AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Sabe o que é mobbing? Conheça o fenómeno e saiba denunciá-lo!

Mobbing no local de trabalho - como fazer uma denúncia por assédio moral.

Sabe o que é mobbing? Conheça o fenómeno e saiba denunciá-lo!
Mobbing – Bullying no local de trabalho

Mobbing é o mesmo que bullying. A diferença é que decorre no local de trabalho. Muitas pessoas são vítimas destes atos de violência física e/ou psicológica nos seus contextos profissionais, mas é possível denunciar. Saiba como!


Mobbing – Bullying no local de trabalho

A palavra mobbing deriva do Inglês e é usada para descrever comportamentos violentos, quer seja do ponto de vista físico ou psicológico, que são levados a cabo repetidamente por um indivíduo ou um grupo de indivíduos, causando dor e angústia a outro que com este(s) mantém uma relação desigual de poder.

O mobbing é um fenómeno à escala mundial e as consequências sobre os indivíduos que dele são vítimas são duradouras.



Dois tipos distintos de mobbing

O mobbing, ou assédio moral, pode ser de dois tipos:  
 
  • Predatório
Situação que ocorre sem que haja um incidente ”crítico” que a despolete, sendo apenas causada por razões conjunturais, como é o caso de uma reestruturação organizacional. Nestes casos, o assédio pode ocorrer porque “faz parte” da cultura organizacional da empresa e é inerente ao exercício de liderança promovido internamente.

Por outras palavras, em algumas organizações a prática de comportamentos típicos de assédio moral encontra-se institucionalizada como integrando o exercício da liderança e gestão, em prol de uma gestão “firme”. No entanto, algumas práticas assumidas como o exercício de um estilo de gestão “firme” podem transformar-se, facilmente, em situações de assédio moral, na ausência de políticas de prevenção e de punição.
 
  • Competitivo
O assédio moral competitivo, baseado numa disputa ou conflito, refere-se a situações que resultam de um conflito interpessoal de natureza laboral, que, quando não resolvido em tempo útil, pode vir a envolver comportamentos retaliatórios de uma das partes perante a outra.



Como saber se está a ser vítima de mobbing?

Os comportamentos que podem ser enquadrados no fenómeno “mobbing” são dos mais diversos. Damos alguns exemplos:
  • Destruir o material de trabalho;
  • Destruir ou desarrumar propositadamente o local onde a vítima trabalha;
  • Ignorar a vítima, dando-lhe o chamado “tratamento de silêncio”, mesmo quando esta interpela o agressor ou se dirige a ele por motivos profissionais;
  • Difamar ou denegrir publicamente a imagem da vítima, com recurso a intrigas, comentários jocosos, queixas aos superiores, etc.;
  • Agredir verbalmente com insultos, nomes, piadas ou imitações jocosas do comportamento da vítima;
  • Agredir fisicamente a vítima com a provocação de contacto físico não desejado e normalmente violento;
  • Fazer insinuações de natureza sexual;
  • Rebaixar a vítima;
  • Usar um estilo forçado de resolução de conflitos;
  • Aplicar práticas punitivas discricionárias.



Consequências do mobbing

Para a vítima de mobbing, as consequências podem ser devastadoras e durar uma vida inteira: stress crónico, ansiedade, depressão, perturbações do sono, baixa autoestima, desinteresse pelo trabalho e falta de motivação. Estas últimas, porque afetam negativamente a produtividade da vítima, têm um efeito de feedback sobre as restantes, contribuindo para a perda de estatuto no contexto de trabalho, o que por sua vez faz com que a vítima sinta que “merece” as correções e os atos de violência de que é alvo. É o chamado efeito bola de neve.



Como reagir

Porque as vítimas se encontram no quadro de uma relação de poder desigual com os agressores, é extremamente difícil reagir e denunciar o assédio moral. Frequentemente, a vítima tem receio de sofrer represálias, como a intensificação do comportamento agressivo ou mesmo a perda do emprego.

No entanto, sabe-se que o que alimenta e mantém ativa uma relação profissional marcada pelo mobbing é o medo e o sentimento de impotência. Por isso, quanto mais cedo agir, melhor:
  • Falar com pessoas dentro e fora do local de trabalho sobre o que está a acontecer
  • Recorrer a associações de apoio a vítimas de mobbing para se aconselhar
  • Expor o caso à Administração da empresa
  • Recorrer à queixa judicial
Se está a ser vítima de mobbing, supere o medo de retaliações e reaja! Se observa situações de assédio no seu local de trabalho, denuncie!

Veja também: