Interessado em trocar ou vender moedas antigas?

Se ainda tem escudos, pesetas, liras, francos ou outras moedas antigas que foi guardando das suas viagens, saiba aqui onde as pode trocar e lucrar com elas.

Interessado em trocar ou vender moedas antigas?
Cotação de moedas antigas no mercado numismático

Portugal aderiu à moeda única no dia 1 de Janeiro de 1999. O escudo era até então a moeda da República Portuguesa. O período de transição, que decorreu até ao dia 1 de Janeiro de 2002, foi, para o mercado da numismática, um verdadeiro alvoroço. Era urgente guardar as moedas antigas ou, pelo menos, alguns exemplares das moedas nacionais dos países membros que agora adoptavam o euro.
 
Não que essas moedas valham, hoje, uma fortuna, mas, de qualquer forma, têm valor histórico e terão sempre algum valor comercial, emocional também. Há dias deparamo-nos com uma coleção de moedas antigas de 50 centavos, 1, 25 e 50 escudos e, apesar de termos noção de que têm um valor comercial irrisório, foram buscar boas recordações à caixinha da memória. E, claro, são bonitas.
 

Moedas antigas: o que precisa de saber

 

1. Como avaliar moedas antigas?

No mercado da numismática, as moedas antigas verdadeiramente valiosas são as que, por norma, antecedem 1900, salvo aquelas com erros de cunhagem, as comemorativas ou as de ouro (pronto, e algumas de prata). Contudo, o critério da antiguidade não é o único que valoriza as moedas antigas. Há ainda que ter em consideração a série à qual pertencem, o metal de que são feitas, o seu estado de conservação, o seu valor histórico e a sua raridade.
 
Antes de vender as moedas antigas que tem guardadas ou numa pequena coleção, faça uma visita ao Museu do Dinheiro. Temos a certeza que irá conseguir reunir informação suficiente sobre a forma como se classificam moedas, sobretudo as mais antigas.
 
Também existem plataformas online que prestam informação rigorosa e muito organizada sobre o valor de moedas antigas. Mediante um registo, pode fazer propostas de compra e venda. 



2. Onde trocar?

Se pretende trocar escudos portugueses por euros deve dirigir-se a um balcão da tesouraria do Banco de Portugal. O prazo para trocar moedas terminou no dia 31 de Dezembro de 2002, mas no caso das notas tem até vinte anos após a retirada de circulação para o fazer. Consulte o Portal do Cliente Bancário para mais informações.



3. A quem vender?

Há, no mercado nacional, várias oportunidades para vender moedas antigas. Depois de reunir o máximo de informação possível sobre as suas moedas, aconselhamos a visita à plataforma de bens de luxo em segunda mão e leiloeira, P55. Nesta plataforma, as moedas são avaliadas por um equipa competente e de confiança e, no caso de querer vender, ficam à consignação, podendo ser vendidas num espaço de 30 dias.

O processo de venda propriamente dito inicia-se com um pedido de avaliação. Este pode ser feito de três formas distintas:
  • Pode levar as moedas à loja, sendo que deve marcar esta visita previamente;
  • Aceder ao site da loja e preencher um formulário com dados pessoais básicos, fazer o upload de algumas imagens das moedas que pretende vender e descrevê-los com algum detalhe.
  • Pode ainda solicitar a deslocação de uma equipa de peritos a sua casa.
 
Feito o pedido de avaliação, a P55 responder-lhe-á no prazo de dois dias úteis. Aqui poderá vender as suas moedas na loja física, na loja online e em leilão.

Veja também: