3 mitos sobre o travão de mão que não passam disso mesmo

Circulam por ai alguns mitos sobre o travão de mão a que temos de pôr um travão, por não corresponderem à verdade e lhe poderem vir a dar problemas

3 mitos sobre o travão de mão que não passam disso mesmo
Alguns mais populares que outros.

O travão de mão acaba por ser, muitas vezes, um elemento incompreendido no nosso automóvel que apesar de impedir que o automóvel vá a algum lado depois de estacionarmos, não costuma ter grande consideração. No entanto, circulam vários mitos sobre o travão de mão que deve ignorar, para seu próprio benefício.
 

3 mitos que precisam de ser travados

 

1. É necessário carregar no botão para travar o carro

Este é dos mais populares mitos sobre o travão de mão que há por ai. O travão funciona com a ajuda de um linguete que encaixa numa cremalheira que o fixa. O botão serve para levantar o linguete, sendo que quando puxamos a alavanca para cima sem carregar no botão estamos apenas a passar o linguete pela cremalheira o que, de fato, faz mais barulho. No entanto, como não estamos a criar muito calor ou a exercer demasiada pressão para partir alguma coisa, não estamos a fazer mal nenhum.

O botão do travão de mão deve, no entanto, ser sempre utilizado para destravar o carro. Pode consultar este vídeo no canal de YouTube Engineering Explained, que nos explica que o sistema é feito para ser usado deste modo, e deve aguentar até ao fim dos dias do carro.

 

2. O travão de mão chega para imobilizar o carro em zonas íngremes

Este é dos mitos sobre o travão de mão que pode vir a dar problemas, se o seguir à risca. Por si só, o travão de mão não vai ser capaz de imobilizar o carro numa zona muito íngreme, o que significa que terá de deixar engatada ou a primeira mudança ou a marcha-atrás, dependo da direção para onde está virado o carro.

Caso use apenas o travão de mão para imobilizar o carro, pode vir a dar com ele espetado contra qualquer coisa, por ter derrapado.

 

3. O travão de mão pode ser usado em vez do pedal

Certamente o mais perigoso dos mitos sobre o travão de mão é este. Apesar de ser pouco popular e desmentido assim que começamos a aprender a conduzir, este ainda existe. O travão de mão, se usado em vez dos pedais quando for altura de travar, vai apenas fazer com que as rodas de trás prendam, fazendo com que o carro derrape. 

O travão é utilizado assim para fazer drifting, que é praticado por condutores mais experientes, sendo uma manobra que não agrada a muitos condutores por ser potencialmente perigosa.


Veja também: