Já conhece o método Kaizen? Sucesso sustentável à vista!

Quer ter sucesso apostando na sustentabilidade? Então não descure o método Kaizen! Rumo à produtividade!

Já conhece o método Kaizen? Sucesso sustentável à vista!
Estratégias para uma maior produtividade

“Kai” significa “mudança” e “zen” significa “para melhor”. O método kaizen é uma filosofia japonesa baseada na ideia de melhoria contínua, em que cada dia será sempre melhor que o anterior, nos diversos aspectos da nossa vida. Sim, leu bem: aplica-se tanto à vida profissional como à vida pessoal. Não espere mais para pôr este método em prática!

Para que serve o método Kaizen?

O objetivo do método Kaizen é aumentar a produtividade das empresas em geral e dos seus trabalhadores em particular, criando processos que os ajudem a munir-se de estratégias eficazes para se fortalecerem e conseguirem ultrapassar os problemas.

Em que consiste?

O método Kaizen é um conjunto de regras e procedimentos que conduzem à melhoria progressiva devendo ser aplicado diariamente, rumo ao aperfeiçoamento consistente e constante, ao invés de se procurar o sucesso rápido e instantâneo.

Decisões com base em ideias sólidas e ponderadas com moderação, são o caminho do sucesso. Sustentabilidade é a palavra chave!

O Santo Graal do empresário

O método Kaizen poderá ser a resposta para o sucesso do seu negócio, ao trazer tudo aquilo que qualquer empresário ambiciona: redução de custos e aumento de produtividade.

Este método surgiu após a Segunda Guerra Mundial, quando algumas empresas japonesas abraçaram a ideia de que era preciso mudar a forma como as coisas eram feitas, para serem mais competitivas.

Desde então, os princípios do Kaizen espalharam-se por todo o mundo, e hoje são utilizados em diversas outras áreas que não apenas a do aumento da produtividade.

O Kaizen Institute

Um dos grandes responsáveis pela implementação do método Kaizen nos dias de hoje é o professor Masaaki Imai. Conhecido como o pai da melhoria contínua, Masaaki Imai foi um pioneiro e um líder em espalhar esta filosofia globalmente.

Masaaki Imai fundou o Kaizen Institute em 1985, para ajudar empresas de todo o mundo a implementarem o método, e afirma que todas as empresas o deverão implementar como estratégia corporativa. Imai debruça-se sobre os passos necessários para alcançar um alto desempenho, concentrando-se nos processos e não nos resultados.

Quais os requisitos?

Os requisitos fundamentais para se trabalhar da forma mais equilibrada possível são: a estabilidade financeira e emocional, o clima organizacional alinhado e um ambiente de trabalho simples e funcional.

Quais os valores centrais deste método?

O método Kaizen defende que o trabalho coletivo deve prevalecer sobre o individual, que o ser humano é visto como um dos bens mais valiosos de uma organização, e que deve ser incentivado a direcionar o seu trabalho para os objetivos comuns da empresa, sem que deixe de atender às suas necessidades pessoais. No método Kaizen, satisfação e responsabilidade são valores coletivos.

Alguns dos fundamentos do método Kaizen

  • Todos os colaboradores devem estar envolvidos, desde os administradores aos funcionários;
  • A prioridade e foco de atenção deve situar-se nas pessoas e no ambiente de trabalho, no sítio onde se cria valor;
  • Investir numa estratégia de poupança: evitar investir grandes somas em tecnologias e consultores, preferir, sobretudo e primeiramente, o bem-estar dos empregados e o bom ambiente de trabalho;
  • Focar-se no essencial, livrar-se do acessório, ou sejam, elimine o desperdício;
  • Aprender fazendo.

Como aplicar os fundamentos do método Kaizen

Segundo o método Kaizen, são estes os passos que devemos dar para alcançar o objectivo de melhoramento contínuo:

  • Produzir em série;
  • Tirar medidas;
  • Comparar os estudos com o que realmente é necessário;
  • Inovar na procura de métodos mais eficientes;
  • Estandardizar, criar processos repetidos.

E finalmente, repetir, voltar à estaca zero se necessário. A perfeição não existe, mas este método promete levá-lo lá perto!

Veja também:

Continuar a Ler