Motas até 1000 euros: economia, design e funcionalidade

Procura um mota versátil e económica, que o permita enfrentar o trânsito citadino em grande estilo? Esta seleção de motas até 1000 euros é para si.

Motas até 1000 euros: economia, design e funcionalidade
Veículos novos a preços acessíveis

Motas até 1000 euros representam um nicho de mercado que é sobretudo acessível a quem procura fugir do trânsito caótico dos centros urbanos, sem, com isso, perder no design e na funcionalidade do veículo com o qual se movimenta.

Se é amigo das “duas rodas”, existem atualmente no mercado várias opções de compra de veículos novos que poderá conduzir sem carta de mota, e que não representam um investimento elevado.

Contudo, se o orçamento é apertado, o leque de escolha reduz-se significativamente, tanto a nível de marcas e modelos, como de potência e cilindrada.

Dentro das motas até 1000 euros, terá que optar por uma scooter com 50 cc, cuja principal desvantagem é não poder circular em vias rápidas ou autoestradas. Mas para percursos exclusivamente citadinos, a reduzida dimensão, versatilidade e maneabilidade, torna estes veículos concorrentes de peso.

Motas até 1000 euros: economia, design e funcionalidade

Os valores dos tipos de motas que aqui seleccionamos para si são os de Preço de Venda ao Público (PVP) com ISV incluído. A estes valores acrescem despesas de registo e matrícula, que perfazem um total de 150 euros.

1. Mash City 50

motas-ate-1000-euros

Esta é uma scooter com ignição electrónica e motor monocilindro a 4 tempos, de design contemporâneo extremamente apelativo. Leve e versátil (78 kg de peso), é uma ótima opção para percursos citadinos, pois é de fácil manuseamento. Custa 999 euros.

2. Peugeot Vogue 50

motas-ate-1000-euros

Para quem gosta de um estilo mais revivalista, inspirado nas antigas “mobilettes”, a Peugeot Vogue torna-se uma opção extremamente apelativa. Trata-se de uma mota com 50 cc de cilindrada, com motor a 2 tempos. Disponível em branco, preto e azul, com apenas 50 kg de peso, apresenta-se como uma alternativa muito competitiva à scooter comum. Custa 999 euros.

3. Keeway Hurricane

motas-ate-1000-euros

Trata-se de uma scooter ágil e leve, de dimensões reduzidas, com apenas 70 kg de peso. É uma rival da Mash City 50, mas com um design menos interessante, com motor a 2 tempos. Possui espaço para capacete debaixo do banco traseiro, e arrumação na parte dianteira. Também custa 999 euros.

Outros modelos até 1500 euros

E porque não uma scooter elétrica? Atualmente, a grande contrariedade é mesmo o preço. A aquisição de um veículo desde tipo implicará quase certamente um investimento superior a 1500 euros.

O mesmo acontece se ponderar a compra de uma mota com 125 cc, que sem dúvida lhe trará maior versatilidade nos seus percursos diários, para além da vantagem de transportar duas pessoas com maior conforto e segurança.

Se o foco está no preço máximo, dentro dos três modelos de motas até 1000 euros apresentados, considere o tipo de motor, que terá interferência nos consumos e na fiabilidade da mota, o sistema de travagem e os espaços de arrumação disponíveis. Nos pequenos percursos do dia a dia, um local para arrumar o capacete é sem dúvida uma mais valia. E acima de tudo, faça um test-drive.

Veja também: