Quais os melhores e piores setores de trabalho

Quer sentir-se valorizado e ter benefícios compensatórios? Saiba então quais são os melhores e piores setores de trabalho.

Quais os melhores e piores setores de trabalho
Procure os benefícios!

Sabia que cada quatro em cinco pessoas valoriza mais os benefícios dados ao colaborador do que o salário propriamente dito? Pois é, as pessoas cada vez dão mais valor aos benefícios paralelos que uma entidade empregadora possa oferecer.

De acordo com uma investigação levada a cabo pela iternacional Glassdoor, parece haver indicações de que determinados setores de trabalho atribuem, por norma, mais benefícios aos seus colaboradores do que outros.  

Seguros de saúde, cumprimentos da licença de maternidade, poder de negociação em termos de salários e serviços disponíveis são alguns dos benefícios valorizados pela maioria dos colaboradores.

Conheça os melhores e piores setores de trabalho.


Melhores e piores setores de trabalho


Melhores: Finanças, Tecnologias e Manufaturas

Estes três ramos do trabalho são as áreas apontadas como dando um maior número de benefícios aos seus colaboradores. Sobretudo na área das finanças e das tecnologias, existe uma grande margem de negociação salarial entre o empregado e o empregador. Já no setor das manufaturas, este poder de negociação mantém-se, mas muito pelo poder dos sindicatos de trabalhadores.  

Além disso, especificamente para a área das tecnologias, as empresas nesta área são conhecidas por oferecerem uma série de benefícios paralelos e um ambiente bem descontraído: café e comida gratuitos, espaços para fazer uma sesta, ou até mesmo áreas com consolas de jogos não são realidades estranhas no mundo das empresas “high tech”.

 

Piores: Restauração, Retalho e Serviços

De acordo com o estudo da Glassdoor sobre os melhores e piores setores de trabalho, estas três áreas serão as menos indicadas para quem procura benefícios para o colaborador.

Um dos grandes problemas destas áreas reside no facto de haver sempre uma grande procura de emprego para as vagas que vão abrindo, encurtando o poder de negociação. É um pouco a lógica de “se tu não queres, há quem queira”.

Além disso, o estudo chegou à conclusão que, nas empresas onde são oferecidos alguns benefícios, eles não são muito relevantes.

 

Como conseguir mais benefícios?

Existem alguns truques que lhe podem trazer mais benefícios, tanto nos melhores e piores setores de trabalho. Memorize três valiosas dicas:

 

Pesquise

Procure informar-se sobre os benefícios oferecidos por grande parte das empresas do setor a que se candidata. Desta forma poderá apresentar essa proposta ao seu empregador sem que pareça muito descabida.

 

Aumente as suas competências

Faça um curso, uma formação, aumente as suas competências e faça com que a sua empresa tenha conhecimento! Desta forma está a dar-lhes mais um motivo para aumentarem os seus benefícios.

 

Saiba negociar

Nem tanto ao mar nem tanto à terra: não queira do nada que lhe ofereçam mundos e fundos, mas também não seja humilde ao ponto de não querer nada de nada. Encontre um meio termo e entre em negociações com a entidade empregadora.

Veja também: