AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Os melhores países para estudar medicina

Estudar medicina é um desafio difícil em qualquer parte do mundo, mas na altura de escolher, saiba primeiro quais os melhores países para estudar medicina.

Os melhores países para estudar medicina
Quer estudar medicina? Saiba quais são os melhores países para o fazer
  • Os países de leste têm sido os mais escolhidos para estudar medicina

Tirar um curso de medicina não é algo simples e que requer um grande investimento por parte do estudante. No entanto, a escolha do curso de medicina acaba por ser, em grande parte, feito por vocação, por sonho, por vontade. Em Portugal, este sempre foi um curso difícil ao nível de acessibilidade, uma vez que as médias em território nacional nunca andam abaixo dos 18 valores.
 
Esta realidade faz com que muitos jovens partam, todos os anos, em busca de cumprir o seu sonho além-fronteiras, porque a verdade é que têm sido emergentes os países onde existem condições mais acessíveis para tirar um curso de medicina.
 
É imperativo ressalvar que há excelentes universidades de medicina espalhadas pelo mundo inteiro, mas se formos analisar uma equação que inclua custos de propinas, nível médio de vida, recetividade académica e reputação, os países de leste são, sem dúvida, os melhores países para estudar medicina neste momento.
 

Os 4 melhores países para estudar medicina

 

Letónia

A Letónia tem sido um destino crescente na escolha dos alunos para cumprir o curso de medicina. Isto porque uma das grandes vantagens é o fato de ser um dos países com propinas mais baixas. Um curso de medicina de seis anos pode rondar os 51 mil euros no total.
Outra das grandes vantagens é o fato de não existir uma média de entrada. O candidato só terá de fazer exames de Biologia, Química e Matemática.
Por outro lado, a vida nos países de leste é muito mais barata do que a média europeia, o que facilita muito uma longa estadia por lá e os coloca no top dos melhores países para estudar medicina.
Conheça aqui uma das melhores universidades da Letónia, a RSU.
 

República Checa

A história da República Checa no ensino da medicina já é longa, sendo um país com fortíssimas tradições neste ramo.
 
As duas melhores e mais antigas universidades do país para tirar o curso de medicina, são a Charles e a Palacky University. De ressalvar que a Charles University é considerada uma das mais bem posicionadas universidades do mundo.
 
Outras vantagens de estudar na República Checa são o custo de vida reduzido, a localização geográfica e a diversidade académica que a região oferece.
 

Eslováquia

Não é, ainda, um dos destinos mais procurados na Europa para o estudo de medicina, mas é sem dúvida um destino a descobrir. Vantagens? Sim, muitas, nomeadamente o fato de ser uma excelente alternativa para fazer o curso de medicina a um custo inferior à média europeia.
 
Atualmente, sabe-se que a Eslováquia cobra 8500 euros de propinas anuais, sendo os livros fornecidos pela própria universidade.
A Pavol Jozef Safarik University (PJSU) é uma universidade de excelência, reconhecida essencialmente pelos seus conteúdos.
 

Hungria

A Hungria está no top dos sítios mais procurados nos últimos anos para tirar o curso de medicina. Sendo também um destino barato para viver, as propinas são um pouco superiores à média praticada no leste.
 
No entanto, uma das vantagens é que os protocolos praticados com as universidades da Hungria acabam por possibilitar aos alunos estudar um ano nos Estados Unidos da América. A partir do terceiro ano, é também é possível estudarem um ano em Portugal, através do programa Erasmus.
 
Se pretender estudar medicina na Hungria, prepare cerca de 60 mil euros para as propinas.
Valorize-se profissionalmente... Saiba como com o nosso Simulador de Emprego e Formação >>
Veja também: