a um pouco de luxo.

Deixe-se encantar pelo charme urbano e beleza natural desta capital pós-soviética, que é também uma das mais antigas do continente, enquanto descobre a riqueza da sua arquitetura. A nossa recomendação é que encarne a personagem de Dorothy e siga a famosa estrada de tijolos amarelos, que tem início no palácio presidencial e percorre alguns dos mais interessantes monumentos culturais da cidade, como o Museu Arqueológico, a Galeria de Arte Nacional e a Praça do Parlamento. 

Sugestão: para se orientar, uma vez em Sofia, recomendamos que comece por fazer a tour grátis da cidade.

Dormir em Sofia >>
 

4. Český Krumlov, República Checa

Krumlov, Republica Checa

Quando visitar a segunda cidade mais popular do país, vai ficar quase chocado com os preços que são pedidos pelo alojamento, comida e bebidas: mesmo no centro da cidade, são incrivelmente baixos. Isto, tendo em conta que Český Krumlov é uma pequena joia saída de um conto de fadas, que vale mesmo a pena visitar.

Além de extremamente amistosa e pouco explorada turisticamente, a pitoresca cidade medieval está recheada de paisagens absolutamente deslumbrantes. Desde o fascinante enquadramento, assegurado por um belo rio serpenteante, até à histórica Cidade Velha, extremamente bem preservada, Český Krumlov é uma aposta ganha.

Para terminar, não abdique de uma paragem num dos inúmeros restaurantezinhos típicos, que oferecem as mais deliciosas iguarias tradicionais, pelos preços mais acessíveis que possa imaginar.

Sugestão: faça a tour de visita ao exterior do castelo e respetivos jardins. É deslumbrante e absolutamente grátis!

Dormir em Cesky Krumlov >>

 

5. Sarajevo, Bósnia e Herzegovina

Sarajevo, Bósnia

A mera referência a esta área dos Balcãs desperta de imediato o fantasma de conflitos passados. No entanto, volvida quase uma década sobre a guerra, Sarajevo reconstruiu-se e assume-se agora como um destino vibrante, apelativo e acolhedor. Além da fascinante beleza natural que rodeia a cidade, composta por frondosas florestas e encantadores lagos alpinos, os preços baixos são uma realidade inquestionável e extremamente sedutora.

Quanto à capital em si, e muito devido à sua localização remota, constitui mais um pequeno tesouro a descobrir. Para que possa usufruir do inimitável ambiente de uma cidade em que o Oriente e o Ocidente parecem encontrar-se, recomendamos um passeio pela bela e intensa Cidade Velha Muçulmana. Totalmente restaurado e oferecendo uma interessante mistura arquitetónica de cariz otomano e austro-húngaro, no centro histórico da cidade poderá ainda desfrutar de uma enorme variedade de amistosos cafés.

Sugestão: para uma experiência visceral e absolutamente inesquecível, sugerimos que faça uma visita ao Tunnel Museum. Aqui poderá ficar a conhecer o túnel que serviu de ligação entre a cidade de Sarajevo e o mundo exterior, durante o cerco efetuado pelas forças sérvias entre 1992 e 1995. Escavado à mão e com 1 metro de largura por 1,60 metros de altura, esta perturbadora “construção” vai ficar na sua memória.

Dormir em Sarajevo >>



6. Riga, Letónia

riga

Conhecida como a “Paris do Báltico”, pelos magníficos edifícios de estilo Art Nouveau, a capital da Letónia não só o vai surpreender pela sua beleza, mas também pelo preço a que lhe vai sair esta viagem. Os voos não serão dos mais baratos, mas compensa no preço dos hotéis. Certo é que enquanto la estiver não vão faltar coisas para ver. A cidade tem vários museus, igrejas barrocas e um Castelo que não deixam ninguém indiferente. 

Dormir em Riga >>



7. Budapeste, Hungria

budapeste

É mais uma cidade europeia habitualmente comparada à capital francesa. Esta é chamada de “Paris do Este”. Atravessada pelo Danúbio, a cidade encanta os visitantes com os seus castelos, palácios e pela magnífica colina que proporciona vistas extraordinárias. Além disso, é barato de visitar. E enquanto aí está pode aproveitar os banhos termais, como os que pode encontrar em Szechenyi, conhecida estrutura neobarroca considerada como um dos maiores balneários termais da europa. 

Dormir em Budapeste >>



8. Cracóvia, Polónia

cracóvia

É considerada como um dos principais centros culturais e artísticos da europa e é também o principal destino turístico da Polónia. A cidade tem muito para oferecer, como a Catedral de Santa Maria, a Catedral de Wawel, a Igreja de São Floriano, o bairro judeu ou os mercados de Grzegórzki e Plac Nowy, são apenas algumas das possibilidades. Os preços para voos e hotel são também bastante apelativos, o que faz deste um dos melhores destinos low-cost da Europa. 

Dormir em Cracóvia >>



9. Dubrovnik, Croácia 

dubrovnik

É tida como a jóia do Atlântico. A cidade de Dubrovnik tem vindo a conquistar viajantes, graças aos cafés, à história da cidade e à proximidade com o Adriático. De facto, a cidade fica “aninhada” entre o Adriático e os Alpes Dináricos, fazendo da cidade um destino de luzo para quem quer fugir dos destinos mais povoados. A Cidade Velha, Património Mundial da Unesco desde 1979, é sem dúvida um must see. A melhor parte é que não será, de todo, a viagem mais cara que pode fazer. 

Dormir em Dubrovnik >>

Veja também: